Diário Gaúcho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Diário Gaúcho
Sede da Zero Hora, onde é editado o Diário Gaúcho.
Sede da Zero Hora, onde é editado o Diário Gaúcho.
Razão social Zero Hora Editora Jornalística S/A
Periodicidade Diária (exceto domingos)
Formato Tabloide
Proprietário Eduardo Sirotsky Melzer
Editor Alexandre Bach
Fundação 17 de abril de 2000 (14 anos)
Slogan O jornal da maioria
Sede Porto Alegre, RS
Página oficial http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/

O Diário Gaúcho é um jornal pertencente ao mesmo grupo do jornal Zero Hora, o Grupo RBS. É editado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, segue o estilo dos tabloides britânicos, com títulos altamente grifados e em cores chamativas nas capas de suas edições. É categorizado como um jornal popular, direcionado às classes C, D e E, da Grande Porto Alegre.

Sede do Classidiário, classificados do Diário Gaúcho.

História[editar | editar código-fonte]

O Diário Gaúcho foi fundado no dia 17 de abril de 2000.

No início, o jornal fez uma enquete com o povo para decidir o nome do jornal, sorteando um automóvel[1] para incentivar a participação na escolha. Entre as opções, além do nome escolhido, estavam "Diário Farroupilha" (uma das duas sugestões propostas pela própria RBS, além do atual nome), "O Povo Gaúcho", "Estou em Toda Parte", "Filhos do RS", "Bandeira Gaúcha" e "Nosso Caminho". O sucesso da campanha de lançamento proporcionou a experimentação do produto e o crescimento da circulação do jornal. O Diário Gaúcho proporcionou a inclusão de milhares de cidadãos no mercado de leitura de jornais e acesso à notícias.

Para incrementar a relação do jornal com o seu público leitor, o Diário Gaúcho possui a promoção Junte & Ganhe: desde o lançamento do jornal, bastava colecionar os selos, publicados diariamente na capa, e preencher uma cartela que, completa, dá direito a brindes. O primeiro deles foi um conjunto completo de panelas, e depois passando por pratos, tigelas, copos, etc., sendo principalmente kits de utensílios de cozinha.

Diferentemente de Zero Hora e dos demais jornais de grande circulação de Porto Alegre, o Diário Gaúcho não possui assinatura[2] mensal, nem semestral nem anual. Por tratar-se de um jornal popular, sua forma de chegar aos leitores se dá exclusivamente através da venda avulsa (nas bancas, mercados e afins).

A experiência com o jornal levou ao lançamento do Hora de Santa Catarina, que circula no estado de Santa Catarina desde 2006. O objetivo é o mesmo, porém tratando dos assuntos locais de maior relevância para a comunidade de cada região.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.