Corpus Inscriptionum Latinarum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Corpus Inscriptionum Latinarum (citado em bibliografia e compilações de fontes como CIL) é uma compilação exaustiva das inscrições epigráficas latinas da antiguidade.

Inscrição II 697 no CIL: na parede de um edifício em Cáceres.
Inscrição epigráfica latina num marco miliário no Parque Nacional da Peneda-Gerês (Portugal)

O CIL inclui todos os tipos de inscrições latinas de todo o Império Romano, organizadas geográfica e tematicamente.

Os primeiros volumes compilaram e publicaram versões autorizadas de todas as inscrições previamente publicadas.

O Corpus, escrito inteiramente em latim, continua a ser actualizado com novas edições e suplementos.

Criação[editar | editar código-fonte]

Em 1847 foi criado, em Berlim, um comité para organizar e publicar o CIL, coma base no trabalho dos eruditos dos séculos anteriores.

A principal figura do comité foi Theodor Mommsen, que redigiu vários dos volumes referentes à Itália.

O primeiro volume foi editado em 1853.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Actualmente, o CIL consta de 17 volumes em 70 partes, abrangendo, aproximadamente, 180.000 (cento e oitenta mil) inscrições.

O primeiro volume, em duas secções, cobre as inscrições mais antigas, até ao fim da República Romana.

Os volumes II ao XIV estão divididos geograficamente, seguindo a zona onde se encontraram as inscrições.

O volume II, publicado em 1869, designado por Inscriptiones Hispaniae Latinae, é dedicado a todas as inscrições conhecidas da Península Ibérica.

O XVII, por exemplo, dedica-se inteiramente aos miliários.

Está planeada a edição de um volume XVIII com o "Carmina Latina Epigraphica".

Um Index Numerum: Ein Findbuch Zum Corpus Inscriptionum Latinarum foi publicado em 2004.

As descrições incluem imagens da inscrição original, se se encontra disponível, desenhos que mostram as letras na sua posição e tamanho original, sendo também composto por uma leitura que desdobra as abreviaturas e procura reconstituir as partes perdidas, além de discutir as questões problemáticas.

Índice[editar | editar código-fonte]

  • Vol. I: Inscriptiones Latinae ad C. Caesaris mortem
  • Vol. II: Inscriptiones Hispaniae
  • Vol. III: Inscriptiones Asiae
  • Vol. IV: Inscriptiones Pompeianae, Herculanenses, et al.
  • Vol. V: Inscriptiones Galliae Cisalpinae
  • Vol. VI: Inscriptiones urbis Romae
  • Vol. VII: Inscriptiones Britanniae
  • Vol. VIII: Inscriptiones Africae
  • Vol. IX: Inscriptiones Calabriae, Apuliae et al.
  • Vol. X: Inscriptiones Bruttiorum, Lucaniae et al.
  • Vol. XI: Inscriptiones Aemiliae, Etruriae et al
  • Vol. XII: Inscriptiones Galliae Narbonensis
  • Vol. XIII: Inscriptiones trium Galliarum et Germaniarum
  • Vol. XIV: Inscriptiones Latii veteris et Supplementum Ostiense
  • Vol. XV: Inscriptiones urbis Romae
  • Vol. XVI: Diplomata militaria
  • Vol. XVII: Miliaria imperii Romani


O CIL hoje[editar | editar código-fonte]

A Berlin-Brandenburgische Akademie der Wissenschaften continua a editar o CIL, adicionando novas informações.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Eras do latim
—75 a.C.    75 a.C. – 200    200 – 900    900 – 1300    1300 – 1500    1500 – presente   1900 – presente
Latim antigo    Latim clássico    Latim tardio    Latim medieval    Latim renascentista   Neolatim    Latim contemporâneo
Ver também: História do latim, literatura latina, latim vulgar, latim eclesiástico, línguas românicas, Corpus Inscriptionum Latinarum