Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima fica localizada na freguesia de Avenidas Novas em Lisboa, entre a Avenida Marquês de Tomar, a Avenida de Berna e a Rua Poeta Mistral.

Igreja-sede da paróquia lisboeta de Nossa Senhora de Fátima, foi projetada por Porfírio Pardal Monteiro e é uma obra marcante do modernismo nacional. Foi o primeiro templo católico a ser construído em Lisboa após a implantação da República (1910).

Historial[editar | editar código-fonte]

Igreja de Nossa Senhora de Fátima, c. 1938

O projeto foi encomendado a Pardal Monteiro em 1933 pela Sociedade Progresso de Portugal, tendo demorado um ano a realizar; teve colaboração de Raul Rodrigues Lima e de alguns estudantes então a trabalhar no ateliê de Pardal Monteiro, onde se destaca João Faria da Costa. A igreja foi consagrada em Outubro de 1938, sendo galardoada com o Prémio Valmor desse ano. Apesar do apoio expresso por parte da igreja, a modernidade do edifício seria contestada pelos meios mais conservadores da sociedade portuguesa.[1] [2]

O arquiteto fez coincidir a forma com o sistema estrutural, que foi deixado à vista no interior, sendo o volume desenhado a partir dos pórticos ritmados e repetidos como lâminas. "Essa estrutura foi envolvida por uma caixa formando a nave principal com uma cobertura em terraço plano, que se articula com os volumes mais baixos das duas naves laterais, e ainda com os corpos assumidos do batistério e da torre única e assimétrica na fachada, de formas puras". Herdeira de traços da art déco, patentes na fragmentação dos volumes e no modo como estes estão ornamentados, "a linguagem moderna reside essencialmente na assimetria, na cobertura em terraço e na exteriorização do programa e da estrutura".[2]

O edifício teve colaboração artística de Almada Negreiros (vitrais), dos escultores Leopoldo de Almeida (Virgem e os pastorinhos de Fátima; Ressurreição de S. Lázaro; S. João Baptista) e Francisco Franco (Friso dos Apóstolos, pórtico de entrada); e ainda de Barata Feyo, Anjos Teixeira, Raul Xavier, António da Costa, Henrique Franco e Lino António.[2] [3]

Referências

  1. Câmara Municipal de Lisboa. Prémio Valmor e Municipal de Arquitectura: 1930/39. Visitado em 3 de dezembro de 2011.
  2. a b c Tostões, Ana – Fotobiografias Século XX: Pardal Monteiro. Lisboa: Círculo de Leitores, 2009, p. 91, 92. ISBN 978-972-42-4517-1
  3. Almada Negreiros. Vitrais de Almada Negreiros na Igreja de Nossa Senhora de Fátima (Lisboa). Visitado em 26 de fevereiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima
Sistema de Informação para o Património Arquitectónico
Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.