Sabrina (1954)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sabrina
 Estados Unidos
1954 • p&b • 113[1] min 
Direção Billy Wilder
Produção Billy Wilder
Roteiro Billy Wilder
Ernest Lehman
baseado na peça de teatro Sabrina Fair de Samuel A. Taylor
Elenco Humphrey Bogart
Audrey Hepburn
William Holden
Gênero comédia dramática
comédia romântica
Idioma inglês
Música Frederick Hollander
Cinematografia Charles Lang
Edição Arthur P. Schmidt
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Reino Unido 9 de setembro de 1954 (Londres) (premiere)
Estados Unidos 22 de setembro de 1954 (Nova Iorque) (premiere)
Portugal 19 de novembro de 1954
Orçamento US$ 2,238,813
Receita US$ 4 milhões (EUA)[2]
Cronologia
Último
Último
Sabrina (1995)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Sabrina (mesmo título no Brasil e em Portugal) é um filme norte-americano de 1954, do género comédia romântica e comédia dramática, realizado por Billy Wilder. O guião é baseado numa peça teatral de Samuel A. Taylor.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Abertura do filme

Dois irmãos oriundos de uma poderosa família norte-americana Larrabee, Linus, empresário incansável, e David, playboy incorrigível, conheciam Sabrina, a filha do motorista. Ela regressa à mansão dos Larrabee, após passar dois anos em Paris [3] . A moça sempre fora apaixonada pelo playboy e eles começam um romance mas se acontecesse um provável casamento, uma lucrativa fusão ficaria prejudicada. Assim, para o bem dos negócios da família, o irmão empresário decide intervir mas acaba por também se apaixonar por ela.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Humphrey Bogart Linus Larrabee
Audrey Hepburn Sabrina Fairchild
William Holden David Larrabee
Walter Hampden Oliver Larrabee
John Williams Thomas Fairchild
Martha Hyer Elizabeth Tyson
Joan Vohs Gretchen Van Horn
Marcel Dalio Baron St. Fontanel
Marcel Hillaire o professor
Francis X. Bushman Mr. Tyson

Canções[editar | editar código-fonte]

Numa cena, Hepburn canta La vie en rose ("A vida em cor-de-rosa"), canção romântica tornada famosa pela cantora francesa Édith Piaf que a lançou em 1946. Noutro momento do filme, quando os protagonistas velejam, é ouvido um disco antigo com a canção "Yes! We Have No Bananas" (a primeira gravação é de 1922) e Hepburn repete os versos do refrão em cenas seguintes.

Principais prémios e distinções[editar | editar código-fonte]

Sabrina foi indicado a doze prémios, tendo vencido em cinco ocasiões, entre elas:

Oscar 1955 (EUA)

Globo de Ouro 1955 (EUA)

  • Venceu na categoria melhor guião.

BAFTA 1955 (Reino Unido)

  • Indicado na categoria melhor atriz britânica (Audrey Hepburn).

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O actor Humphrey Bogart entrou no elenco de Sabrina de última hora, em substituição a Cary Grant, que não pôde interpretar o personagem Linus Larabee.
  • Humphrey Bogart recebeu pela sua actuação em Sabrina a quantia de 300 mil dólares; William Holden recebeu 150 mil dólares pela sua participação; e Audrey Hepburn ganhou apenas 15 mil dólares.
  • O clima entre Audrey Hepburn e Humphrey Bogart durante as filmagens era péssimo, por isso ela quase foi substituída por Lauren Bacall. Porém, ainda assim, Hepburn era a pessoa menos desrespeitada por Bogart durante a produção do filme.
  • Durante a produção do filme, Audrey Hepburn e William Holden vivenciaram um breve mas muito divulgado relacionamento amoroso.

Remake[editar | editar código-fonte]

Em 1995, foi filmado um remake de Sabrina , protagonizado por Harrison Ford, Julia Ormond e Greg Kinnear no papel originalmente interpretado por Humphrey Bogart, Audrey Hepburn e William Holden, respectivamente. Recebeu o mesmo título, Sabrina.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sabrina