Deserta Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deserta Grande
Deserta Grande está localizado em: Madeira
Deserta Grande
32° 31' 11" N 16° 30' 27" O
Deserta Grande location map.svg
Localização da Deserta Grande, nas Ilhas Selvagens
Geografia física
País  Portugal
Localização Ilhas Selvagens
Arquipélago  Madeira
Ponto culminante 488 m
Área 0,15  km²
Desertas z Caniço Baixo.jpg
A Deserta Grande vista da Madeira, é a ilha ao centro.

A Deserta Grande é a maior ilha do sub-arquipélago das Ilhas Desertas, parte integrante da Região Autónoma da Madeira, Portugal. Nesta ilha, tal como nas outras duas que compõem as Desertas, existe uma proporção de animais e plantas únicos, razão pela qual se encontra na primeira linha das prioridades do Governo Regional a preservação deste valioso património natural. A sua altitude máxima é de 488 m, com 11.700 m de comprimento e 1.900 m de largura máxima com uma área de aproximadamente 15 hectares.

A ilha está dividida em duas partes, assumindo a norte o estatuto de reserva parcial e a sul, reserva integral sendo proibida a navegação.

Presença Humana[editar | editar código-fonte]

A Deserta Grande é a única das três ilhas que possui uma pequena nascente que só se encontra constante no Inverno. Todavia a sua colonização não foi possível devido às dificuldades de acesso, pois a ilha tem arribas escarpadas em todo o seu perímetro. É nesta ilha que se situa numa pequena fajã à beira mar, a casa de abrigo dos vigilantes da natureza do Parque Natural da Madeira, estrutura esta que recebe também os visitantes.

Ainda são visíveis vestígios de tentativas de ocupação para aproveitamento da ilha sob a forma de eiras e ainda uma pequena casota de apoio à caça à baleia de onde se comunicavam o avistamento de cetáceos.

Fauna e flora[editar | editar código-fonte]

Durante as tentativas de colonização destas ilhas, foram introduzidas algumas espécies que rapidamente se tornaram invasoras e destrutivas para as espécies endémicas. Após a integração das ilhas Desertas no Parque Natural da Madeira, foram promovidos programas de erradicação das espécies invasoras e a última cabra foi abatida nos anos 90 sendo que, o resultado é de que a vegetação está em franca recuperação.

Uma das espécies endémicas da Deserta Grande é a tarântula-das-desertas ou Aranha lobo das Desertas (Lycosa ingens). Nesta ilha existe a maior colónia do Atlântico, e provavelmente do mundo, da ave marinha alma-negra (Bulweria bulwerii).

Também são endémicos desta ilha alguns arbustos que compõem a característica vegetação rasteira destas ilhas pertencentes à Macaronésia.

Quanto a mamíferos e à semelhança do que acontece nas restantes ilhas deste sub-arquipélago, na Deserta Grande podemos encontrar a foca-monge-do-mediterrâneo (Monachus monachus) também conhecida por lobo-marinho.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia da Região Autónoma da Madeira, integrado no Projecto Madeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.