Condado (Tolkien)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Ilustração do Condado.

O Condado (Shire no original) é uma região da Terra Média, um universo fictício criado pelo filólogo e professor britânico J. R. R. Tolkien, descrito em O Hobbit, O Senhor dos Anéis e diversas outras obras do autor. O Condado se refere a uma área povoada exclusivamente por Hobbits e à parte dos acontecimentos do resto da Terra Média. É localizado no noroeste do continente, na grande região de Eriador e no Reino de Arnor. Seu nome em Westron é Sûza "Condado"[1] ou Sûzat "O Condado".[2] Seu nome em Sindarin é i Drann.[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O rio Brandevin limita o Condado pelo leste. Hobbits também vivem em Buqueburgo, que fica a leste do rio e a oeste da Hedge que protege o Condado de invasões através Velha Floresta; No entanto, Buqueburgo não foi reconhecida formalmente como parte do Condado até a Guerra do Anel, quando foi oficialmente cedida ao Condado pelo Rei Elessar. Pelo norte e pelo oeste, o Condado é limitado pelas antigas estrada sul e estrada leste e por traços geográficos como os Tower Hills.

O Condado é descrito como uma terra pequena mas bonita e frutífera, amada por seus habitantes. Os Hobbits possuem um extensivo sistema de agricultura no Condado mas não são industrializados. Vários recursos podem ser encontrados no Condado, incluindo cereais, frutas, madeira e erva-de-fumo.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

O Condado faz uma aparição em ambos os filmes de animação O Hobbit, de 1977, e O Senhor dos Anéis, de 1978.

Na trilogia cinematográfica de O Senhor dos Anéis, a Condado apareceu em ambos The Fellowship of the Ring e The Return of the King. As cenas do Condado foram filmadas em um local em Matamata, Nova Zelândia. Após as filmagens, a área foi devolvida ao seu estado natural, mas mesmo sem o conjunto do filme a área tornou-se um local turístico de excelência.[4]

O Condado foi revisitado por Peter Jackson para The Hobbit: An Unexpected Journey. As cenas do Condado foram filmadas no mesmo local em Matamata, na Nova Zelândia. Ao contrário do jogo anterior, a Vila dos Hobbits foi construída a partir de materiais permanentes, de modo que ela irá durar por várias décadas.[5]

Jogos[editar | editar código-fonte]

No jogo de estratégia em tempo real The Lord of the Rings: The Battle for Middle Earth II, de 2006, o Condado aparece tanto como um nível na campanha do mal, onde o jogador invade o controle de um exército goblin, e como um mapa nos jogos de modo de batalha multijogador.

No jogo de interpretação para múltiplos jogadores The Lord of the Rings Online, o Condado aparece quase em sua totalidade como uma das principais regiões do jogo. O Condado é habitado por centenas de personagens não-jogáveis, e o jogador pode se envolver em centenas de missões. As únicas partes do mapa original de Christopher Tolkien que estão faltando no jogo são algumas partes do Farthing Ocidental e a maioria do Farthing do Sul. Uma parte do Farthing do Norte também está dentro da região de Evendim para o desígnio do jogo.[6]

No jogo de ação The Lord of the Rings: Conquest, de 2009, a Condado aparece como um dos campos de batalha do jogos durante a campanha do Mal, onde ele está arrasado pelas forças de Mordor. No RPG eletrônico The Lord of the Rings: War in the North, o Condado aparece rapidamente em uma cena mostrando os Nazgûl rompendo as defesas florestais em Sarn Ford.

A Games Workshop também produziu um suplemento em 2004 para o jogo The Lord of the Rings Strategy Battle Game intitulado The Scouring of the Shire. Este suplemento continha regras para um grande número de miniaturas que retratava o Condado após a conclusão da Guerra do Anel.[7]

Referências

  1. The Return of the King, Appendix F
  2. Tolkien, The Peoples of Middle-earth, Vol. XII of The History of Middle-earth, p. 45.
  3. Vinyar Tengwar #31, pp. 21-2
  4. Hobbiton is Being Built (em inglês) The One Ring. Página visitada em 21 de dezembro de 2013.
  5. Hanging out in Hobbiton (em inglês) CNN (21 de maio de 2012). Página visitada em 21 de dezembro de 2013.
  6. The Lord of the Rings Online Vault: The Shire (em inglês) IGN. Página visitada em 21 de dezembro de 2013.
  7. The Scouring of the Shire (em inglês) Games Workshop. Página visitada em 21 de dezembro de 2013.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Stanton, Michael N.. In: Michael D. C. Drout. J. R. R. Tolkien Encyclopedia: Scholarship and Critical Assessment (em inglês). [S.l.]: Routledge, 2006. Capítulo: The Shire. , 774 pp. p. 607–608. ISBN 0-415-96942-5
  • J.R.R. Tolkien, Guide to the Names in The Lord of the Rings, in Jared Lobdell (ed.), A Tolkien Compass, Open Court, 1975.
  • Hammond and Scull, The Lord of the Rings: A Reader's Companion, HarperCollins, 2005.
  • Rober Foster, The Complete Guide to Middle-earth, Ballantine Books, 1978.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Condado (Tolkien)
Ícone de esboço Este artigo sobre a obra de J. R. R. Tolkien é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.