Baden-Württemberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arrows-move.svg
Em 1 de novembro de 2013 foi proposta a renomeação deste artigo para Bade-Vurtemberga. Se não concorda, use a página de discussão.
Obs.: nome em português atestado inclusive em site da União Europeia
Baden-Württemberg
Bade-Vurtemberga
Bandeira civil
Flag of Baden-Württemberg.svg
Bandeira estatal
Flag of Baden-Württemberg (state, lesser arms).svg
Brasão
Grosses Landeswappen Baden-Wuerttemberg.png
Dados estatísticos
Capital Estugarda
Área 35 751 km²
População 10 750 794 hab. (30/09/2009)
Densidade populacional 300,7 hab./km²
Sítio oficial www.baden-wuerttemberg.de
ISO 3166-2 DE-BW
Dados políticos
Ministro-presidente Winfried Kretschmann (Verdes)
(desde abril de 2011)
Partido no poder Coalizão Verdes-SPD
Mapa - Localização de Baden-Württemberg
Locator map Baden-Württemberg in Germany.svg
Localização do Estado de Baden-Württemberg na Alemanha

Baden-Württemberg,[1] em língua portuguesa: Bade-Vurtemberga,[2] [3] [4] é um estado federal (Bundesland) localizado no sudoeste da Alemanha, a leste do Alto Reno. Cobre uma superfície de 35.742 km² e é habitado por 10,7 milhões de habitantes, sendo o terceiro maior estado da Alemanha, tanto em área como em população. A sua capital é Estugarda (em alemão: Stuttgart).

História[editar | editar código-fonte]

No primeiro século d.C., Württemberg foi ocupada pelos romanos, que lá defenderam sua posição através da construção de um limite (zona de fronteira fortificada). Logo no início do terceiro século, os Alamanos levaram os romanos além do Reno e do Danúbio, mas por sua vez, sucumbiram aos Francos sob Clóvis I, a batalha decisiva que ocorre em 496. Mais tarde, tornou-se parte do Sacro Império Romano.[5]

O moderno estado de Baden-Württemberg combina os ducados históricos de Baden e de Württemberg, e ainda o ducado de Hohenzollern,[6] sede da família que governou a Prússia (entre 1701 e 1818) e, depois, a Alemanha (entre 1871 e 1918).[7] Após a Segunda Guerra Mundial, os Aliados ocidentais estabeleceram três estados na região: Württemberg-Baden (na região sob controlo norte-americano) Württemberg-Hohenzollern e Baden (sob controle francês); em 1952, estes território foram unidos, em plebiscito, para criar o atual estado de Baden-Württemberg.[8]

Sabemos (fazer) qualquer coisa. Exceto (falar) alemão padrão. Esta é uma alusão ao Baden-Württemberg sendo um dos principais centros de inovação na Alemanha e ter muitos habitantes com dialetos distintos.

Desde 1999, o governo do estado faz propaganda de Baden-Württemberg com o slogan: „Wir können alles. Außer Hochdeutsch.“ (Sabemos (fazer) tudo. Exceto (falar) alemão culto). De fato em Baden Württemberg a população fala diferentes dialectos, suábios e alemânicos.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O estado tem a sudeste o Lago de Constança (Bodensee) e a fronteira com o land austríaco de Vorarlberg; faz fronteira com os cantões suíços de Turgóvia, Schaffhausen, Zurique, Argóvia, Basileia-Campo e Basileia-Cidade a sul, com os departamentos franceses do Haut-Rhin (Alto Reno) e Bas-Rhin (Baixo Reno) a ocidente, e com os länder alemães da Renânia-Palatinado (a oeste), Hessen (a norte) e Baviera (a este e nordeste).

O Reno traça a sua fronteira oeste, assim como uma parte significativa da fronteira sul. Para leste situa-se a Floresta Negra (Schwarzwald). No sul, acha-se o sopé norte dos Alpes; aí situam-se também o Lago Constança e a nascente do Danúbio (Donau). Outro rio importante é o Neckar, que passa pela capital Estugarda e desemboca no Reno em Mannheim.

Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]

Comunas[editar | editar código-fonte]

O estado de Baden-Württemberg está subdividido em comunas e tem duas áreas não-incorporadas, que não fazem parte de nenhuma comuna: o Gutsbezirk Münsingen, habitada, e a Gemeindefreier Grundbesitz Rheinau, completamente desabitada. As comunas organizam-se em distritos, que por sua vez se organizam em regiões administrativas.

As dez maiores comunas do estado:

Posição Comuna Habitantes
31 de Dezembro 2007
Região administrativa
1 Estugarda 597.176 Estugarda
2 Mannheim 309.795 Karlsruhe
3 Karlsruhe 288.917 Karlsruhe
4 Friburgo em Brisgóvia 219.430 Friburgo
5 Heidelberg 145.311 Karlsruhe
6 Heilbronn 121.627 Estugarda
7 Ulm 121.434 Tubinga
8 Pforzheim 119.423 Karlsruhe
9 Reutlingen 112.458 Tubinga
10 Esslingen am Neckar 91.557 Estugarda

Distritos[editar | editar código-fonte]

Baden-Württemberg está dividido em 35 distritos (Kreise, singular Kreis; ou ainda distritos rurais: Landkreise, singular Landkreis) e 9 cidades independentes (Kreisfreie Städte; ou ainda distritos urbanos: Stadtkreise, singular Stadtkreis), que não fazem parte de qualquer distrito.

