Erasmus Alberus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Erasmus Alberus
Nascimento ca. 1500
Bruchenbrücken
Morte 5 de maio de 1553 (53 anos)
Neubrandenburg
Nacionalidade Alemanha alemão
Ocupação humanista, teólogo, poeta

Erasmus Alberus, nome latinizado de Erasmus Alber (Bruchenbrücken, ca. 1500 – Neubrandenburg, 5 de maio de 1553), foi um humanista, teólogo, poeta fabulista e polemista alemão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Alberus nasceu na aldeia de Bruchenbrücken (agora parte de Friedberg, Hesse) aproximadamente em 1500. Embora seu pai fosse um professor, a sua primeira educação foi negligenciada.

Finalmente, em 1518, conseguiu ingressar na Universidade de Halle-Wittenberg, onde estudou Teologia. Teve a sorte de atrair a atenção de Martinho Lutero e de Philipp Melanchthon, e posteriormente, se tornou um dos colaboradores mais ativos de Lutero na Reforma Protestante.

Não apenas lutou pela causa protestante, mas foi também um pregador e teólogo. Talvez tenha sido o único membro do partido de Lutero, a enfrentar os católicos com as armas da sátira literária. Em 1542, publicou uma sátira em prosa para a qual Lutero escreveu o prefácio, Der Barfusser Monche Eulenspiegel und Alkoran, uma adaptação paródica da Liber conformitatum do franciscano Bartholomew Rinonico de Pisa, na qual a Ordem franciscana é ridicularizada.

De maior valor literário é o didático e satírico Buch von der Tugend und Weisheit (1550), uma coleção de quarenta e nove fábulas, na qual Alberus encarna seus pontos de vista sobre as relações entre Igreja e Estado.

Sua sátira é contundente, mas de uma forma acadêmica e humanística; não apela às paixões populares, com a franqueza feroz que permitiu infligir golpes certeiros ao mestre da sátira católica, Thomas Murner.

Vários hinos de Alberus, que mostram a influência de seu mestre Lutero, foram mantidos no hinário protestante alemão.

Após a morte de Lutero, Alberus foi durante algum tempo um diácono em Wittenberg. Envolveu-se, contudo, nos conflitos políticos da época, e estava em Magdeburgo, em 1550-1551, quando a cidade foi sitiada por Maurício, Eleitor da Saxônia. Em 1552 foi nomeado superintendente-geral em Neubrandenburg, Mecklemburgo,[1] onde morreu em 5 de maio de 1553.

Obras[editar | editar código-fonte]

Hinos religiosos[editar | editar código-fonte]

  • Ihr lieben Christen, freut euch nun (Evangelisches Gesangbuch, EG 6/EKG 3)
  • Mein Seel, o Herr, muß loben dich (EG 308)
  • Steht auf, ihr lieben Kinderlein (EG 442/EKG 338)
  • Wir danken Gott für seine Gaben (EG 458/EKG 372)
  • Christe, du bist der helle Tag (EG 469/EKG 354)

Fábulas[editar | editar código-fonte]

  • Etliche Fabel Esopi, verdeutscht und in Reime gebracht. Hagenau, 1534
  • Das Buch von der Tugend und der Weisheit, nämlich 49 Fabeln. Frankfurt a.M., 1550 (II edição de Fabel Esopi)

Escritos em latim[editar | editar código-fonte]

  • Iudicium Erasmi Alberti de Spongia Erasmi Roterodami. 1524
  • Praecepta morum utilissima oder Beleuchtungen der Zehn Gebote durch Bibelstellen und Stellen aus kirchlichen und weltlichen Schriftstellen in deutschen Reimen. 1536 (II edição 1537; III edição 1545/48)
  • Novum Dietionarii Genus. Frankfurt a. M., 1540 (primeiro dicionário e dicionário de rimas em alemão)
  • Virtutes comitis. 1545

Sátiras, tratados teológicos e panfletos[editar | editar código-fonte]

  • Buch von der Ehe. 1536
  • Der Barfüßer Mönche Eulenspiegel und Alkoran. Wittenberg, 1542
  • Dialog oder Gespräch etlicher Personen vom Interim. 1548
  • Vermahnungan die christliche Kirche im Sachsenland. 1549
  • Den Kindern zu Hamburg. 1551
  • Wider das Lesterbuch des hochfliehenden Osiander. 1551
  • Kurze Beschreibung der Wetterau. 1552
  • Von der Kinder Tauf. 1555
  • Wider die verfluchte Lehre der Carlstader. 1556 (II edição 1594)

Referências

  1. Henry Eyster Jacobs, Lutheran Cyclopedia p. 6, Alberus, Erasmus
Fonte primária
Fonte secundária
  • Wilhelm Gaß, Alberus, Erasmus. Em: Allgemeine Deutsche Biographie (ADB). Vol. I, Leipzig: Duncker & Humblot, 1875, p. 219 f.
  • Wilhelm Braune (Hrsg.): Die Fabeln des Erasmus Alberus, 1892, M. Niemeyer, Halle (Saale)
  • Gustav Hammann: Alber. Em: Neue Deutsche Biographie (NDB). Volume 1, Duncker & Humblot, Berlim 1953, p. 123
  • Ernst-Wilhelm Kohls: Theologische Realenzyklopädie (TRE), Bd. 2, (1977), S. 168-170, ISBN 3-11-006944-X
  • Theodor Kolde: Alber, Erasmus Em: Realenzyklopädie für protestantische Theologie und Kirche (RE), vol. 1, (1896), p. 287-289
  • Heinz Scheible: Melanchthons Briefwechsel Personen volume 11
  • Burkhard Steinhauer: Erasmus Alberus: ein treuer Weggefährte Martin Luthers; Biographie des Wetterauer Reformators Erasmus Alberus (um 1500-1553), Niddaer Heimatmuseum, Nidda 1995
  • Robert Stupperich: Reformatorenlexikon. Verlag Max Mohn, Gütersloh 1984, ISBN 3-579-00123-X