Hohenzollern-Sigmaringen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grafschaft (Fürstentum) Hohenzollern-Sigmaringen
Hohenzollern-Sigmaringen

Condado / Principado

Wappen Hechingen.svg
 
Wappen Haigerloch.svg
1576 – 1849 Flagge Preußen - Provinz Hohenzollern.svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Lema nacional
Nihil Sine Deo
(Latim: "Nada sem Deus")
Localização de Nenhum
Território do Principado de Hohenzollern-Sigmaringen em 1848
Continente Europa
Capital Sigmaringen
Língua oficial Alemão
Religião Catolicismo
Governo Monarquia
Condes / Príncipes:
 • 1576 - 1606 Carlos I (primeiro)
 • 1848 - 1849 Carlos Antônio(último)
História
 • 1576 Partição do Condado de Hohenzollern
 • 1849 Dissolução

O estado de Hohenzollern-Sigmaringen foi um condado de 1576 (com a partição do Condado de Hohenzollern) até 1623, que foi elevado à principado, que durou até 1849, quando a Prússia o anexou.

História[editar | editar código-fonte]

Durante toda sua existência, Hohenzollern-Sigmaringen foi governado pela Casa de Hohenzollern-Sigmaringen, que foi criado junta ao condado.

O condado de Hohenzollern-Sigmaringen foi criado em 1576, após a partição do condado de Hohenzollern, um feudo do Sacro Império. Quando morreu o último conde de Hohenzollern, Carlos I de Hohenzollern (1512-1579), o território era para ser dividido entre seus três filhos:

  • Eitel Frederico IV, Conde de Hohenzollern
  • Carlos II, Conde de Hohenzollern-Sigmaringen
  • Christopher, Conde de Hohenzollern-Haigerloch

Os Príncipes de Hohenzollern-Sigmaringen governava um pequeno principado no sudoeste da Alemanha, com sede no Castelo Sigmaringen. Ao contrário dos Hohenzollern de Brandemburgo e Prússia, os Hohenzollern de Sigmaringen e seus primos de Hohenzollern-Hechingen o ramo de maior hierarquia do ramo da Suábia da casa de Hohenzoller, e Hohenzollern de Haigerloch, mantiveram-se Católicos Romanos.

O principado tornou-se um estado independente em 1815 após as Guerras napoleônicas. Seu regente, Carlos de Hohenzollern-Sigmaringen foi deposto nas revoluções de 1848. Seu filho, Carlos Antônio, sucedeu-o, e se voltou para a Prússia para a ajuda. Tropas prussianas chegaram em agosto de 1849, e em um tratado assinado em dezembro fez com que Hohenzollern-Sigmaringen fosse anexado pela Prússia, entrando em vigor em março de 1850. A anexação de seu estado não fez, no entanto, significar o fim da importância da Casa de Hohenzollern-Sigmaringen.

O último príncipe, Carlos Antônio, serviu como primeiro-ministro da Prússia entre 1858 - 1861. O segundo filho de Carlos Antônio, Carlos Frederico Eitel de Hohenzollern-Sigmaringenm tornou-se príncipe (1866 - 1881) e, em seguida, o rei (1881 - 1914) dos romenos, com o nome de Carlos I e a casa permaneceu no trono até o fim da monarquia romena em 1947.

Por a linha Hohenzollern-Hechingen acabar em 1869 com a morte de Constantino de Hohenzollern-Hechingen, o chefe da Casa de Hohenzollern-Sigmaringen, Carlos Antônio de Hohenzollern-Sigmaringen, tomou o título de príncipe (Fürst) de Hohenzollern em vez de Hohenzollern -Sigmaringen.

A o posição francesa à candidatura do Príncipe Leopoldo para o trono de Espanha desencadeou a Guerra Franco-Prussiana (1870-1871), que levou à fundação do Império Alemão, em janeiro de 1871.

O território atualmente[editar | editar código-fonte]

A Revolução Alemã eclodiu em 1918, depondo o Kaiser e todos os monarcas dos estados que compunham o Império Alemão[1] . Entretanto, como Hohenzollern-Sigmaringen tornara-se um província prussiana em 1850, continuou a existir, de jure até 1946, e depois como parte das Zonas ocupadas pelos Aliados na Alemanha, na região administrada pela França. Desde 1952, a região de Hohenzollern-Sigmaringen faz parte do estado alemão Baden-Württemberg, uma união de Württemberg-Baden (na região sob controlo norte-americano) Württemberg-Hohenzollern e Baden (sob controlo francês).

Referências

  1. Revolução Alemã (22 de Abril de 2012). Visitado em 15 de novembro de 2013.