Jimmie Johnson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jimmie Johnson.

Jimmie Johnson (El Cajon, Califórnia, 17 de setembro de 1975) e é um piloto de automóvel americano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jimmie Johnson iniciou sua carreira em algumas ligas menores off-road acumulando dezenas de vitórias e boas colocações. É hoje o piloto mais constante da Nascar, ganhando 6 títulos e vencendo 62 vezes em 12 anos de carreira.

Em 1998 integrou o American Speed Association (ASA) sendo o novato do ano e terminando em quarto no geral. No ano seguinte obteve duas vitórias terminando em terceiro no campeonato no seu último ano.

Competições diversas[editar | editar código-fonte]

Jimmie participou da International Race of Champions (IROC) nos anos de 2003 e 2004 conseguindo 1 vitória nas 8 provas disputadas.

Johnson integrou a equipe americana campeã na corrida dos campeões ocorrida na Espanha em 2002 junto com seu companheiro de equipe na NASCAR Jeff Gordon e Colin Edwards das competições de motos.

NASCAR[editar | editar código-fonte]

Star Ouro.gif

CAMPEÃO DA NASCAR

NASCAR/SprintCup

Nos anos em que corria pela ASA, Johnson participou de alguns eventos pela Busch Series sendo promovido a piloto fixo em 2000 terminando a temporada na décima colocação como o terceiro melhor novato.

A primeira vitória na Busch Series veio no ano de 2001 no circuito de Chicago mas não foi além do oitavo lugar no campeonato. Nesse mesmo ano veio suas primeiras 3 provas na Nextel Cup, mas sem grandes resultados.

Jimmie Johnson tornou piloto fixo na Nextel Cup em 2002 correndo pela Hendrick Motorsports com o carro #48 cujo dono é Rick Hendrick, e seu companheiro de equipe é o tetra-campeão da categoria Jeff Gordon. O ano trouxe 3 vitórias e uma quinta colocação no campeonato perdendo o prêmio de novato do ano para Ryan Newman mas compensando com o recorde de único novato a liderar a divisão principal na história da NASCAR.

Para 2003 manteve sua média de 3 vitórias, porém subindo na classificação final com o vice-campeonato atrás de Matt Kenseth. Nesse anos conquistou sua primeira vitória nas 600 milhas de Charlotte, que é a prova mais longa do calendário com quase 1,000 km de percurso.

Em 2004 conquistou sua segunda vitória nas 600 milhas de Charlotte somado a outras 3 durante a temporada regular chegando ao play-off (Chase) na segunda colocação atrás de Jeff Gordon. Nas 4 provas iniciais do Chase obteve resultados não muito bons tirando muito suas chances de conquistar o título, porém conquistou 4 vitórias e um sexto lugar nas 5 provas restantes colocando-o a apenas 18 pontos do líder Kurt Busch faltando uma prova para terminar o campeonato.

Com o quinto lugar de Busch na prova de Homestead, Johnson necessitava vencer, mas não conseguiu tirar a vitória de Greg Biffle terminando na segunda colocação da prova e pela segunda vez era vice-campeão da categoria com apenas 8 pontos atrás do líder.

Johnson começou o ano de 2005 em grande forma terminando as 7 primeiras provas sempre entre os 10 primeiros colocados vencendo em Las Vegas e liderando o campeonato desde a terceira etapa. Liderança que foi mantida em 12 das 13 etapas seguintes. Mas após a suas desistência na prova de Indianapolis, perdeu a liderança para Tony Stewart. Sua segunda vitória no ano veio com a terceira consecutiva nas 600 milhas de Charlotte conquistada na última curva apóes ultrapassar Bobby Labonte que liderava.

Classificou-se tranquilamente para o playoff onde conquistou mais 2 vitórias, em Dover e a segunda no ano no circuito de Charlotte. Chegou a última prova do ano na segunda posição do campeonato com chances de título, mas problemas de pneu durante a corrida tiraram as chances de se tornar campeão pela primeira vez terminando em 5° no campeonato.

Em 2006 classificou-se novamente para o Chase de forma segura iniciando as 10 provas finais na segunda colocação atrás de Matt Kenseth. Mas um acidente em New Hampshire o jogou para nono após a primeira prova dos playoffs. Seguiram então um resultado regular em Dover, problemas nas últimas voltas em Kansas e um acidente na última volta em Talladega provocado pelo seu companheiro de equipe Brian Vickers o colocaram a 156 pontos do líder. Um sequencia de 5 provas excelente de Johnson com uma vitória em Martinsville e quatro segundos lugares permitiram que ele chegasse a Homestead como líder do campeonato. Na última prova Johnson fez uma prova visando se manter próximo de seus rivais diretos pelo título garantindo assim seu primeiro título da NASCAR.

Nos anos de 2007, 2008, 2009 e 2010, Johnson voltou a ser campeão da Sprint Cup, tornando-se o primeiro piloto a ganhar 4, e depois 5 títulos consecutivos do mais importante campeonato de corrida dos Estados Unidos.Em 2013 conseguiu seu 6º título e está a um de se igualar aos dois maiores vencedores de títulos da categoria: Richard Petty e Dale Earnhardt ambos com 7 títulos cada.

Principais vitórias[editar | editar código-fonte]

NASCAR - Sprint Cup[editar | editar código-fonte]

NASCAR - Nationwide Series[editar | editar código-fonte]

International Race of Champions[editar | editar código-fonte]

Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde junho de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.