Psycho (1998)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Psycho
Psico (PT)
Psicose (BR)
1998 • cor • 104 min 
Direção Gus Van Sant
Elenco Vince Vaughn
Julianne Moore
Viggo Mortensen
Anne Heche
Género Suspense
País  Estados Unidos
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Psycho (no Brasil, Psicose; em Portugal, Psico) é um filme americano de 1998 dirigido por Gus Van Sant. Trata-se de uma refilmagem, estrelada por Vince Vaughn, Julianne Moore, Viggo Mortensen e Anne Heche como Marion Crane, do filme clássico de Alfred Hitchcock.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Marion Crane (Heche) dá um desfalque de 400 mil dólares na imobiliária onde trabalha. Aproveitando-se de ser uma sexta-feira, Marion foge sem rumo pelas estradas levando consigo o dinheiro, acreditando que a fraude só será descoberta na segunda-feira. Ao dirigir por uma reta escura, e sob forte chuva, Marion Crane vai parar no Bates Motel, onde conhece o proprietário Norman Bates (Vaughn), com quem conversa sobre pássaros, problemas da vida e de sua relação conflituosa com a mãe (que vive na casa atrás do motel).

Marion se arrepende da encrenca em que se colocara, e pensa em resolver tudo na semana seguinte. Ela vai pro seu quarto, e resolve tomar um banho. No chuveiro, Marion Crane é brutalmente assassinada. Dias depois Lila (irmã de Marion - Julianne Moore) e Sam (namorado de Marion - Viggo Mortensen) procuram por Marion, e tentam desvendar o mistério de seu desaparecimento.[1]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Psycho tem recepção mista por parte da crítica especializada. Com tomatometer de 37% em base de 76 críticas, o Rotten Tomatoes publicou um consenso: “Refilmagem inútil de Van Sant não melhora ou ilumina o original de Hitchcock”. Tem 29% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Psycho (1998) (em português) cineplayers.com. Visitado em 5 de abril de 2014.
  2. Psycho (1998) (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 5 de abril de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]