Narciso de Jerusalém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Narciso de Jerusalém
Bispo de Jerusalém e Confessor
Nascimento 99?
Morte 216? em Élia Capitolina (Jerusalém), na Síria Palestina
Veneração por Igreja Católica
Igreja Ortodoxa
Canonização Pré-Congregação
Festa litúrgica 29 de outubro (Igreja Católica)
7 de agosto (Igreja Ortodoxa)
Atribuições Representado como um bispo segurando uma flor de cardo; uma jarra de água próximo de si; um anjo conduzindo sua alma para o Céu.
Gloriole.svg Portal dos Santos

Narciso de Jerusalém (99?-216?) foi bispo de Élia Capitolina entre 185 e 211 ou 213 d.C.[1] .

Vida[editar | editar código-fonte]

Acredita-se que o episcopado médio de um bispo de Jerusalém era curto, como se vê pelos governos episcopais dos que se seguiram. Simeão de Jerusalém, o segundo bispo da cidade, foi martirizado em 117 d.C. pelo imperador romano Trajano[2] [a].

Diz a tradição que Narciso nasceu na Grécia[1] por volta do ano 99 d.C. e que tinha pelo menos 80 anos de idade quando foi nomeado o décimo-terceiro Bispo de Jerusalém[2] [1] . Mais de um século havia se passado desde que a cidade fora destruída pelos romanos e reconstruída com o nome de Élia Capitolina pelo imperador Adriano.

No ano 195, Narciso, junto com Teófilo, bispo de Cesareia, Síria Palestina, presidiu ao concílio de Cesareia onde foi aprovada a determinação de se celebrar a Páscoa sempre no Domingo, diferenciando-a assim da Pessach judaica (veja controvérsia da Páscoa)[1] . Desta forma, ele foi contra o costume dos bispos da Ásia Menor e dos judeo-cristãos que celebravam a Páscoa no 14 de Nisan (quartodecimanismo)[1] . De acordo com Eusébio de Cesareia[3] , encabeçou a lista de assinaturas de uma carta que o episcopado da Palestina enviara ao papa Vítor I. Nela, os bispos declaravam observar os rito e usos da Igreja romana[4] .

Realizou inúmeros milagres como num certo dia de festa, em que faltou o óleo necessário para as unções litúrgicas, Narciso mandou vir água de um poço vizinho, e com sua bênção a transformou em óleo[5] .

Ausência[editar | editar código-fonte]

Não obstante sua santidade, foi acusado de imoralidade em 201 d.C. por alguns elementos do seu grupo[1] . O desgosto de ser assim difamado despertou em Narciso o seu antigo desejo pelo recolhimento e, por isso, sem dizer para onde ia, perdoou os caluniadores e saiu de Jerusalém[5] . Foi para o deserto de Nítria, onde viveu recluso durante 8 ou 10 anos[4] [1] . Estas acusações podem ter sido uma vingança dos quartodecimanistas, que não o perdoaram por ter apoiado os romanos no concílio em Cesareia[1] .

Durante a sua ausência, três bispos (Dio, Germânio e Górdio[1] ) comandaram a de Jerusalém. Quando de seu retorno para a Cidade Sagrada, a população o exortou a continuar seus deveres episcopais, o que Narciso aceitou, mas como já passava dos cem anos de idade, recrutou Alexandre de Jerusalém para ser seu bispo-coadjutor[6] [1] .

Morte[editar | editar código-fonte]

São Narciso morreu quando orava de joelhos aos 117 anos de idade. Santo Alexandre, seu coadjutor, escreveu uma carta ano 212 afirmando que Narciso completara então 116 anos[7] .

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ São Simeão foi eleito bispo de Jerusalém após Tiago, o Justo ter sido martirizado em 63 d.C. e reinaria por quase 54 anos, mas não sem interrupção (por conta de perseguições). Veja o artigo São Simeão de Jerusalém.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Narciso de Jerusalém
(185 - ??? / ??? - 216?)
Precedido por: PatriarchsCross.svg
Lista sucessória dos patriarcas de Jerusalém
Sucedido por:
Górdio
Doliquiano
30.º Dio
Alexandre

Referências

  1. a b c d e f g h i j A História da Igreja de Jerusalém (em inglês) More Who is Who. Visitado em 26/05/2012.
  2. a b "Lives of the Saints, For Every Day of the ano," edited by Rev. Hugo Hoever, S.O.Cist., Ph.D., New York: Catholic Book Publishing Co., 1955, p. 423
  3. Eusébio de Cesareia. História Eclesiástica (Eusébio): The Miracles of Narcissus. (em ). [S.l.: s.n.]. Capítulo: 9. vol. VI.
  4. a b S. Narciso, bispo de Jerusalém, +212. evangelizo.org, 29 de Outubro de 2011
  5. a b São Narciso (em português) Santo do dia. Visitado em 1º de agosto de 2010.
  6. "Lives of the Saints, For Every Day of the Year," edited by Rev. Hugo Hoever, S.O.Cist., Ph.D., New York: Catholic Book Publishing Co., 1955, pp. 424
  7. St. Narcissus of Jerusalem (em inglês) Saint Patrick.org. Visitado em 10/10/2010.