Marley & Eu (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marley & Me
Marley & Eu (PT/BR)
Pôster promocional do filme
 Estados Unidos
2008 • cor • 115 min 
Direção David Frankel
Produção Gil Netter
Karen Rosenfelt
Roteiro Scott Frank
Don Roos
Elenco Owen Wilson
Jennifer Aniston
Alan Arkin
Eric Dane
Gênero comédia dramática
família
Idioma inglês
Música Theodore Shapiro
Cinematografia Florian Ballhaus
Edição Mark Livolsi
Estúdio Regency Enterprises
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento 25 de dezembro de 2008
Orçamento US$ 60 milhões
Receita US$ 242.717.113
Página no IMDb (em inglês)

Marley & Me (Marley & Eu (título no Brasil e em Portugal)) é um filme estadunidense de comédia dramática dirigido por David Frankel e adaptado pela Twentieth Century Fox. Baseado em fatos reais, conta com roteiro de Scott Frank e Don Roos e é baseado no livro de memórias homônimo escrito por John Grogan. Lançado nos Estados Unidos e Canadá no dia 25 de dezembro de 2008, Marley & Me estabeleceu um recorde de Natal nas bilheterias, arrecadando 14,75 milhões de dólares.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Logo após o casamento, John (Owen Wilson) e Jenny (Jennifer Aniston) escapam do inverno brutal de Michigan, e vão morar em uma casinha no sul da Flórida, onde são contratados como repórteres de jornais concorrentes. Jenny recebe propostas para trabalhar no The Palm Beach Post, e John é contratado pelo South Florida Sun-Sentinel para escrever notícias mundiais.

Quando John sente que Jenny deseja ter um filho, seu colega de trabalho, Sebastian Tunney (Eric Dane), sugere que adotem um cão para ver se realmente estão preparados para se tornarem pais. De uma ninhada de labradores amarelos, John e Jenny escolhem adotar Marley (nome escolhido em homenagem ao cantor de reggae Bob Marley), que imediatamente se revela um cão incorrigível. O casal tenta levar o cão à aulas de adestramento com a Sra. Kornblut (Kathleen Turner), que acredita que todos os cães podem ser bem treinados. Mas quando Marley se recusa a obedecer qualquer ordem, acaba sendo expulso das aulas.

O editor Arnie Klein (Alan Arkin) oferece à John uma coluna bi-semanal onde pode escrever sobre seu dia a dia. Na primeira semana, ele decide que Marley pode ser um bom assunto para retratar em suas colunas. Arnie concorda, e John começa a trabalhar na sua nova profissão. Marley continua a causar muitos estragos na casa, oferecendo a John bons artigos para escrever, que passa a ser um sucesso, com os leitores, aumentando a circulação do jornal.

Jenny engravida, mas perde o bebê no seu primeiro trimestre. Para esquecer esse fato, John e Jenny decidem viajar para a Irlanda, numa tardia lua-de-mel, tendo que deixar seu cão indisciplinado com uma jovem mulher, que considera Marley um cão impossível de controlar, principalmente nas frequentes tempestades. Após o retorno da viagem, Jenny descobre que está grávida novamente, e desta vez nasce um saudável garoto chamado Patrick. Após seu segundo filho, Connor, ela decide desistir do seu emprego, para se dedicar aos filhos. Devido ao aumento da criminalidade, John e Jenny decidem mudar sua família para uma casa maior em um bairro seguro de Boca Raton. A mudança proporciona a Marley uma diversão inédita: a piscina de sua nova casa.

Embora Jenny negue que está sofrendo de depressão pós-parto, ela começa a apresentar cada vez mais sintomas. Sua impaciência em relação à desordem causada por Marley leva John a ter de pedir a seu amigo, Sebastian, que cuide do cão por algum tempo. Mesmo assim Jenny insiste para que o cão vá embora. Entretanto, depois de pouco tempo, ela admite que Marley é parte indispensável da família e o aceite de volta. Alguns anos mais tarde, John e Jenny tem uma filha, Colleen.

John completa 40 anos. Insatisfeito com seu trabalho, ele decide aceitar o emprego de repórter do The Philadelphia Inquirer. A família Grogan, então, muda-se para uma zona rural na Pensilvânia. John logo se dá conta que gosta mais do trabalho como colunista que o de repórter, e sugere a seu editor que ele escreva em uma coluna. A vida da família está perfeita. Até que Marley começa a apresentar sinais de envelhecimento, como artrite e surdez. Um problema gástrico grave quase o leva à morte, mas o cão sobrevive. Depois que Marley sofre um segundo ataque, fica claro que uma cirurgia não pode ajudá-lo e John decide dar um soro para o Marley morrer e não sofrer, claramente está é a parte mais triste, mas marley morre e eles decidem fazer um enterro.[2]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção[editar | editar código-fonte]

Por abranger catorze anos da vida de Marley, vinte e dois labradores diferentes interpretaram o papel de Marley.[3] O filme teve gravações feitas em Fort Lauderdale, Miami e Hollywood, incluindo o Dolphin Stadium, na Florida, e de Filadélfia e West Chester na Pensilvânia.

O score do filme foi composto por Theodore Shapiro, que anteriormente havia trabalhado com o diretor David Frankel em The Devil Wears Prada. Ele é gravado com Hollywood Studio Symphony no Newman Scoring Estágio na 20th Century Fox.[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Marley & Me tem recepção favorável por parte da crítica especializada. Com o tomatometer de 64% em base de 137 críticas, o Rotten Tomatoes publicou um consenso misto: "Donos de animais devem amá-lo, mas Marley & Me é apenas um sucesso esporádico em seu drama torcido e ri de seu cenário". Por parte da audiência do site tem 75% de aprovação.[6]

Dubladores[editar | editar código-fonte]

Bilheterias[editar | editar código-fonte]

O filme teve início em 3.480 cinemas do Estados Unidos e do Canadá. Foram estimados US$14,75 milhões em seu primeiro dia de exibição, batendo o recorde de Melhor Natal nas Bilheterias, superando o recorde anterior de US$10,2 milhões obtidos por Ali em 2001.[1] Ganhou um total de US$51,7 milhões em quatro dias e ficou em 1° lugar nas bilheterias, posição que manteve na segunda semana de lançamento, superando o sucesso "Crepúsculo". O total de arrecadamento mundial bruto foi de U$244,082,376.[7]

Prêmios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Candidato Resultado
2009 BMI Film & TV Awards BMI Film Music Award Theodore Shapiro Ganhou
Kids' Choice Awards Blimp Award Jennifer Aniston Indicada
Teen Choice Award Choice Movie: Comédia romântica Ganhou
Mélhor atriz de filmes: Comedia Jennifer Aniston Indicada
Choice Movie Liplock Owen Wilson & Clyde Indicada

Referências

  1. a b Marley & Me (em inglês) MSNBC.com. Página visitada em 14 de fevereiro de 2014.
  2. Marley & Me (em português) Filmow. Página visitada em 14 de fevereiro de 2014.
  3. The Fresno Bee, December 15, 2008
  4. ScoringSessions.com
  5. Marley & Me (em português) InterFilmes. Página visitada em 14 de fevereiro de 2014.
  6. Marley & Me (em inglês) Rotten Tomatoes. Página visitada em 14 de fevereiro de 2014.
  7. [1] BoxOfficeMojo.com

Ligações externas[editar | editar código-fonte]