Símbolos paralímpicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paralympic flag.svg

Os símbolos paralímpicos são os ícones, bandeiras e símbolos usados pelo Comitê Paralímpico Internacional a fim de promover os Jogos Paralímpicos

Lema[editar | editar código-fonte]

O lema dos Jogos Paralímpicos é Spirit in Motion (em port: Espírito em Movimento). Ele foi criado para as Paralimpíadas de Athenas-2004[1] , e vem sendo usado até hoje. O lema anterior, criado em 1996, era Mind, Body, Spirit (em port: Mente, Corpo, Espírito)[1] .

Símbolo[editar | editar código-fonte]

O Agito (Eu movo, em Latim) é um símbolo das Paralimpíadas usado como parte do logotipo do Comitê Paralímpico Internacional, o qual contém três agitos "girando" em torno de um único ponto. Este símbolo foi criado pela agência Scholz & Friends e aprovado em Abril de 2003.

O anterior símbolo das Paralimpíadas era baseado no componente decorativo coreano Tae-Geuk, o qual constitui uma metade do taiji, o símbolo de yin e yang. O primeiro símbolo que usou cinco Tae-Geuks dispostos de forma semelhante aos anéis olímpicos, foi introduzido nos Jogos Paralímpicos de Verão de 1988, em Seul, Coreia do Sul. Depois de Seul, o CPI elaborou um logo com três Tae-Geuks como seu logotipo. As últimas Paralimpíadas a usar o Tae-Geuk foram os Jogos Paralímpicos de Verão de 2004, que usou a versão de três Tae-Geuks.

Em adição, cada cidade que acolhe os Jogos Paralímpicos cria um símbolo para representar o evento. Este símbolo incorpora o logo do CPI, o nome do evento e um único símbolo para identificar o evento.

Bandeira Paralímpica[editar | editar código-fonte]

A bandeira paralímpica é branca, com o logotipo dos Jogos ao centro.

Hino Paralímpico[editar | editar código-fonte]

O hino paralímpico é o "Hymne a l'avenir" ou "Anthem of the Future". Foi composto por Thierry Darnis e adotado como o hino oficial em março de 1996. O cantor country australiano Graeme Connors reescreveu a letra do hino em 2001.[2]

Medalhas[editar | editar código-fonte]

As medalhas concedidas aos vencedores paralímpicos são um outro símbolo associado aos Jogos Paralímpicos. As medalhas são feitas de prata banhada a ouro (normalmente descrita como medalhas de ouro), prata ou bronze, e atribuídas aos três primeiros classificados em um evento específico. Para cada edição dos Jogos Paralímpicos, as medalhas são concebidas de forma diferente, refletindo o anfitrião dos jogos.

Juramentos Paralímpicos[editar | editar código-fonte]

Atletas[editar | editar código-fonte]

O Juramento Paralímpico é uma promessa solene feita por um atleta - como um representante de cada um dos concorrentes participantes Paralímpicos, e por um juiz como um representante de cada árbitro Paralímpicos de Arbitragem ou outro funcionário, na cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos de cada um. O atleta, da equipe do país organizador, segura um canto da bandeira paralímpica recitando o juramento:

Em nome de todos os competidores, eu prometo que tomaremos parte nestes Jogos Paraolímpicos, respeitando e cumprindo as regras que os regem, comprometendo- nos a um esporte sem doping e sem drogas, no verdadeiro espírito esportivo, pela glória do desporto e da honra de nossas equipes.[3]

Juízes[editar | editar código-fonte]

O juiz, também do país anfitrião, também segura um canto do pavilhão, mas leva um juramento ligeiramente diferente:

Em nome de todos os juízes e funcionários, eu prometo que iremos oficiar nestes Jogos Paraolímpicos com toda a imparcialidade, respeitando e cumprindo as regras que regem o verdadeiro espírito de desportivismo.[4]

Representantes[editar | editar código-fonte]

