Pintassilgo-de-uropígio-amarelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPintassilgo-de-uropígio-amarelo
Taxocaixa sem imagem
Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Fringillidae
Género: Carduelis
Espécie: C. uropygialis
Nome binomial
Carduelis uropygialis
Sclater, 1862

O Pintassilgo-de-uropígio-amarelo (Carduelis uropygialis) é um passeriforme da família Fringillidae. Podemos encontrá-lo na Argentina, Bolívia, Chile e Peru. Os seus habitats naturais são as florestas subtropicais ou tropicais de montanha e os matagais subtropicais ou tropicais de altitude.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Com um comprimento de 12 a 13,5 cm, o macho tem a cabeça, o pescoço, parte do peito e o dorso negros. As asas são pretas com uma barra amarela e a cauda é também preta com penas amarelas. O peito, o ventre e o uropígio são amarelos. O dorso tem finas estrias amarelo-esverdeado. A fêmea é parecida com o macho mas com cores mais baças e o dorso mais esverdeado. Os juvenis apresentam uma plumagem mais esverdeada.1 . É um pássaro muito gregário pelo que depois da época de reprodução se junta em bandos onde estão incluídas outras espécies como o pintassilgo-de-cabeça-preta (c. magellanica, em especial a subespécie urubambensis) e o pintassilgo-negro (c.atrata) com os quais hibridiza.1

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Distribui-se pelo Chile central (cordilheiras entre Atacama e Biobío),2 e noroeste da Argentina. Migra para o sul e centro do Peru e oeste da Bolívia.3

Habitat[editar | editar código-fonte]

Encontra-se nas altas estepes andinas, a partir dos 2500m até altitudes que chegam aos 5000m.1 Há registos de pássaros avistados a altitudes de 4000m, nas planícies de montanha (punas). Frequenta as vertentes cobertas de tufos de ervas (páramos), as zonas pouco arborizadas (principalmente com polylepis), as escarpas e gargantas semeadas de moitas e arbustos.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Alimenta-se de sementes de várias plantas e ocasionalmente de alguns insectos. Segundo Ottaviani (2011) da sua dieta fazem parte rebentos de uma acácia (Acacia caven), sementes de uma asterácea (Senecio spinosus) e raminhos de junípero. Gosta também das pétalas, inflorescências e sementes por amadurecer de dente-de-leão (Taraxacum officinale). Também consome as sementes maduras mas com menos frequência.4

Nidificação[editar | editar código-fonte]

O pintassilgo-de-uropígio-amarelo gosta de fazer o ninho na vegetação baixa, nos matagais, num tufo espesso de erva ou em saliências rochosas pouco acessíveis.1 O ninho é construído com raízes, pauzinhos, musgo e líquenes e forrado com penugem vegetal, pêlos e penas. A fêmea põe 4 a 5 ovos branco-rosa ou branco-esverdeado com pintas castanhas (Ottaviani, 2011).

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Foi descoberto por P. L. Sclater, em 1862, no Chile, tendo-lhe dado o nome de Chrysomitris uropygialis. Recentemente foi proposto incluir esta espécie nos géneros Spinus ou Sporagra, mas isso implicaria a revisão de todas as espécies e seus parentescos, o que ainda não foi feito. Sem subespécies.3

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d Carduelis americanos Carduelis uropygialis. Consultado em 12 de Novembro de 2012
  2. Aves de Chile Jilguero cordillerano. Consultado em 12 de Novembro de 2012
  3. a b The Internet Bird Collection Yellow-rumped Siskin. Consultado em 15 de Novembro de 2012.
  4. Veiga, Jorge Omar ’’La dieta basada en plantas exóticas, influyendo en el comportamiento de dos especies de fringillidae, en el parque provincial Copahue, Provincia de Neuquén, Patagonia, Argentina’’ in NÓTULAS FAUNÍSTICAS, nº 69, Janeiro 2011, ISSN-0327-0017.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]