Marte (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Simbolo de marte
Marte e Vênus, por Sandro Botticelli, na National Gallery

Marte é o deus romano da guerra, equivalente ao grego Ares.

Filho de Juno e de Júpiter, é considerado o deus da guerra sangrenta, ao contrário da sua irmã Minerva, que representa a guerra justa e diplomática. Os dois irmãos tinham uma relação difícil onde prosperava uma rixa, que acabou por culminar no enfrentamento entre ambos, junto das muralhas de Troia, cada um dos quais defendendo um dos exércitos. Marte, protector dos troianos, acabou por ser derrotado.

Marte, apesar de bárbaro e cruel, tem o amor da deusa Vênus, e com ela teve um filho, Cupido e uma filha mortal, Harmonia. Na verdade tratava-se de uma relação adúltera, uma vez que a deusa era esposa de Vulcano, que arranjou um estratagema para os descobrir e prender numa rede enquanto estavam juntos na cama.

O povo romano considerava-se descendente daquele deus porque Rómulo é filho de Reia Sílvia ou Ília, princesa de Alba Longa, e Marte.

Assim como Marte é o deus romano da guerra, bem como seu correspondente Ares na mitologia grega. Há também Cariocecus ou Mars Cariocecus que é o deus lusitano da guerra. O planeta Marte provavelmente recebeu este nome devido à sua cor vermelha, que por ser a cor do sangue era associado à violência e não ao amor, como foi traduzido na cultura popular com associação às rosas.

Na epopeia portuguesa Os Lusíadas, o poeta Luís Vaz de Camões apresenta Marte como um forte e proeminente defensor do povo português que navega pelo oceano Índico, na esperança de concretizar a sua viagem até à Índia, opondo-se a Baco.

Pensa-se que Marte trata-se de um reflexo do deus proto-indo-europeu Perkwunos, que também produziu o Thor nórdico e vários deuses trovão nas religiões bálticas e védicas. Embora Marte tenha ostensivamente perdido essa função a Júpiter (embora é possivel que a tenha retido em certo grau), várias características em comum com esses outros deuses permanecem, tais como a associação à agricultura, a virilidade masculina e o papel heroico.

Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia romana é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.