Língua taitiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Taitiano (Reo Tahiti
Reo Mā'ohi)
Falado em: polinésia Francesa
Total de falantes: 120 mil
Família: Austronésia
 Malaio-Polinésia
  Oceânica
   Polinésia
    Polinésia Nuclear
     Leste Polinésia
      Taitiana
       Taitiana Nuclear
        Taitiano
Códigos de língua
ISO 639-1: ty
ISO 639-2: tah
ISO 639-3: tah

O taitiano (vāna'a ou reo tahiti) é uma língua indígena da Polinésia Oriental (Ilhas da Sociedade) da Polinésia Francesa, relacionada à língua de Rarotonga, à língua maori da Nova Zelândia, às línguas do Hawaii. Apresenta semelhanças às línguas das Ilhas Marquesas, de Mangareva, das Toamotu e das Ilhas Austrais. É uma das línguas oficiais da Polinésia Francesa, partilhando esse estatuto com a língua francesa.

Alfabeto[editar | editar código-fonte]

Taitiano apresenta muito poucos fonemas, uma clara confirmação de sua herança linguísticas. São 5 vogais (sem contar ditongos e vogais alongadas) e 8 consoantes. As letras são: A, E, F, H, I, M, N, O, P, R, T, U, V.

Letra Nome Pronúncia Notas
IPA Inglês
Pron. Aprox.
a ’ā /a/, /ɑː/ a: butter, ā: father
e ’ē /e/, /eː/ e: late, ē: mesma, mas + longa
f /f/ friend fica bilabial [ɸ] após o e u
h /h/ house fica [ʃ] (em Inglês shoe) após i e antes de o ou u
i ’ī /i/, /iː/ como em machine pode ficar ditongo ai em palavras como rahi
m /m/ mouse
n /n/ nap
o ’ō /ɔ/, /oː/ o: nought, ō: go
p /p/ sponge (não aspirada)
r /r/ - alveolar vibrante
t /t/ stand (não aspirada)
u ’ū /u/, /uː/ u: foot, ū: moo forte arredondamento labial
v /v/ vine fica bilabial ([β]) depois de o e u
’eta /ʔ/ uh-oh oclusiva glota antes de cada sílaba

A oclusiva glotal ou ’eta é uma consoante autêntica. (que não conhece a lingual Taitiana pode confundi-la com um sinal de pontuação). Isso é típico das Línguas Polinésias (ex. Em Havaiano temos “okina” e outras). Porém, em Taitiano as oclusivas glotais são raramente escritas na prática e, quando o são, são apresentadas como um apóstrofo retilíneo, ' , em lugar do curvado. Os falantes nativos sabem pronunciá-lo, mas não são ensinados a escrevê-lo. A sequência alfabética nos Dicionários ignora sua existência. Admite-se que a Glotais Taitianas são normalmente fracas, exceto em poucas palavras como i’a (peixe), sendo facilmente não percebidas por ouvidos de não nativos.

Em Taitiano há distinção entre vogais curtas e longas: as longas são representadas com um tārava ou macron. Exemplo: pāto, que significa "arrancar, extrair, pegar" e pato, que significa "romper", “quebrar”, se distinguem tão somente pela duração da vogal A. Porém, os necessários “macrons” são raramente escritos.

Há por fim um toro ’a’ï, uma trema colocada sobre o i, usada somente em ïa, como um Pronome reflexive, sem indicar, porém, uma pronúncia diferente.

Embora o uso do ’eta e do tārava seja o mesmo uso dos mesmos nas demais Polinésias, é divulgado pela Académie Tahitienne, e adotado pelo Governo do Território, que há pelo menos doze diferentes outros diferentes modos de aplicar acentuação. Alguns desses modos são somente históricos, obsoletos, não mais usados, enquanto que outros são muito promovidos por pessoas que acreditam saber usá-los muito bem, o que somente causa mais confusão[1] . Até hoje, a Académie Tahitienne parece não ter ainda uma decisão final sobre como o `eta deve ser representado: como uma vírgula pequena curva “normal” ou “invertida” (o mesmo para 'okina).

Além disso, as sílabas Taitianas são totalmente abertas (terminam em vogais), como nas demais línguas Taitianas.

Gramática[editar | editar código-fonte]

A tipologia do Taitiano para ordem das palavras é V-S-O, típica formação das línguas Polinésias. Na sua morfologia o Taitiano confia ao uso de “palavras auxiliares” como Preposições, Artigos e outras Partículas gramaticais para indicar as relações gramaticais, em lugar de usar declinações e inflexões, como ocorre em línguas europeias. É, assim, uma língua tipicamente “isolada”, bem analítica, exceto para os pronomes pessoais, que apresentam formas diversas para Número (Singular, Plural, Dual).

Nomes Tabu (pi’i)[editar | editar código-fonte]

Em muitas partes daPolinésia o nome de um líder importante era, ainda sendo por vezes, considerado como sagrado e assim merecia o devido respeito. Visando evitar ofensas, todas as palavras que pudessem se assemelhar a esse nome sagrado eram suprimidas e substituídas por outra palavra de significado semelhante, até a morte da personagem.

Exemplo: nos demais locais da Polinésia significa “estar em pé”, mas em Taitiano é ti’a, pois o Rei “Pomare I” era Tū-nui-’ē’a-i-te-atua”, do mesmo modo que fetū (estrela) ficou em Taitiano feti’a; e aratū (pilar) se tornou arati’a. Também nui (grande) ainda ocorre em algumas composições; em Tahiti-nui, a palavra normal rahi (palavra comum Polinésia para ‘grande’). Além disso ’ē’a caiu em desuso, substituído por purūmu ou porōmu. Hoje ’ē’a significa 'caminho', purūmu é 'estrada'.

O Rei Tū também tinha um apelido, Pō-mare (tosse noturna), pelo qual sua Dinastia (entre os Monarcas do Tahiti) ficou mais conhecida. Por isso, (noite) se tornou ru`i (hoje só usada na Bíblia e pō voltando a ser palavra normal de novo), mas mare (tosse) ficou irreversivelmente substituída por hota. Outros exemplos: vai (água) se tornou pape como nos nomes de Papeari, Papeno’o, Pape’ete. moe (dormir) ficou ta’oto (cujo significado original era “deitar, jazer”). Alguns dos antigos termos, porém, ainda são usados na forma antiga nas Ilhas Leewards.

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

E fanauhia te tā'āto'ara'a o te ta'atātupu ma te ti'amā e te ti'amanara'a 'aifaito. Ua 'ī te mana'o pa'ari e i te manava e ma te 'a'au taea'e 'oia ta ratou ha'a i rotopū ia ratou iho, e ti'a ai;

Português

Todos seres humanos nascem livre e iguais em dignidade e direitos. São providos de razão e consciência e devem agir uns em relação aos outros outros num espírito de fraternidade. (Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos).

Referências

Referências gerais[editar | editar código-fonte]

  • Lemaître, Y.; Lexique du tahitien contemporain; 1973 ISBN 2-7099-0228-1
  • idem, segunda edição (revisada), 1995 ISBN 2-7099-1247-3
  • Henry, T.; Ancient Tahiti — Tahiti aux temps anciens
  • Tryon, D. T.; Conversational Tahitian; ANU 1970

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.