Porangaba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Porangaba
Bandeira de Porangaba
Brasão de Porangaba
Bandeira Brasão
Hino
Fundação Não disponível
Gentílico porangabense
Prefeito(a) João Francisco São Pedro (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Porangaba
Localização de Porangaba em São Paulo
Porangaba está localizado em: Brasil
Porangaba
Localização de Porangaba no Brasil
23° 10' 33" S 48° 07' 30" O23° 10' 33" S 48° 07' 30" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Itapetininga IBGE/2008 [1]
Microrregião Tatuí IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Oeste:Bofete, Norte:Conchas, Leste:Pereiras, Sudeste:Quadra, Sul:Guareí e Sudoeste:Torre de Pedra
Distância até a capital 168 km
Características geográficas
Área 266,565 km² [2]
População 8,274 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,03 hab./km²
Altitude 525 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,768 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 67 551,640 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 729,91 IBGE/2008[5]
Página oficial

Porangaba é um município do estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 23º10'33" sul e a uma longitude 48º07'30" oeste, estando a uma altitude de 525 metros. Sua população estimada no senso de 2010 foi de 8.274 habitantes.[3]

Origens[editar | editar código-fonte]

O bairro de Santo Antonio do Rio Feio, que deu origem a cidade de Porangaba, pertenceu a Tatuí e se formou a partir de 1850, data em que foi regulamentada a Lei da Terra, que permitiu a ocupação de áreas na região, legalizando a compra e venda e facilitando a vinda de sesmeiros, posseiros e até de invasores. O bairro formou-se ao lado da trilha tropeira que ligava Sorocaba a Botucatu. Em 1870, aproximadamente, construiu-se a capela em louvor a Santo Antônio, o santo padroeiro. Posteriormente, em 1885, a capela foi elevada a Freguesia, com o nome de Bela Vista de Tatuí e em 1891 passou a Distrito de Paz. A emancipação política aconteceu em 1927, quando foi criado o município de Porangaba, separando-se de Tatuí. A instalação do município ocorreu a 04/06/1928. Em 30/11/2005 o município de Porangaba tornou-se Comarca.[6] .

Formação Histórica[editar | editar código-fonte]

Porangaba, topônimo brasileiro de origem tupi-guarani, significa bela vista, lugar bonito e foi o nome próprio indicado para nomear o distrito de Bela Vista de Tatuí em 1919. No início, o lugar foi ponto de pernoite de tropas e tropeiros que vinham do oeste paulista com destino à Feira de Muares de Sorocaba e vice-versa. Era também o ponto de encontro de uma pequena população instalada nas imediações e onde os tropeiros abasteciam as tropas com alimentos e outros gêneros nas vendas e tabernas que se formavam no povoado.[7] .

Povoamento[editar | editar código-fonte]

O povoamento do antigo bairro do Rio Feio, com os seus mitos e tradições, intensificou-se a partir da segunda metade do século XIX em consequência do deslocamento de pessoas de Sorocaba e Tatuí, principalmente na ânsia de ocupar as terras sem dono para posse, moradia e exploração agrícola. Recebeu depois , com os fluxos migratórios ocorridos, grande número de caboclos, mamelucos, negros e imigrantes (os elementos formadores da genealogia porangabense) que deram origem às primeiras famílias com suas histórias, tradições e descendentes.[8] .

Movimento Tropeirista[editar | editar código-fonte]

O Movimento Tropeirista está diretamente ligado à formação do povoado já que este originou-se primeiramente, como um entreposto comercial para atender os tropeiros e viajantes que por ali transitavam. O papel desempenhado pelos tropeiros no desenvolvimento do transporte de cargas e nas relações sociais e humanas ainda estão presentes no município através dos usos, tradições e costumes.[9] .

Auguste Collon[editar | editar código-fonte]

Em 1897, no final do Século XIX,o naturalista belga Auguste Collon, a serviço do fazendeiro Eduardo Ferreira de Camargo, veio para a região de Bofete e Porangaba para verificar a possibilidade de prospecção de petróleo em fazenda de sua propriedade. Feitos os estudos iniciais, foi montada enorme estrutura e após uma série de perfurações, em decorrência de problemas técnicos, o projeto foi suspenso. Mesmo assim, foi realizada a primeira sondagem profunda de petróleo no Brasil, um fato histórico e pioneiro. Gerou relatório, circunstanciado, que impressiona pela riqueza de detalhes. Trata-se de um trabalho cientifico que, mesmo transcorrido mais de um século, é acatado e aceito pelo meio científico.[10] .

Cultura Musical[editar | editar código-fonte]

Porangaba é conhecida como “Cidade Sinfonia” e tal qualificação se relaciona à cultura musical implantada pelos imigrantes italianos, a partir de 1898, quando formaram a primeira banda de música e foi intensifficado ali o ensino da arte musical. O aprendizado floresceu pois, em seqüência, surgiram novas bandas que contribuíram para formação de novos músicos que até hoje ainda divulgam e elevam os nome da cidade. Ainda hoje muitos recordam a Banda “Santa Cecília”, que se tornou “tri-campeã estadual”, em meados do século passado ao participar de concursos de bandas.[11] .

Datas Comemorativas[editar | editar código-fonte]

No dia 4 de Junho, comemora-se o aniversário da instalação do município.

Em Porangaba destaca-se o carnaval, com o tradicional desfile das escolas de samba: Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Vila e Mocidade Porangabense. E com os tradicionais blocos, o Concreto e o Limão.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Porangaba possui uma Área de 266,565 km² e altitude de 525 metros.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População total: 8.274[3]

  • Urbana: 3 471
  • Rural: 3 181
  • Homens: 3 526
  • Mulheres: 3 126

Densidade demográfica (hab./km²): 24,94

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 14,30

Expectativa de vida (anos): 72,08

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,31

Taxa de alfabetização: 89,32%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,768

  • IDH-M Renda: 0,690
  • IDH-M Longevidade: 0,785
  • IDH-M Educação: 0,829

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Os rios que passam pelo município são:

  • Rio Feio
  • Ribeirão das Conchas
  • Rio Bonito
  • Rio do Peixe

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. a b c Resultados divulgados no Diário Oficial da União em 04.11.2010, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Acesso em 18 de Março de 2012.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Domingues, Julio Manoel, Porangaba Sua História, Capítulo 01, História http://porangabasuahistoria.com/historia/
  7. Domingues, Julio Manoel, Porangaba Sua História, Capítulo 01, História http://porangabasuahistoria.com/historia/
  8. Domingues, Julio Manoel, Porangaba Sua História, Capítulo 02, Povoamento http://porangabasuahistoria.com/povoamento/
  9. Domingues, Julio Manoel, Porangaba Sua História, Capítulo 04, Tropeirismo http://porangabasuahistoria.com/tropeirismo/
  10. Domingues, Julio Manoel, Porangaba Sua História, Capítulo 06, Relatório de Collon http://porangabasuahistoria.com/auguste-collon/
  11. Domingues, Julio Manoel, Porangaba Sua História, Capítulo 05, Bandas Musicais http://porangabasuahistoria.com/bandas-musicais/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]