KV17

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
KV17
Tumba de Seti I
Detalhes da decoração da tumba.
Localização Vale dos Reis, em uma pequena ramificação entre a KV16 e a KV18
Extensão total 137,19 m[1]
Área total 649.04 [1]
Descoberta em 16 de outubro de 1817
Escavada por Giovanni Battista Belzoni (1817), Howard Carter (1902-03)[1]

A tumba KV17 (também conhecida pelos nomes; "Tumba de Belzoni", "a tumba de Apis" e "a tumba de Psammis, filho de Nechois"), localizada no Vale dos reis, é a tumba do Faraó Seti I da décima nona dinastia. É uma das mais bem decoradas tumbas do Vale, mas atualmente encontra-se quase sempre fechada ao público por causa dos danos. Foi descoberta por Giovanni Battista Belzoni[2] em 16 de Outubro de 1817.

A mais comprida tumba do Vale, com 136 metros,[3] e contém as mais bem preservadas relíquias em todas as suas onze câmaras e salas anexas. Uma das câmaras do fundo é decorada com o ritual de abertura de boca do livro dos mortos, uma magia que afirma que os órgãos de comer e beber do morto irão funcionar devidamento. Como acreditava-se na necessidade desses órgãos na "vida do além", esse ritual tinha era bastante importante. O sarcófago da tumba encontra-se atualmente no museu Soane em Londres. Há ainda no KV17 um túnel longo não completamente explorado que penetra na montanha a partir do local aonde se situava o sarcófago, no túmulo da câmara.

O KV17 foi muito danificado quando Jean-François Champollion, tradutor da Pedra de Rosetta e o decifrador dos hieróglifos, removeu duas grandes seções de paredes com imagens espelhadas durante sua expedição em 1828-29. As cenas estão agora no museu do Louvre e no museu de Florença.

A tumba veioa ser conhecida como a "tumba de Apis" quando Giovanni Battista Belzoni encontrou na tumba um touro, símbolo da força no Antigo Egito, mumificado em um quarto anexo à sala funerária.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Este artigo é a tradução do artigo equivalente da Wikipédia em inglês, que se baseou nas seguintes fontes:

  • Reeves, N & Wilkinson, R.H. The Complete Valley of the Kings, 1996, Thames and Hudson, London.
  • Siliotti, A. Guide to the Valley of the Kings and to the Theban Necropolises and Temples, 1996, A.A. Gaddis, Cairo.
  • Belzoni, Giovanni Narratives of the operations and recent discoveries in Egypt and Nubia:…, 1820

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Egiptologia é um esboço relacionado ao Antigo Egito. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.