Contraponto (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tideland
Tideland
Contraponto (BR)
 Canadá /  Reino Unido
2005 • 120 min 
Direção Terry Gilliam
Produção Gabriella Martinelli
Jeremy Thomas
Roteiro Tony Grisoni
Terry Gilliam
Narração Jodelle Ferland (Jeliza-Rose)
Janet McTeer (Dell)
Brendan Fletcher (Dickens)
Jennifer Tilly (Reina Gunhilda)
Jeff Bridges (Noah)
Dylan Taylor (Patrick)
Wendy Anderson (Mulher/ Voz do esquilo)
Sally Crooks (Mãe de Dell)
Elenco Jodelle Ferland
Brendan Fletcher
Janet McTeer
with Jennifer Tilly
and Jeff Bridges
Gênero Drama
Fantasia
Idioma Inglês
Música Jeff Danna
Mychael Danna
John Goodwin
Direção de fotografia Nicola Pecorini
Cinematografia Nicola Pecorini
Edição Lesley Walker
Estúdio Capri Films
Distribuição Revolver Entertainment (UK)
THINKFilm (US)
Capri Films (CAN)[1]
HanWay Films[2] (sales)
Lançamento 9/9/2005
Orçamento US $12.000.000,00
Receita US $566.611,00
Página no IMDb (em inglês)

Tideland (Contraponto) é um filme de 2005 dirigido por Terry Gilliam. O filme foi baseado no livro homônimo de Mitch Cullin.

Sumário[editar | editar código-fonte]

Um casal de viciados em heroína composto por Noah (Jeff Bridges) e sua esposa (Jennifer Tilly) além de sua pequena filha Jeliza-Rose (Jodelle Ferland) habitam uma casa devastada pelos mazelos do casal. Noah, um guitarrista country do passado vive com sua filha, que injeta-lhe drogas e em sua mãe também. Jeliza-Rose, para escapar dessa terrível infância, brinca com bonecas decapitadas submergindo num mundo imaginário próprio. Certa noite, seu pai conta-lhe que tem planos para fugirem para uma cidade chamada Jutlandia apesar das negativas de sua mulher. Nesta mesma noite sua mãe tem uma overdose e morre. Seu pai, explica-lhe então que assim poderão fugir para Jutlandia.

No caminho, Noah que está totalmente drogado no ônibus, acusa sua filha de ter soltado puns, fazendo com que todos a observem. Noah vomita diante de todos. Nisso é necessário fazer uma parada para que eles se limpem. Uma caminhonete os levam até uma casa de campo abandonada, onde a familia se instala. A casa pertenecia a falecida mãe Noah, que Jeliza-Rose nunca conheceu. Em sua primeira noite ali, Noah também sofre uma overdose e morre, igualmente sua esposa. Quando Jeliza-Rose acorda, seu pai esta morto. Como Jeliza-Rose já havia visto seu pai naquele estado outras vezes, achou normal o modo dele, e não se importou com o ocorrido. Acostumada com o cadáver de Noah que se encontra encostado na poltrona da sala com seus óculos Ray-ban, grande parte do resto do filme se passa com essa cena, com o cadaver aprodrecendo.

Em suas viagens em seu mundo, Jeliza-Rose conhece seus vizinhos, Dickens (Brendan Fletcher), um homen deficiente com a mentalidade de uma crianaça de dez anos, e sua irmã, Dell (Janet McTeer), uma extravagante mulher que tem um olho cego devido ao ataque de abelhas, onde colocou fogo nas colméias. A relação com seus novos vizinhos é bom para Jeliza-Rose. Dickens e Dell, também acostumados, praticam taxidermia com o corpo de Noah, para que se mantenha preservado, igual fizeram com sua própria mãe a uns tempos atrás.

Jeliza-Rose e Dickens começam a ter um estranho sentimento amoroso, a qual se envolvem com maior intensidade conforme avança a trama. Dickens mostra para Jeliza-Rose seu maior segredo, ele possui uma barra de dinamite que utilizará para explodir um "monstro" que ronda pelas redondezas. O monstro resulta ser uma locomotiva que explode, ferindo e matando muitas pessoas. Uma mulher que sobreviveu, vê Jeliza-Rose e pensa ser ela uma vítima do acidente e oferece-lhe ajuda , enquanto Dell busca desesperadamente por seu irmão, que desapareceu na explosão.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Vencido[editar | editar código-fonte]

Nomeado[editar | editar código-fonte]

  • Golden Trailer Awards (2006) - Melhor trailler estrangeiro.
  • Saturn Award (2007) - Melhor performance de um ator jovem (Jodelle Ferland).
  • 27th Genie Awards (2007)
    • Melhor atriz (Jodelle Ferland)
    • Direção de arte/Produção e Design (Jasna Stefanovic)
    • Cinematografia (Nicola Pecorini)
    • Costume design (Mario Davignon)
    • Edição (Lesley Walker)
    • Overall Sound

Referências