Representantes
Jogos Paralímpicos Atletas Juízes/Árbitros Técnicos
Jogos Paralímpicos de Verão de 1960 Franco Rossi -
Jogos Paralímpicos de Verão de 1964 Shigeo Aono -
Jogos Paralímpicos de Verão de 1968 Zvi Ben-Zvi -
Jogos Paralímpicos de Verão de 1972 Marga Floer Unknown
Jogos Paralímpicos de Inverno de 1976 Unknown Unknown
Jogos Paralímpicos de Verão de 1976 Eugene Reimer Unknown
Jogos Paralímpicos de Inverno de 1980 Unknown Unknown
Jogos Paralímpicos de Verão de 1980 Irene Schmidt Henk Boersbroek
Jogos Paralímpicos de Inverno de 1984 Unknown Unknown
Jogos Paralímpicos de Verão de 1984 Ólavur Kongsbak (NY)
John Harris (SM)
Jack Abramson (NY)
Ronald Nicholls (SM)
Jogos Paralímpicos de Inverno de 1988 Unknown Unknown
Jogos Paralímpicos de Verão de 1988 So-Boo Kim Unknown
Jogos Paralímpicos de Inverno de 1992 Ludovic Rey-Robert Unknown
Jogos Paralímpicos de Verão de 1992 José Manuel Rodríguez Ibáňez Unknown
Jogos Paralímpicos de Inverno de 1994 Cato Zahl Pedersen Unknown
Jogos Paralímpicos de Verão de 1996 Trischa Zorn Unknown
Jogos Paralímpicos de Inverno de 1998 Ryuei Shinohe Takashi Takano
Jogos Paralímpicos de Verão de 2000 Tracey Cross Mary Longden
Jogos Paralímpicos de Inverno de 2002 Sarah Billmeier Unknown
Jogos Paralímpicos de Verão de 2004 Maria Kalpakidou Vlassis Tamvakieras
Jogos Paralímpicos de Inverno de 2006 Fabrizio Zardini Mauro Scanacapra
Jogos Paralímpicos de Verão de 2008 Wu Chunmiao[5] Hao Guohua[5]
Jogos Paralímpicos de Inverno de 2010 Herve Lord[6] Linda Kirton[7]
Jogos Paralímpicos de Verão de 2012 Liz Johnson[8] Richard Allcroft David Hunter

Chama Paralímpica[editar | editar código-fonte]

Dias antes dos Jogos serem realizados, a chama paralímpica é acesa numa tocha, em um local escolhido pela cidade anfitriã da Paraolimpíada. A tocha é então levada ao redor do país onde os jogos são realizados. A tocha paralímpica é transportada por atletas, dirigentes, celebridades e pessoas comuns também. No último dia do revezamento da tocha, no dia da Cerimônia de Abertura, a chama chega ao estádio principal e é usado para acender um caldeirão situado em uma parte proeminente do local para indicar o início dos Jogos. Então é deixada queimar durante os Jogos até o Encerramento, quando é extinta significando o fim dos Jogos.[9]

Quatchi, Miga e Sumi, os mascotes dos Jogos Paralímpicos de Inverno de 2010

Mascotes[editar | editar código-fonte]

Cada Paraolimpíada tem um mascote, geralmente um animal nativo da área ou, ocasionalmente, figuras humanas que representam a herança cultural. Os mascotes anônimos dos Jogos Paralímpicos de Verão de 1980, em Arnhem, Holanda são, possivelmente, os primeiros mascotes Paralímpicos. Mas desde Komduri nos Jogos Paralímpicos de Verão de 1988 em Seul, na Coreia do Sul, os mascotes paralímpico tem sido associado com os seus homólogos Olímpicos. Atualmente, a maioria das mercadorias destinadas aos jovens centra-se na mascote, ao invés da bandeira paralímpica ou logotipos da organização.

Referências

  1. a b Paralympic Symbol & Motto, International Paralympic Committee (IPC)
  2. Graeme Connors adds Lyrics to Paralympic Hymn, International Paralympic Committee (IPC), 2001
  3. Paralympic Winter Games History, The Official Web Site of the U.S. Olympic Committee
  4. Summary of the Opening Ceremony, The Official Website of the Beijing 2008 Olympic Games, September 6, 2008
  5. a b China opens Beijing Paralympic Games in celebration of life and humanity, English People's Daily Online, September 7, 2008
  6. Paralympic Games kick off in Vancouver, National Post, March 12, 2010
  7. Abby curl official to read Paralympic oath, AbbyNews.com, March 8, 2010
  8. [1]
  9. Games symbols and mascots, Get Set - London 2012 Education Programme
Ícone de esboço Este artigo sobre um símbolo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.