Kaunas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kaunas
Escudo de Kaunas
País  Lituânia
Condado Kaunas
Coordenadas
 - Latitude:
 - Longitude

54° 54' Norte
25° 32' Este
Superfície  ? km²
População
 - Total (2005)
 - Densidade

361 274 hab.
 ? hab./km²
LietuvaKaunas.png
Cidade de Kaunas

Kaunas (transcrição fonética simplificada: [kounas]) é a segunda maior cidade da Lituânia e antiga capital temporária do país. Situa-se na confluência dos dois maiores rios lituanos, o Nemunas e o Neris, e próxima à Laguna de Kaunas, a maior do país.

Nomes[editar | editar código-fonte]

Antes da independência do país, a cidade era mais conhecida como Kovno, a forma tradicional de seu nome nas línguas eslavas. Seu nome em polonês é Kowno. A forma tradicional em russo é Ковно, apesar de Каунас também ser usada desde 1940. Em iídiche seu nome é Kovne (קאָװנע), enquanto em alemão é Kowno e Kauen.

Lendas[editar | editar código-fonte]

Uma das lendas conta que Kaunas foi fundada por Romanos na Antiguidade. O líder do grupo de Romanos,era Palemon, diz a lenda,que ele tinha 3 filhos: Barcus,Kunas e Sperus.Por sentir medo do imperador, Neron, Palemon fugiu de Roma. Partiu com seus filhos e parentes para a Lituânia. Com a morte dele, seus 3 filhos dividiram entre eles todas as terras da Lituânia. Kunas ficou com as terras onde hoje se encontra a cidade de Kaunas. Kunas construiu um castelo próximo da confluência dos rios Nemunas e Neris. E a cidade passou a ser chamada de Kaunas,por causa do nome dele.


História[editar | editar código-fonte]

No local onde hoje é o centro histórico de Kaunas, na confluência dos rios Nemunas e Neris, foi estabelecido um assentamento por volta do século X a.C.. De acordo com uma lenda, a cidade propriamente dita foi fundada em 1030, porém foi mencionada pela primeria vez em textos no ano 1361. No século XIII uma muralha foi construída para protegê-la dos constantes ataques dos Cavaleiros Teutônicos. Em 1362, a cidade foi capturada pelos Cavaleiros, que destruíram o seu castelo.

Castelo de Kaunas.

Em 1408 a cidade teve garantidos os direitos de Magdeburgo por Vytautas o Grande. O castelo foi reconstruído no começo do século XV. A cidade começou a ganhar destaque, uma vez que localizava-se na intersecção de rotas comerciais e era um porto fluvial. Em 1441 Kaunas juntou-se à Liga Hanseática, e escritórios comerciais da Hansa foram abertos. Por volta do século XVI a cidade tinha uma escola pública, um hospital, e uma farmácia, e era uma das mais organizadas cidades do Grão-Ducado da Lituânia.

Igreja de São Jorge (1487).

Os séculos XVII e XVIII foram ruins para a cidade. Em 1665, o exército russo atacou-a diversas vezes, e em 1701 Kaunas foi ocupada pelos suecos. A peste negra atingiu a cidade em 1657 e 1708, e incêndios destruíram partes da cidade em 1731 e 1732. Depois da última partilha da Polônia em 1795, a cidade foi ocupada pela Rússia. Durante a invasão napoleônica da Rússia em 1812, o Grande Exército de Napoleão Bonaparte passou duas vezes por Kaunas, em ambas devastando a cidade.

Igreja e monastério de Pažaislis

Depois da última partilha da Polônia, Kaunas foi um dos centros do "Levante de Novembro" (1830-1831) e o "Levante de Janeiro" (1863-1864). Para desencorajar a população local, as autoridades russas deixaram uma grande guarnição militar na cidade. A fortificação militar russa daquela época ainda sobrevive pela cidade.

Casa de Perkūnas.

