Diogo Colombo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diogo Colombo

Diogo Colombo (em castelhano, Diego Colón; Porto Santo ou Lisboa, 1480Puebla de Montalbán, 1526) era o filho primogénito de Cristóvão Colombo e Filipa Moniz. Tal como seu pai, foi navegador, almirante, vice-rei e governador das Índias de Castela (que correspondiam às chamadas América Latina e América do Norte). Casou com D. Maria de Toledo, sobrinha do duque de Alba.

A data do nascimento de Diogo não é de todo determinável, estimando-se que tenha ocorrido por volta do ano de 1479 ou 1480. Já quanto à naturalidade Porto Santo, no arquipélago da Madeira, e Lisboa são os locais mais prováveis. A capital portuguesa é mesmo o local indicado por Diego Mendez no testemunho que dá no processo de habilitação ao hábito da Ordem de Santiago do filho homónimo do segundo Almirante das Índias de Castela.[1]

Após o falecimento de Filipa, Diogo foi com o pai para Castela onde terá chegado em fins de 1484 ou inícios de 1485 tendo aí crescido e se formado beneficiando-se do estatuto alcançado por seu pai mesmo antes do descobrimento do Novo Mundo em 1492.

Referências

  1. D. Diogo Colombo. (em espanhol) Habilitação para a Ordem de Santiago de D. Diogo Colombo [II] (Transcrição paleográfica).
Precedido por
Nicolás de Ovando
Governador das Índias
1509–1511
Sucedido por
Diego Velázquez de Cuéllar
Precedido por
Título novo
Duque de Veragua
1509–1526
Sucedido por
Luis Colombo de Toledo
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.