Barthélemy Faujas de Saint-Fond

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Barthélemy Faujas de Saint-Fond.

Barthélemy Faujas de Saint-Fond (Montélimar,17 de Maio de 1741 - 18 de Julho de 1819), foi um geólogo francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Barthélemy Faujas de Saint-Fond foi educado numa escola jesuíta em Lyon. Mais tarde estudou Direito, sendo admitido como advogado no parlamento. Foi presidente do tribunal dos senescais, em Montélimar (1765), mas o interesse pela natureza, nomeadamente nas suas viagens aos Alpes e ao Maciço Central, levaram-no a abandonar as suas funções, e a dedicar-se ao estudo da geologia.

Em 1775, viaja até Puy-en-Velay, onde descobre um considerável depósito de pozolana que, mais tarde, seria explorado pelo governo. No ano seguinte, contacta com o Conde de Buffon, que se interessa pelo seu trabalho. Convidado por este para se deslocar a Paris, Saint-Fond desiste da carreira de advogado, e é nomeado pelo rei Luís XVI para assistente do Museu Nacional de História Natural onde, em 1785 e 1788, seria comissário real para as minas.

Uma das suas obras mais importantes foi Recherches sur les volcans éteints du Vivarais et du Velay (1778) (Pesquisa sobre os vulcões extintos de Viverai e do Velay). Neste trabalho, rico em factos e observações, Saint-Fond desenvolve a teoria da origem dos vulcões. Como comissário para as minas, viaja por quase todos os países da Europa, estudando a sua geologia. Foi Saint-Fond o primeiro a reconhecer a natureza vulcânica das colunas de basalto da Gruta de Fingal, em Staffa, embora esta ilha escocesa já tivesse recebido a visita de Sir Joseph Banks, em 1772, que observou a possível natureza basáltica, semelhante à Calçada dos Gigantes, na Irlanda.

Em 1785, foi nomeado comissário do rei para as fábricas, arsenais e florestas reais. O seu salário anual era, neste período, de 4.000 livres, com um complemento de 2.000 livres para despesas de viagem, para além do seu salário de 6.000 livres da sua função de assistente no museu.

Em 1793, é nomeado professor de geologia, o primeiro, do Jardim das Plantas de Paris, função que exerceu até aos oitenta anos de idade. Reforma-se em 1818, e retira-se para a sua casa de Saint-Fond, em Delfinado.

Barthélemy Faujas de Saint-Fond também se interessou pelo balonismo, nomeadamente pelas experiências dos Irmãos Montgolfier, tendo publicado o trabalho Description des expériences de la machine aérostatique de MM. Montgolfier, &c. (1783, 1784).

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Mémoire sur des bois de cerfs fossiles (1776).
  • Œuvres de Bernard Palissy, revues sur les exemplaires de la Bibliothèque du Roi (1777).
  • Recherches sur la pouzzolane, sur la théorie de la chaux et sur la cause de la dureté du mortier (1778).
  • Recherches sur les volcans éteints du Vivarais et du Velay (1778).
  • Mémoire sur la manière de reconnaître les différentes espèces de pouzzolane (1780).
  • Histoire naturelle de la province de Dauphiné (1781).
  • Description des expériences de la machine aérostatique de MM. de Montgolfier et de celles auxquelles cette découverte a donné lieu, suivie de recherches sur la hauteur à laquelle est parvenu le ballon du Champ-de-Mars… (1783-1784).
  • Minéralogie des volcans, ou Description de toutes les substances produites ou rejetées par les feux souterrains (1784).
  • Recherches sur l'art de voler, depuis la plus haute antiquité jusqu'à ce jour, pour servir de suite à la « Description des expériences aérostatiques » (1784).
  • Essai sur l'histoire naturelle des roches de trapp (1788).
  • Essai sur le goudron du charbon de terre (1790).
  • Voyage en Angleterre, en Écosse et aux îles Hébrides, ayant pour objet les sciences, les arts, l'histoire naturelle et les mœurs (1797).
  • Histoire naturelle de la montagne de Saint-Pierre de Maestricht (1798).
  • Essai de géologie, ou Mémoires pour servir à l'histoire naturelle du globe (1803-1809).
  • Mémoire sur une grosse dent de requin et sur un écusson fossile de tortue, trouvés dans les carrières des environs de Paris (1803).
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.