Misak-ı Milli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
1- Fronteiras do Pacto Nacional ("Misak-ı Milli") e 2- Fronteiras atuais da Turquia.

Misak-ı Millî ("Juramento Nacional" ou "Pacto Nacional", em turco) é o nome dado a um conjunto de seis importantes decisões tomadas pelo parlamento do Império Otomano, que se reuniu no dia 28 de janeiro de 1920 e publicou suas resoluções em 12 de fevereiro do mesmo ano. Estas decisões implicaram na ocupação de Istambul pelos britânicos no dia 16 de fevereiro, e na fundação de um novo parlamento, a Grande Assembleia Nacional, sediada em Ancara.

O Ministro de Assuntos Externos otomano, Dâmâd Şerîf Paşa, fez o discurso inaugural do parlamento, devido à doença do sultão Mehmed VI. Um grupo de parlamentares chamado Felâh-ı Vatan foi reunido por amigos de Mustafa Kemal para reconhecer as decisões assumidas no Congresso de Erzurum e no Congresso de Sivas; segundo Kemal, "é o punho de ferro da nação que escreve o Juramento da Nação, princípio fundamental de nossa independência, nos anais da história." Decisões tomadas por este parlamento foram utilizadas posteriormente como base para as reivindicações da nova República da Turquia, durante o Tratado de Lausanne.

Ícone de esboço Este artigo sobre História da Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.