Festival Internacional de Cinema de San Sebastián

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

O Festival Internacional de Cinema de San Sebastián (em espanhol: Festival Internacional de Cine de San Sebastián; em basco: Donostiako Nazioarteko Zinemaldia) é um dos mais prestigiados e famosos festivais de cinema do mundo. Ele acontece todos os anos no mês de setembro, na cidade espanhola de San Sebastián. Sua primeira edição foi em 1953 e o grande premiado foi o filme "La gurra de Dios" de Rafael Gil. Premiações para melhor filme:

1953 "La Guerra de Dios", de Rafael Gil(Espanha)

1954 "Sierra Maldita", de Antonio del Amo (Espanha)

1955 "Giorni dAmore", de Giuseppe de Santis (Itália)

1956 "O Ferroviário"(Il Ferroviere), de Pietro Germi (Itália)

1957 "La Nonna Sabella", de Dino Risi (Itália)

1958 "Ewa chce spac", de Tadeusz Chmielewski (Polônia)

1959 "Uma Cruz à Beira do Abismo" (The nuns story), de Fred Zinnemann (EUA)

1960 "Romeo, Juliet a Tma", de Jiri Weiss (Tchecoslováquia)

1961 "A Face Oculta" (One-Eyed Jacks), de Marlon Brando (EUA)

1962 "Lisola di Arturo", de Damiano damiani (Itália)

1963 "O Mafioso" (Mafioso), de Alberto Lattuada (Itália)

1964 "Terra de um Sonho Distante" (America, America),de Elia Kazan (EUA)

1965 "Miragem" (Mirage), de Edward Dmytryk (EUA) e "Zlatá Reneta", de Otakar Vávra (Tchecoslováquia)

1966 "I Was Happy Here", de Desmond Davis (Inglaterra)

1967 "Two for the Road", de Stanley Donen (EUA)

1968 "The Long Days Dying", de Peter Collinson (Inglaterra)

1969 "Caminhos Mal Traçados" (The Rain People), de Francis Ford Copolla (EUA)

1970 "Ondata di Calore", de Nelo Risi (Itália)

1971 "O Joelho de Claire" (Le Genou de Claire), de Eric Rohmer (França)

1972 "O Sistema" (The Glass House), de Tom Gries (EUA)

1973 "O Espírito da Colméia" (El Espíritu de la Colmena), de Victor Erice (Espanha)

1974 "Terra de Ninguém" (Badlands), de Terrence Mallick (EUA)

1975 "Furtivos", de José Luis Borau (Espanha)

1976 "Tabor ujodit v niebo", de Emil Lotianu (URSS)

1977 "Peça Inacabada para Piano Mecânico"(Mekhanicheskogo pianino),de Nikita Mijalkov (URSS)

1978 "Alambrista!", de Robert M. Young (EUA)

1979 "Ossenij marafon", de Gueorgui Danelia (URSS)

1980 "O Maestro"(Dyrygent), de Andrzej Wajda (Polonia)- Prêmio extraoficial

1981 "Crônica de um Amor Louco" (Storie di Ordinaria Follia), de Marco ferreri (Italia)- Prêmio Extraoficial

1982 "Demonios en el Jardín", de Manuel Gutiérrez Aragón (Espanha)- Prêmio Extraoficial

1983 "Coup de Foudre", de Diane Kurys (França) - Prêmio Extraoficial

1984 "O Selvagem da Motocicleta"(Rumble Fish), de Francis Ford Coppola - Prêmio extraoficial

1985 "Yesterday", de Radoslaw Piwowarski (Polonia)

1986 "La Mitad del Cielo", de Manuel Gutiérrez Aragón (Espanha)

1987 "Núpcias Na Galiléia" (Noce en Galilée), de Michel Khleifi (Palestina/França/Bélgica)

1988 "On The Black Hill", de Andrew Grieve (Inglaterra)

1989 "Homer and Eddie", de Andrei Konchalovski(EUA) e "La Nación Clandestina", de Jorge Sanjinés (Bolivia)

1990 "Las Cartas de Alou", de Montxo Armendariz (Espanha)

1991 "Alas de Mariposa", de Juanma Bajo Ulloa (Espanha)

1992 "Un Lugar en el Mundo", de Adolfo Aristarain (Argentina)

1993 "Principio y Fin", de Arturo Ripstein (México) e "Sara", de Dariush Mehrjui(Irã)

1994 "Días Contados", de Imanol Uribe (Espanha)

1995 "Margaret's Museum", de Mort Ransen (Canadá/Inglaterra)

1996 "Bwana", de Imanol Uribe (Espanha) "Trojan Eddie", de Gillies Mackinnon (Irlanda)

1997 "Negócios à Parte"(Rien ne va plus), de Claude Chabrol (França)

1998 "El Viento se Llevo lo Que" de Alejandro Agresti (Argentina/Holanda/Espanha/França)

1999 "C'est Quoi la Vie?" de François Dupeyron (França)

2000 "La Perdición de los Hombres", de Arturo Ripstein (México/Espanha)

2001 "Taxi para Tres", de Orlando Lübbert (Chile)

2002 "Los Lunes al Sol" de Fernando León de Aranoa (Espanha/França/Itália)

2003 "Schussangst" de Dito Tsintsadze (Alemanha)

2004 "Turtles Can Fly", de Bahman Ghobadi (Irã/Iraque)

2005 "Stesti", de Bohdan Sláma (República Tcheca/Alemanha)

2006 "Niwemang", de Bahman Ghobadi (Irã/Iraque/Austria/França) e "Mon Fils a Moi", de Martial Fougeron (França)

2007 "Mil Anos de Orações"(A Thousand Years of a Good Prayer), de Wayne Wang (EUA)

2008 "A Caixa de Pandora" (Pandoranin Kutusu),de Yesim Ustaoglu (Turquia/França/Alemanha/Belgica)

2009 "City of Life and Death" (Nanjing!Nanjing!), de Lu Chuan (China)

2010 "Neds", de Peter Mulan ( Inglaterra/França/Itália)

2011 "Los pasos dobles", de Isaki Lacuesta (Espanha/Suíça)

2012 "Dentro da Casa" (Dans la maison), de François Ozon (França)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Festival Internacional de Cinema de San Sebastián


Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.