Landkreise Baden-Wuerttemberg.svg
  1. Alb-Donau
  2. Biberach
  3. Bodenseekreis
  4. Böblingen
  5. Breisgau-Hochschwarzwald
  6. Calw
  7. Constança
  8. Emmendingen
  9. Enzkreis
  10. Esslingen
  11. Freudenstadt
  12. Göppingen
  1. Heidenheim
  2. Heilbronn
  3. Hohenlohekreis
  4. Karlsruhe
  5. Lörrach
  6. Ludwigsburgo
  7. Main-Tauber
  8. Neckar-Odenwald
  9. Ortenaukreis
  10. Ostalbkreis
  11. Rastatt
  12. Ravensburgo
  1. Rems-Murr
  2. Reutlingen
  3. Rhein-Neckar
  4. Rottweil
  5. Schwäbisch Hall
  6. Schwarzwald-Baar
  7. Sigmaringen
  8. Tubinga
  9. Tuttlingen
  10. Waldshut
  11. Zollernalbkreis

Cidades independentes

  1. Baden-Baden
  2. Friburgo em Brisgóvia
  3. Heidelberg
  4. Heilbronn
  5. Karlsruhe
  6. Mannheim
  7. Pforzheim
  8. Estugarda
  9. Ulm

Regiões administrativas[editar | editar código-fonte]

Municípios e distritos são agrupados em quatro regiões administrativas (Regierungsbezirke, singular Regierungsbezirk):

  1. Estugarda
  2. Friburgo
  3. Karlsruhe
  4. Tubinga.

Política[editar | editar código-fonte]

Atual Ministro-Presidente é o verde Winfried Kretschamann, eleito pelo Parlamento (Landtag) em 12 de Mayo de 2011 e confirmado nas eleições do 27 de Março de 2011. Ele é chefe de um governo de coligação entre Os verdes e a SPD.

Lista de Ministros-Presidentes de Baden-Württemberg[editar | editar código-fonte]

  1. 1952 - 1953: Reinhold Maier (FDP/DVP)
  2. 1953 - 1958: Gebhard Müller (CDU)
  3. 1958 - 1966: Kurt Georg Kiesinger (CDU)
  4. 1966 - 1978: Hans Karl Filbinger (CDU)
  5. 1978 - 1991: Lothar Späth (CDU)
  6. 1991 - 2005: Erwin Teufel (CDU)
  7. 2005 - 2010: Günther Oettinger (CDU)
  8. 2010 - 2011: Stefan Mappus (CDU)
  9. 2011 - presente: Winfried Kretschmann (B90/Die Grünen)

Economia[editar | editar código-fonte]

Baden-Württemberg é uma das regiões mais competitivas e mais avançadas economicamente da Europa. Especialmente nos setores de alta tecnologia e de pesquisa e desenvolvimento o Baden-Württemberg é considerado a região mais inovativa da União Europeia.[10]

A renda por pessoa de Baden-Württemberg sobrepassa de 28,8 pontos a média europeia (EU27: 100, Alemanha: 115,2) (2005).[11]

A taxa de desemprego de 3,9 % em Julho de 2008 é a mais baixa da Alemanha depois da Baviera. Mas as diferenças locais são muito fortes. Enquanto que o distrito de Biberach tem uma taxa de 2,1 %, Mannheim chega até 7,4 % .[12]

Os setores industriais mais importantes são :

Baden-Württemberg tem duas centrais nucleares: Kernkraftwerk Philippsburg e Kernkraftwerk Neckarwestheim. A terceira central foi extinta em 2005.

Além disso a cidade de Karlsruhe é sede de importantes instituições federais. A Corte Constitucional Federal Alemã e o Supremo Tribunal Federal tem seus departamentos ali.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O chamado „Ländle“ (pequeno pais, visto que nos dialectos locais utilizam-se muitos diminutivos) é a segunda região turística da Alemanha, depois da Baviera.

Referências

  1. Nova Cultural 1995, pp. 585.
  2. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas Código de Redacção Interinstitucional. Visitado em 1 de maio de 2012.
  3. Embaixada e Consulados Gerais da Alemanha no Brasil. Bade Vurtemberga.
  4. Fernandes, Ivo Xavier. Topónimos e Gentílicos. Porto: Editora Educação Nacional, Lda., 1941. vol. I.
  5. Minahan 2000, pp. 258.
  6. Wright 2009, pp. 33.
  7. Biesinger 2006, pp. 461.
  8. McLachlan 2004, pp. 239.
  9. Renz, Gabriele (26 de outubro de 1999). Der Südwesten setzt auf eine gefühlvolle Werbekampagne: "Wir können alles - außer Hochdeutsch" (em alemão) Der Tagesspiegel. Visitado em 03 de julho de 2014.
  10. Baden-Württemberg ist in der EU die Region mit der höchsten Innovationsfähigkeit (Baden-Württemberg é na Região da União Européia com a maior capacidade de inovação) (PDF) (em alemão) Estado de Baden-Württemberg Statistisches Monatsheft Baden-Württemberg (Dezembro de 2006). Visitado em 03 de agosto de 2014.
  11. Eurostat: PIB regional por habitante na UE27 2005
  12. Statistik der BA statistik.arbeitsagentur.de. Visitado em 16 July 2014.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Biesinger, Joseph A.. Germany: A Reference Guide from the Renaissance to the Present (em inglês). [S.l.]: Infobase Publishing, 2006. ISBN 0816074712
  • McLachlan, Gordon. The Rough Guide to Germany (em inglês). Londres: Rough Guides, 2004. ISBN 184353293X
  • Minahan, James. (em inglês). Westport, Connecticut: Greenwood Publishing Group, 2000. ISBN 0313309841
  • Nova Cultural. Grande Enciclopédia Larousse Cultural (em português). [S.l.]: Nova Cultural, 1995. vol. 3. ISBN 85-13-00757-9
  • Wright, Raymond S.. Ancestors in German Archives, Volume 1 (em inglês). [S.l.]: Genealogical Publishing Com, 2009. ISBN 0806318155

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Baden-Württemberg