Júnior (cantor filipino)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Júnior
Informação geral
Nome completo Antonio Morales Barretto Junior
Também conhecido(a) como Júnior
Nascimento 10 de setembro de 1943
Origem Manila
País Filipinas
Data de morte 15 de abril de 2014 (70 anos)
Período em atividade 1958–2014
Outras ocupações Ator
Afiliação(ões) Los Pekenikes, Los Brincos, Juan y Junior

Antonio Morales Barretto Junior (Manila, 10 de setembro de 1943Torrelodones, 15 de abril de 2014), conhecido artisticamente por Júnior, foi um cantor e ator filipino radicado na Espanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância e mudança para a Espanha[editar | editar código-fonte]

Mais velho dos cinco filhos de Antonio e Carmen Morales, Júnior (como preferia ser chamado para diferenciar de seu pai, que tinha o mesmo nome) nasceu em Manila, capital das Filipinas, quando o país ainda era ocupado pelo Japão antes do final da Segunda Guerra Mundial. Aos 15 anos, juntamente com sua família, mudou-se para Barcelona, na Espanha, e mais tarde fixou residência em Madri.

Durante um ano, chegou a jogar em uma equipe amadora da capital espanhola, mas, percebendo que não teria capacidade para ser jogador de futebol, abandonou o esporte.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1958, Júnior inicia sua carreira artística, integrando o grupo Jump, pioneiro em terras espanholas devido à introdução de guitarras elétricas.

Pouco depois, junta-se ao grupo Los Pekenikes para ser o vocalista. Eles gravariam três discos antes de Júnior deixar a banda para, juntamente com Juan Pardo, formar o conjunto musical Los Brincos. Miguel e Ricky, irmãos de Júnior, também integraram a banda.

Integrou ainda a dupla Juan y Junior, também tendo Juan Pardo como parceiro musical. Separaram-se dois anos depois, e Júnior seguiria carreira-solo a partir de então, fazendo sua estreia no cinema em 1969, com o filme "Me enveneno de azules".

Seu maior sucesso como cantor foi "Excuse Me", gravada em 1974 e composta por A. Morales e S. Napier Bell. A música foi gravada em inglês, obtendo êxito apenas no Brasil, onde era frequente artistas brasileiros interpretarem canções nesta língua, como Morris Albert, Chrystian (da dupla Chrystian & Ralf), Dave Maclean, Fábio Júnior (Mark Davis), Jessé (Tony Stevens), entre outros. Além de "Excuse Me", outra música do filipino obteria sucesso nas rádios brasileiras: "Give A Second Chance", que integrou a trilha sonora internacional de Anjo Mau (versão de 1976).

No único LP de Júnior lançado no Brasil, também em 1976, a música "Morning" era uma versão em inglês de A Noite do Meu Bem, de Dolores Duran.

Durante a década de 70, o repertório musical de Júnior variou bastante, inclusive tendo gravado uma versão de "Fool On The Hill", de John Lennon e Paul McCartney. Porém, interrompeu a carreira em 1979 para dedicar aos filhos e a carreira de sua esposa, a também cantora Rocío Durcal, com quem havia se casado em janeiro de 1970. No mesmo ano voltaria às Filipinas para gravar três discos em tagalo.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Casado com Rocío Durcal desde 1970, Júnior viveria momentos difíceis a partir de 2006, quando sua esposa faleceu, vítima de câncer, rodeada pelos três filhos - Antonio, Shaila(cantora) e Carmen (atriz). Em 2007, Antonio Morales, pai do cantor, morreu aos 92 anos[1] , vitimado por uma anemia, enquanto que Carmen Morales viria a falecer em março de 2012, aos 97 anos de idade.[2]

As sobrinhas de Júnior, Gretchen, Claudine e Marjorie, dedicam-se à carreira de atriz. Elas são filhas de Miguel, primo materno do cantor.

Polêmica[editar | editar código-fonte]

Em 2008, uma rivalidade entre Rocío Durcal e o cantor e ator mexicano Juan Gabriel foi publicada por uma revista, mas logo foi desmentida. Inclusive foi citada uma suposta relação homossexual vivida por Juan e Júnior, mas que também acabaria sendo apenas uma notícia falsa.

Morte[editar | editar código-fonte]

Júnior morreu em 15 de abril de 2014, em Torrelodones, município localizado a noroeste de Madri, aos 70 anos.[3] O corpo do cantor e ator, estendido no chão de seu quarto, foi encontrado por um jardineiro, a pedido de Carmen, filha de Júnior (ela não havia conseguido receber nenhum telefonema de seu pai). A autópsia descobriu que a causa da morte foi natural[4] , mas não está descartada a hipótese de um infarto agudo do miocárdio.

Links[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Junior's father died at 91 (em inglês)
  2. People
  3. Muere Junior, voz y alma de los primeros Brincos (em espanhol) El Mundo (15 de abril de 2014). Página visitada em 15 de abril de 2014.
  4. [Antonio Morales «Junior» falleció por causas naturales según determina la autopsia (em espanhol) La Voz de Galicia.
Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.