Hipótese dos oceanos de Marte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde agosto de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uma impressão artística de como seria Marte e seus oceanos no passado, baseado em evidências geológicas.

De acordo com a hipótese de oceanos de Marte, próximo de um terço da superfície de Marte era coberta por um oceano de água liquida no início da história geológica do planeta. Este oceano primordial, chamado Oceanus Borealis, teria preenchido a bacia Vastitas Borealis no hemisfério norte, uma região que fica 4-5 quilômetros abaixo da elevação planetária média, em um período de tempo de aproximadamente 3,8 bilhões de anos atrás. Evidências para este oceano incluem estruturas geológicas antigas como linhas na superfície, e propriedades químicas do solo e atmosfera marciana. Inicialmente Marte teria necessitado de uma densa atmosfera e um clima mais quente para manter água líquida em sua superfície.


Ícone de esboço Este artigo sobre Marte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.