Caryosyntrips

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCaryosyntrips
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
(sem classif.) Unikonta
Opisthokonta
Reino: Animalia
Subreino: Eumetazoa
(sem classif.) Bilateria
Protostomia
Superfilo: Ecdysozoa
(sem classif.) Panarthropoda
Filo: Lobopodia
Classe: Dinocarida
Ordem: Radiodonta
Família: Anomalocaridae
Género: Caryosyntrips
Espécies
Caryosyntrips serratus (Daley & Budd, 2010)[1]

Caryosyntrips é um gênero extinto de anomalocarídeos que existiu no Canadá, durante o período Cambriano Médio. Caryosyntrips é conhecido apenas por um punhado de 12 apêndices segmentados, que se assemelham a quebra-nozes, recuperados da Formação Stephen.[1]

Foi nomeado em primeiro lugar por Allison C. Daley e Graham E. Budd em 2010 e sua espécie é o Caryosyntrips serratus.[2]

Morfologia[editar | editar código-fonte]

O apêndice do Caryosyntrips é similar ao do Anomalocaris, no entanto possui um arranjo diferente de espinhos e um contorno reto.[1]

Os apêndices do Caryosyntrips são segmentados, tinham ao menos 12 podomeres (qualquer segmento de um membro) e possuem intervalos completos entre 57.8 e 114.2 mm.[1] Há indícios por meios dos limites dos apêndices de que estes eram redondos ou ovais em seção transversal.[1] O limite dos podomeres são amplos, e há indícios que mostram que havia membranas entre eles.[1]

Os apêndices possuem, ao menos, 30 pequenos espinhos margeando a parte externa do apêndice.[1] Os espinhos possuem tamanho entre 2 e 4 mm de comprimento e podem ser perpendiculares aos podomeres ou então inclinados em direção à extremidade distal.[1] A extremidade distal do apêndice termina em um espinho terminal com extensão 5 mm e ligeiramente curvado em direção à margem interna.[1] A extremidade distal era uma estrutura separada aos apêndices.[1]

Uma estrutura fina, alongada e com curvas salientes encontrada em um espécime mede 10 mm e parece ser contínua com o resto do apêndice.[1]

Na Pedreira Raymond, um exemplar de apêndices de Caryosyntrips anexados a uma carapaça que se estende a 50 mm além da base dos apêndices.[1] A carapaça, interpretada como a parte anterior da cabeça do animal, é composta por uma sobreposição de camadas orgânicas de menor tamanho aos das apêndices.[1] Outros 2 ou 3 fragmentos, interpretados como parte do corpo, foram encontrados na mesma rocha.[1]

Estilo de vida[editar | editar código-fonte]

Os apêndices segmentados do Caryosyntrips podem ter auxiliado ao animal para que este pudesse caçar e capturar presas que se deslocam rapidamente, tanto pelágicos como bentônicos.[1]

Referências