Em 1862 uma ferrovia conectando o Império Russo e a Alemanha foi construída, tornando Kaunas um importante entroncamento ferroviário. Em 1898 a primeira usina elétrica começou a funcionar. Depois que Vilnius foi ocupada pelos bolcheviques russos em 1919, o governo da República da Lituânia estabeleceu-se em Kaunas. Posteriormente, quando Vilnius foi sitiada pela Polônia, a cidade tornou-se capital interina do governo lituano, uma posição que manteve até 1940, quando a Polônia foi dividida entre a Alemanha nazista e a União Soviética. Josef Stalin devolveu Vilnius à Lituânia, e o processo de mudança da capital foi iniciado. Antes que fosse concluído, porém, o país inteiro foi ocupado pelos soviéticos.

Entre as duas guerras mundiais, as indústrias prosperaram em Kaunas, e ela se tornou na época a maior cidade lituana. Durante a gestão do prefeito Jonas Vileišis (1921-1931) Kaunas cresceu rapidamente e se tornou uma cidade moderna. Um sistema de água e esgotos, que custou mais de 15 milhões de Litas foi inaugurado; a cidade expandiu-se de 18 para 40 km²; mais de 2500 prédios foram construídos, incluindo 3 modernas pontes sobre os rios Neris e Nemunas. Todas as ruas da cidade foram pavimentadas, os transportes de tração animal foram substituídos por ônibus modernos, novos subúrbios foram planejados e construídos (especialmente na região de Žaliakalnis), e foram criados novos parques e praças. As bases de um sistema de seguro socialo foram estabelecidas, três novas escolas e novas bibliotecas públicas foram concluídas, incluindo a Biblioteca Vincas Kudirka. Vileišis manteve muitos contatos com várias cidades européias, e como resultado Kaunas foi uma ativa participante na vida urbana européia.

Em 1940 ela foi anexada pela União Soviética como parte da república socialista soviética da Lituânia.

Após a Segunda Guerra Mundial Kaunas tornou-se a principal cidade industrial lituana - ela produziu cerca de 1/4 da produção industrial lituana.

Após a proclamação da independência lituana em 1991, os soviéticos tentaram neutralizar a rebelião insuflada nos transmissores de rádio e televisão em Sitkūnai, que eram uma parte crítica da mídia independente do país. Os transmissores foram defendidos por cidadãos de Kaunas.

População histórica[editar | editar código-fonte]

Ano Número de habitantes
1723 28 000
1796 8 500
1813 3 000
1825 5 000
1840 8 500
1860 23 300
1897 71 000
1923 92 000
1940 154 000
1959 214 000
1966 275 000
1989 418 087
2001 378 943
2004 366 652
2005 361 274

Composição étnica[editar | editar código-fonte]

A Laisves aleja (avenida comercial da cidade) é a maior avenida fechada para pedestres na Europa. Em 1897 um censo russo revelou a seguinte composição étnica na cidade:

(Por língua materna, de 70.920 pessoas)

1.Judeus - 25.052 pessoas (35%)

2.Russos - 18.308 pessoas (26%)

3.Poloneses - 16.112 pessoas (23%)

4.Lituanos - 4.092 pessoas (6%)

5.Alemães - 3.340 pessoas (4.5%)

6.Tártaros - 1.084 pessoas (1.5%)

7.Outros - 2.930 pessoas (4%)

Hoje,quase 93% dos cidadãos da cidade são Lituanos. Kaunas tem uma proporção maior de Lituanos do que a cidade de Vilnius, capital do país. No ano de 2001, um censo revelou que, de 378.943 pessoas que viviam na cidade:

1.Lituanos - 352.051 pessoas

2.Russos - 16.622 pessoas

3.Ucrânianos - 1.906 pessoas

4.Poloneses - 1.600 pessoas

5.Outros - 6.764 pessoas

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Kaunas possui 15.700 hectares.Os parques, jardins, reservas naturais e áreas agrícolas ocupam uma área de 8.329 hectares.

