Lucien Goldmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Lucien Goldmann (Bucareste, 1913Paris, 1970) foi um filósofo e sociólogo francês de origem judaico-romena.

Influente teórico marxista, ocupou o cargo de diretor de estudos na École pratique des hautes études.

Como sociólogo da cultura, Lucien Goldmann estudou a relação entre as estruturas sociais, as relações materiais de produção, sua transformação histórica, e as visões elaboradas na esfera da cultura, principalmente na literatura, sobre o homem e a sociedade. Denominou sua linha teórico metodológica de "estruturalismo genético", uma crítica dos modelos reificados. Além do marxismo, Goldman recorreu, também, à teoria de Piaget para elaborar seu pensamento sobre a relação do indivíduo com o grupo social e, assim, entender a produção literária e as questões que o contexto histórico coloca para o autor. Sua temática é semelhante a de Lukács [1] [2]

Em The Hidden God: a study of tragic vision in the Pensees of Pascal and the tragedies of Racine, 1964, Lucien Goldmann realiza um valioso estudo sobre a importância do pensamento de Pascal, do jansenismo e da obra de Racine nas origens do moderno pensamento ocidental. O conceito de 'visão de mundo' do jovem Lukács é empregado por Goldmann, para identificar semelhanças entre o pensamento de Pascal e Jean Racine, como expressões culturais dos representantes do "máximo de consciência possível" de um grupo social, a classe social. Uma produção intelectual com pontos em comum que decorrem da inserção social de classe dos autores e uma visão coerente, típica da "máxima consciência" expressa por eles, tal visão é fundamental para se entender a evolução do pensamento ocidental, partindo do racionalismo e do empiricismo, e indo até o pensamento dialético de Hegel e Lukács, incluindo a literatura e a crítica. [3] [4]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • La philosophic des Lumières, 1960.
  • Le Dieu caché, 1955 / The Hidden God: a study of tragic vision in the Pensees of Pascal and the tragedies of Racine, 1964
  • Recherches dialectiques, 1959.
  • Towards a Sociology of the Novel, 1964 / Pour une sociologie du roman, 1973.
  • Sciences humaines et philosophie, Suivi de structuralisme génétique et création littéraire, 1966
  • Introduction à la philosophie de Kant, 1967
  • Marxisme et sciences humaines, 1970
  • Structures mentales et création culturelle, 1970
  • Cultural Creation in Modern Society, 1971
  • The Human Sciences and Philosophy, 1973.
  • Jean Piaget e le scienze sociali, 1973
  • Lukacs and Heidegger: Towards a New Philosophy, 1973
  • The Epistemology of Sociology, 1976
  • Genet's The Balcony: A Realist Play, 1978

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.