Bosque do Mediterrâneo Oriental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um exemplo de bosque do Mediterrâneo oriental: a Garganta de Köprülü, no Rio Köprüçay (ou Eurimedonte), cerca de 30 km em linha reta a norte de Serik e 60 km em linha reta a nordeste de Antália.

O Bosque do Mediterrâneo Oriental é uma ecorregião da ecozona paleártica definida pelo pelo World Wide Fund for Nature (WWF), que se estende pela costa mediterrânica da Turquia, Síria, Líbano, Israel, Faixa de Gaza e pelas planícies vizinhas ate à Jordânia e ao extremo noroeste do Iraque.

Localização[editar | editar código-fonte]

É uma ecorregião de bosque mediterrânico que ocupa 143 800 km² na Bacia do Mediterrâneo oriental. Estende-se desde Kemer, a oeste de Antália, na Turquia, entre os Montes Tauro e o Mediterrâneo, até İskenderun e aí divide-se em dois troços: um deles continua para leste, pela fronteira turco-síria, ente o Anti-Tauro e o deserto da Síria, o outro continua para sul através da Síria, Líbano, Israel, Palestina e Jordânia.

Flora[editar | editar código-fonte]

As principais comunidades vegetais da ecorregião são o matagal esclerófilo (maquis), o pinhal, dominado pelo pinheiro-de-alepo (Pinus halepensis) e por Pinus brutia (pinheiro cretense, turco ou calabrês), esteva (Cistus) e florestas de Quercus e estepes.

Fauna[editar | editar código-fonte]

Apresenta grande diversidade de aves, devido a fazer parte de importantes rotas migratórias. Alberga também algumas espécies ameaçadas de extinção, como a foca-monge-do-mediterrâneo (Monachus monachus), a águia-imperial-oriental (Aquila heliaca), o íbis-eremita (Geronticus| eremita), a tartaruga-comum (Caretta caretta) e a tartaruga nariguda do Eufrates (Rafetus euphraticus).

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.