Divisão administrativa

A cidade de Kaunas é dividida em 12 regiões,são elas:

Aleksotas

Centras (centro da cidade)

Dainava

Eiguliai

Gričiupis

Panemunė

Petrašiūnai

Šančiai

Šilainiai

Vilijampolė

Žaliakalnis

Kalnieciai

Bairros[editar | editar código-fonte]

A parte mais antiga da cidade de Kaunas é a Cidade Velha,localizada ao leste da confluência dos rios Nemunas e Neris. A formação da nova estrutura retangular da Cidade Nova iniciou-se em 1.847. A construção da estrutura ferroviária de Kaunas e da ponte ferroviária sob o rio Nemunas,contribuiu para o transporte de bens da região leste do Império Russo para o Império Alemão. Desta forma, Kaunas cresceu rapidamente na segunda parte do século 19. A parte mais antiga de Kaunas, estava conectada com o bairro de Zaliakalnis em 1.889. A cidade começou a crescer novamente quando se anexou atráves de pontes aos distritos de Aleksotas e Viliampole no ano de 1.920.

Arte ao ar livre[editar | editar código-fonte]

Um grande número de esculturas estão dispostas em áreas públicas na cidade de Kaunas.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade de Kaunas é conhecida como "a cidade dos estudantes". Aproximadamente 50.000 estudantes frequentam as universidades da cidade.

ISM Universidade de Administração e Economia

Universidade Vytautas Magnus

Faculdade de Négocios de Kaunas

Faculdade de Kaunas

Universidade de Medicina de Kaunas

Universidade Técnológica de Kaunas

Academia Lituana de Educação Física

Universidade Lituana de Agronomia

Academia Lituana de Veterinária

Universidade Vilnius - Faculdade de Kaunas(área de Humanas)

Instituto de Arte de Kaunas

Eventos anuais[editar | editar código-fonte]

Feira de Kaziukas.(início de março)

"Kaunas Jazz Festival" Internacional - ao ar livre.(abril - maio)

Campeonato Internacional de Dança - "Casal Ambar".(início de maio)

Dia da Cidade de Kaunas.(meados de maio)

Festival de Poesia Internacional - "Primavera da poesia".(final de maio)

Festival de Música Pazaislis.(junho- agosto)

Campeonato Tradicional de Música Folclórica - "Toque,Jurgelis".(novembro)

Iluminação da Árvore de Natal da cidade.(fim de novembro)

Bienal de Arte Textil de Kaunas.

Show de Bicicletas do Milênio.(meados de junho)

Cidadãos ilustres[editar | editar código-fonte]

Adam Mickiewicz

L. L. Zamenhof

Chiune SugiharaValdas Adamkus [12]

Aharon Amir

Donatas Banionis

Aharon Barak

Antanas Baranauskas

Montague Maurice Burton

Marija Gimbutas

Emma Goldman

Juozas Grušas

Joseph Gurwin (1920–2009), Filantropico americano.[13]

Žydrūnas Ilgauskas

Tadas Ivanauskas

Valdas Ivanauskas

Šarūnas Jasikevičius

Romas Kalanta

Linas Kleiza

Vytautas Landsbergis*

Emmanuel Levinas, Filósofo.

George Maciunas

Maironis*

Abraham Mapu

Šarūnas Marčiulionis*

Adam Mickiewicz

Hermann Minkowski

Oskar Minkowski

Vlado Perlemuter, Pianista

Michał Pius Römer, Advogado e Juiz

Arvydas Sabonis, Jogador de basquete

Sidney Shachnow

Mykolas Sleževičius

Ladislas Starevich

Jonas Vileišis

Edita Vilkeviciute

Vytautas Šliumba

Vytautas Žalakevičius

L. L. Zamenhof, Criador do Idioma Esperanto.

Trívia[editar | editar código-fonte]

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Kaunas