Benny Parsons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Benny Parsons

Benny Parsons (Condado de Wilkes, Carolina do Norte, 12 de julho de 1941Charlotte, Carolina do Norte, 16 de janeiro de 2007), foi um condutor de NASCAR norte-americano, e mais tarde um locutor/analista na TBS, ESPN, NBC e TNT. Tornou-se famoso em 1973 como o vencedor da Winston Cup (actual NEXTEL Cup) da NASCAR.

As suas alcunhas eram BP e The Professor, a últina, em parte, devido aos seus comentários populares e comportamento descontraído.

Antes da NASCAR[editar | editar código-fonte]

Parsons passou os anos da sua infância nas "Blue Ridge Mountains" da Carolina do Norte e jogou futebol no liceu de Millers Creek no Condado de Wilkes. Depois de acabar o liceu, mudou-s epara Detroit, Michigan onde o seu pai onde o seu pai operava uma companhia de táxis. Parsons trabalhou num posto de gasolina e conduziu táxis em Detroit antes de entrar para a competição da NASCAR.

Carreira de condutor[editar | editar código-fonte]

Parsons começou a sua carreira na NASCAR fazendo uma corrida em 1964 por Holman-Moody com um jovem Cale Yarborough. Venceu o campeonato do Auto Racing Club of America em 1968 e 1969. Parsons acabou entre o terceiro e o quinto lugar nas pontuações finais entre 1974 e 1980. Venceu a Daytona 500 em 1975. Venceu a World 600 de 1980, em Charlotte.

Apareceu no filme "Stroker Ace" (1983), de Burt Reynolds.

Parsons correu em cerca de metade das corridas entre 1983 e 1986 para o proprietário Johnny Hayes. A vitória de final de carreira de Parsons veio com a Coca-Cola 500 em Atlanta.

Parsons correu para Junie Donlavey na sua época final na NASCAR, em 1988.

Prémios e Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Locutor da NASCAR[editar | editar código-fonte]

Começou a fazer locução na década de 1980 na ESPN e na TBS enquanto ainda corria em part-time. Depois de se retirar permanentemente, em 1988, Parsons tornou-se um locutor; primeiro na ESPN, e depois na NBC e na TNT em 2001. Recebeu um Emmy ESPN em 1996, e o ACE Award em 1989.

Parsons co-actuou como mestre de cerimónias na cobertura da Winston Cup Qualifying na "North Carolina radio station" (WFMX) com Mark Garrow no início da década de 1990. Continuou a apresentar um programa de rádio chamado "Fast Talk with Benny Parsons" na "Performance Racing Network" (PRN) até à sua morte.

Em 2005, Parsons fez uma aparição como ele próprio no filme "Herbie: Fully Loaded". Em 2006, apareceu novamente como ele próprio em "Talladega Nights: The Ballad of Ricky Bobby".

Doença e Morte[editar | editar código-fonte]

Parsons começou a ter problemas respiratórios no Verão de 2006. Foi-lhe diagnosticado um cancro do pulmão. Ele anunciou mais tarde que o tratamento fora um sucesso. Teve então dificuldade em respirar, o que justificou com o facto de a radioterapia lhe ter danificado o pulmão esquerdo, tornando-o inapto para funcionar correctamente. Os médicos disseram que o seu corpo se ajustaria ao pulmão saudável.

A sua saúde privou-o de comparecer a uma cerimónia em Novembro de 2006, na qual seria agraciado com o Myers Brothers Award, honrando as suas contribuições para a corrida.

No dia 26 de Dezembro de 2006, Parsons foi re-hospitalizado e internado nos cuidados intensivos devido a complicações relacionadas com o cancro do pulmão.

No dia 16 de Janeiro de 2007, Parsons morreu, aos 65 anos, devido a complicações no tratamento ao cancro do pulmão na Unidade de Cuidados Intensivos do Carolinas Medical Center, em Charlotte.