Bektashis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os bektashis (em turco: Bektaşiler) são os membros de uma ordem sufi (tariqat) do islamismo, o bektashismo (Bektaşilik), considerado um ramo distinto do xiismo duodecimano. Foi fundado no século XIII pelo santo islâmico Hacı Bektaş-ı Veli.

A ordem bektashi foi muito influenciada, durante seu período de formação, tanto pelo missionário hurufita Ali al-'Ala, do século XV, como pelo movimento sufi qalandar, que assumiu diversas formas na Anatólia do século XIII. A ordem foi reorganizada pelo sultão Balim, no século XVI.

A veneração do Imã Ali é central à fé bektashi, e que partilham com os xiitas alevitas e duodecimanos.

O bektashismo é considerado uma mescla de diversos conceitos do xiismo e do sufismo, embora a ordem também apresente rituais e doutrinas únicas. Os bektashis sempre tiveram grande influência e atraíram o interesse da elite intelectual otomana, assim como do seu campesinato.

O bektashismo e o alevismo estão muito relacionados, em termos tanto de filosofia quanto de cultura. Na Turquia atual, em especial, são tidos geralmente como parte de uma cultura integrada, alevita-bektashi. Na Albânia e no Kosovo, territórios ocupados por muito tempo pelos otomanos, o bektashismo evoluiu, ao longo do século XX, até tornar-se um ramo distinto do islã, à maneira do sunismo, em vez de se manter como uma ordem sufi tradicional.

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • Nicolle, David; (1995). The Janissaries (5ª edição). Osprey Publishing. ISBN 1-85532-413-X.
  • Muhammed Seyfeddin Ibn Zulfikari Derviş Ali; Bektaşi İkrar Ayini, Kalan Publishing, traduzido do turco otomano por Mahir Ünsal Eriş, Ancara, 2007

Ligações externas (em inglês)[editar | editar código-fonte]