Maxwell Tylden Masters

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Maxwell Tylden Masters (Cantuária, 15 de abril de 1833Ealing, 30 de maio de 1907) foi um médico e botânico britânico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de William Masters. Estudou no King' s College de Londres obtendo seu título de doutor em medicina, em 1862, no St. Andrews na Escócia. Casou-se com Ellen Tress em 1858, união da qual teve quatro filhos.

Foi curador-assistente em Oxford e assistente de botânica no Hospital Universitário St. George de 1855 à 1868. Paralelamente, tornou-se médico da cidade em 1856. Assumiu como membro da Royal Society em 1870 e membro da Sociedade Linneana de Londres.

Participou, em 1866, da edição de Treasury of Botany; a popular dictionary of the vegetable kingdom; with which is incorporated a glossary of botanical terms de John Lindley (1799-1865) e Thomas Moore (1821-1887), ilustrado por Henry Adlard (1828-1869).

Seu trabalho mais famoso é o Vegetable Teratology (1869) , que trata da teratologia (mutações anormais) das espécies vegetais , e é autor de diversos trabalhos sobre plantas chinesas (especialmente sobre as coníferas), descrevendo muitas das espécies novas decobertas por Ernest Henry Wilson.

A espécie de Larix, Larix mastersiana, e a Nepenthes híbrida N. × mastersiana, entre outras espécies de plantas foram nomeadas em sua homenagem.

Por muitos anos foi o editor do "Gardeners' Chronicle", que lhe permitiu manter correspondências com Charles Darwin.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Wikipedia-pt-hist-cien-logo.png Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.