Benedito, o Mouro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de São Bento Negro)
Ir para: navegação, pesquisa
São Benedito
Estátua em frente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.
Nascimento 31 de Março de 1524 em Sicília, Itália
Morte 4 de abril de 1589 (65 anos) em Palermo, Itália
Veneração por Igreja Católica
Festa litúrgica 5 de outubro
Padroeiro dos cozinheiros
Gloriole.svg Portal dos Santos

Benedito, o Mouro OFM Cap, conhecido também como Benedito, o Negro ou Benedito, o Africano, mas geralmente chamado simplesmente de São Benedito, é um santo católico que, segundo algumas versões de sua história, nasceu na Sicília, sul da Itália, em 1524, no seio de família pobre e era descendente de escravos oriundos da Etiópia. Outras versões dizem que ele era um escravo capturado no norte da África, o que era muito comum no sul da Itália nesta época. Neste caso, ele seria de origem moura, e não etíope. De qualquer modo, todos contam que ele tinha o apelido de "mouro" pela cor de sua pele.

História[editar | editar código-fonte]

Aos 18 anos de idade, já havia decidido consagrar-se ao serviço de Deus, e, aos 21, um monge dos irmãos eremitas de São Francisco de Assis chamou-o para viver entre eles. Benedito aceitou. Fez votos de pobreza, obediência e castidade, e, coerentemente, caminhava descalço pelas ruas e dormia no chão sem cobertas. Era muito procurado pelo povo, que desejava ouvir seus conselhos e pedir-lhe orações.

Cumprindo seu voto de obediência, depois de 17 anos entre os eremitas, foi designado para ser cozinheiro no Convento dos Capuchinhos. Sua piedade,sabedoria e santidade levaram seus irmãos de comunidade a elegê-lo Superior do Mosteiro, apesar de analfabeto e leigo, pois não havia sido ordenado sacerdote. Seus irmãos o consideravam iluminado pelo Espírito Santo, pois fazia muitas profecias. Ao terminar o tempo determinado como Superior, reassumiu com muita humildade mas com alegria suas atividades na cozinha do convento.

Sempre preocupado com os mais pobres do que ele, aqueles que não tinham nem o alimento diário, retirava alguns mantimentos do Convento, escondia-os dentro de suas roupas e os levava para os famintos que enchiam as ruelas das cidades. Conta a tradição que, em uma dessas saídas, o novo Superior do Convento o surpreendeu e perguntou: "Que escondes aí, embaixo de teu manto, irmão Benedito?" E o santo, humildemente, respondeu: "Rosas, meu senhor!", e, abrindo o manto, de fato apareceram rosas de grande beleza e não os alimentos de que suspeitava o Superior.

São Benedito morreu aos 65 anos, no dia 4 de abril de 1589, em Palermo, na Itália. Na porta de sua cela, no Convento de Santa Maria de Jesus de Palermo, se encontra uma placa com a inscrição em italiano indicando que era a Cela de São Benedito e, embaixo, as datas 1524-1589, para indicar as datas do nascimento e de sua morte. Alguns autores indicam 1526 como o ano de seu nascimento, mas os Frades do Convento de Santa Maria de Jesus consideram que a data certa é 1524.

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Benedito, o Mouro

Veneração[editar | editar código-fonte]

Todos os anos a seguir à Páscoa, há uma missa e festa em sua honra na localidade de Coval, no concelho de Santa Comba Dão, em Portugal. No Brasil, o santo é tradicionalmente venerado pelos negros, que relacionam o período de escravidão e a origem africana do santo com o seu próprio passado de escravidão e suas raízes africanas.[1]

Referências

  1. São Benedito: santo protetor dos negros. Disponível em www.uniafro.xpg.com.br/sao_benedito_e_outros.htm. Acesso em 28 de outubro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]