Luís II de Mônaco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Luís II
Príncipe-soberano do Mónaco
Retrato por Philip de László.
Governo
Reinado 27 de junho de 19229 de maio de 1949
Consorte Ghislaine Dommanget
Antecessor Alberto I
Sucessor Rainier III
Casa Real Grimaldi
Vida
Nome completo Louis Honoré Charles Antoine Grimaldi
Nascimento 12 de julho de 1870
Alemanha Baden-Baden, Alemanha
Morte 9 de maio de 1949 (78 anos)
Sepultamento Catedral de São Nicolau, Monaco-Ville, Mônaco
Filhos Princesa Charlotte, Duquesa de Valentinois
Pai Alberto I
Mãe Mary Victoria Hamilton

Luís II de Mônaco (12 de julho de 18709 de maio de 1949) foi o príncipe soberano de Mônaco de 26 de junho de 1922 até à data de sua morte.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Louis Honoré Charles Antoine Grimaldi nasceu na cidade de Baden-Baden, Alemanha. Ele era o único filho do príncipe soberano Albert I de Mônaco (1848 - 1922) e de sua primeira esposa, Lady Mary Victoria Hamilton (1850 - 1922).

Dentro de um ano após o casamento de seus pais, Luís (Louis) nasceu, mas a temperamental garota escocesa de 19 anos de idade detestava Mônaco e tudo relacionado com o país. Pouco tempo depois, ela deixou a família permanentemente e o casamento foi anulado em 1880. Luís foi criado na Alemanha por sua mãe e seu padrasto, junto de sua meia-irmã, Alexandra e não viu seu pai até os 11 anos de idade quando foi obrigado a retornar para Mônaco para receber treinamento para suas tarefas reais.

O pai de Luís, Príncipe Albert I, era uma personalidade dominante que tinha feito de Mônaco um centro de atividade cultural cujas conquistas intelectuais foram reconhecidas por todo mundo. Infeliz, vivendo com seu pai frio e distante, assim que cresceu foi para a França, alistou-se na Academia Militar de Saint-Cyr. Quatro anos depois, quando se formou, pediu para ser enviado para lutar nas guerras nas colônias africanas.

Em sua estadia na Argélia, ele conheceu Marie Juliette Louvet (1867 - 1930), que era cantora de cabaré. (Juliette já era mãe de duas crianças, Georges e Marguerite, de seu ex-marido, o fotógrafo francês Achille Delmaet). Segundo relatos, o Príncipe Luís apaixonou-se profundamente por ela, mas temia a rejeição do casamento por parte de seu pai. Acredita-se que Luís ignorou seu pai e casou-se com Juliette em 1897, mas não há provas desta alegação. Sua filha "ilegítima", Charlotte Louise Juliette, nasceu em 30 de setembro de 1898 em Constantine, Algéria. (Marie Juliette Louvet não é mencionada na biografia autorizada de seu neto, o Príncipe Rainier III, que é monegasco por nacionalidade, mas genealogicamente é francês, espanhol, italiano, alemão e escocês).

Em 27 de junho de 1922, o Príncipe Albert I morre em Paris. Louis Grimaldi subiu ao trono como Luís II, Príncipe de Mônaco. Enquanto seu reinado nunca atingiu a grandeza do de seu pai, Luís II deixou sua marca no pequeno principado. Em 1924 o Association Sportive de Monaco Football Club foi formado e em 1929 a primeira corrida automobilística do Grand Prix de Mônaco foi realizada, vencida por Charles Grover (vulgo "Williams") dirigindo um Bugatti pintado numa cor verde que mais tarde seria reconhecida como a cor de corrida britânica.

Em 1931, o prestígio da vida cultural de Mônaco turbinou-se com a contratação de René Blum para formar o "Ballet de l’Opera a Monte Carlo". Pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial em 1939, um grande e moderno estádio de futebol foi construído recebendo o nome de "Stade Prince Louis II".

Enquanto as simpatias do Príncipe Luís eram fortemente pró-França, ele tentou manter Mônaco neutra durante a Segunda Guerra Mundial, mas apoiava a França de Vichy de seu amigo dos tempos de exército, Henri Philippe Pétain. Mesmo assim, seu pequeno principado foi atormentado pelo conflito doméstico, parte por causa da indecisão de Luís mas também pelo fato da maioria da população ser de descendência italiana e apoiavam o regime fascista de Benito Mussolini na Itália. Em 1943, o exército italiano invadiu e ocupou Mônaco, administrando um governo fascista. Pouco depois, com a queda de Mussolini na Itália, o exército alemão ocupou Mônaco e começou a deportar a população judaica. Entre eles estava René Blum, fundador da Ópera, que morreu em um campo de concentração nazista. Sob ordens secretas do Príncipe Luís, a polícia de Mônaco, correndo grande risco, avisava as pessoas que a Gestapo estava prestes a prendê-las.

Apesar disso, pela guerra, o vacilo do Príncipe Luís causou um enorme desentendimento com seu neto Rainier, o herdeiro do trono, que tinha forte apoio aos Aliados contra os nazistas. Após a liberação de Mônaco pelas forças aliadas, o príncipe já com 75 anos de idade fez pouco pelo seu reino, passando seus últimos anos na França, na mansão da família próxima a Paris. Casou-se pela primeira vez em 1946 com Ghislaine Dommanget (1900 - 1991), uma atriz francesa e ex-esposa do ator André Bulé.

O Príncipe Luís faleceu em 1949 e está enterrado na Catedral de São Nicolau em Monte Carlo, Mônaco. Sua viúva, Ghislaine, faleceu em 30 de abril de 1991 em Paris, onde está enterrada no cemitério de Passy.

A Princesa Hereditária Charlotte cedeu seus direitos de sucessão ao seu filho, Rainier, em 1944, quando ele tornou-se Príncipe Hereditário. Quando Luís morreu cinco anos depois, ele foi sucedido por seu neto, o Príncipe Rainier III.

Encontra-se sepultado na Catedral de São Nicolau, Monaco-Ville em Mônaco.[1]

Referências

Precedido por
Albert I
Príncipe de Mônaco
1922 - 1949
Sucedido por
Rainier III
Precedido por
Príncipe Alberto I
Herdeiro presuntivo do trono monegasco
Marquês de Baux

1889 - 1922
Sucedido por
Princesa Charlotte