Joseph-Antoine Bell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joseph-Antoine Bell
Informações pessoais
Nome completo Joseph-Antoine Bell
Data de nasc. 8 de Outubro de 1954 (60 anos)
Local de nasc. Mouandé, França Camarões Franceses
Altura 1,89 m
Apelido JoJo, Gato
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1975-1981
1981-1983
1983-1985
1985-1988
1988-1989
1989-1991
1991-1994
Camarões Union Douala
Costa do Marfim Africa Sports
Egito Al-Mokawloon
França Olympique
França Toulon
França Bordeaux
França Saint-Étienne



109 (0)
31 (0)
75 (0)
99 (0)
Seleção nacional
1976–1994 Flag of Cameroon.svg Camarões 40 (0)

Joseph-Antoine Bell (Mouandé, 8 de outubro de 1954) é um ex-futebolista camaronês.

É considerado pela IFFHS o goleiro africano do século, ao lado de Thomas Nkono e Sadok Attouga.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Conhecido por sua personalidade forte, Bell começou a carreira no Union Douala, uma das principais equipes camaronesas, em 1975. Jogou também por Africa Sports e Al-Mokawloon até assinar contrato com o Olympique de Marseille.

Se destacou na equipe marselhesa, deixando-a em 1988 para atuar no Toulon. Não agradou muito no time e saiu após disputar apenas uma temporada. Assinou com o Bordeaux no mesmo ano, com uma missão: substituir Dominique Dropsy, que se aposentaria na temporada 1989-90. Quando os franceses acreditavam que ele seria bem recebido pela torcida do Olympique, acabou ocorrendo o contrário: durante a partida entre os Girondinos e os Marselheses, o goleiro foi muito hostilizado.

Ao longo da partida, bananas eram atiradas por alguns fãs em Marselha, tendo Bell como alvo.

Aborrecido com o tratamento dos torcedores de seu time, foi para o Saint-Étienne. Atuou em 75 partidas entre 1991 e o final de 1994, ano em que parou de jogar.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Bell disputou três Copas: 1982, 1990 (ambas como reserva) e 1994 (como titular). Nesta última, Bell foi apontado pela torcida dos Leões Indomáveis o responsável pela frágil campanha no torneio. Alguns torcedores mais exaltados chegaram a incendiar a casa do atleta, que abandonou a Seleção após a Copa dos EUA.

O goleiro africano do século[editar | editar código-fonte]

Já aposentado, Bell foi escolhido o goleiro africano do século, juntamente com Nkono, Attouga, Badou Eazzaki e Mwamba Kazadi.