Sylvinho Blau-Blau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde agosto de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Sylvinho Blau-Blau[1]
Informação geral
Nome completo Sylvio Luiz do Rego Junior
Também conhecido(a) como Sylvinho ou Sylvinho Blau Blau
Nascimento 23 de agosto de 1959 (55 anos)
Local de nascimento Rio de Janeiro, RJ
 Brasil
Gênero(s) Pop/Rock
Página oficial www.sylvinhoblaublau.com.br

Sylvio Luiz do Rego Junior, mais conhecido como Sylvinho Blau-Blau (Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1959), é um cantor brasileiro.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira integrando a banda Absyntho, que ficou famosa com a música Ursinho blau-blau e participou de uma série de programas de televisão e rádio. Outras canções, como Só a lua e Lobo, também estouraram nas paradas de sucesso, tinha ainda Balanço do Trem, canção que encerrava o programa da Xuxa. Teve um CD produzido por Lulu Santos e chegou a fazer apresentações em outros países. Integrou a chamada geração new wave do rock que durou cinco verões, entre 1983 e 1988. O new wave surgiu nos Estados Unidos no final dos anos 1970 e teve os grupos Blondie e Talking Heads como maiores expoentes. Só chegou no Brasil no verão de 1983 com bandas como B-52, Devo, General Public, entre outras. Com o sucesso, o grupo Absyntho foi a praticamente todos os programas de televisão[2] da época, entre eles, Chacrinha, Globo de Ouro, Raul Gil, Barros de Alencar e Bolinha. Nessa época anos 1980, os conjuntos musicais no Brasil tocavam músicas com letras ingênuas.

Depois que a banda foi desfeita, em 1988, Sylvinho lançou o seu primeiro disco solo[3] . Ele ainda nem tinha incorporado o "Blau Blau" no sobrenome artístico. A música "Medo feroz" foi a faixa de trabalho do álbum "Topete" pela gravadora BMG e foi grande sucesso musical na época. O disco é bem produzido e se destaca pela participação especial do Lulu Santos na música que dá título ao disco, composta pelo próprio em parceria com Bernardo Vilhena. Entre os compositores também se encontram o Lobão, Vinicius Cantuária, Ed Wilson e Evandro Mesquita, entre outros.

Em 1989, lançou um novo disco, que foi produzido por Marlene Matos (que foi empresária de Xuxa) e Michael Sullivan (parceiro de Paulo Massadas) para o selo Xuxa Discos-RGE. Em 1995, lançou o disco Trampolim pela gravadora Cedro Music em uma das primeiras experiencias em musica eletrônica, com o grande musico e arranjador Victor Chicri. Após uma temporada na Europa, gravou, no Brasil, em 1999, o disco Animal Faminto pela gravadora Indie Records, com músicas assinadas por Cassiano, Fernanda Abreu e outros artistas.[4] . Ainda em 1999, recebeu convite para posar nu para a revista Íntima e Pessoal[5] . Sylvinho já havia entrado para a Igreja pentecostal de Nova Vida, mas a igreja não se opôs à decisão.

Sylvinho Blau-Blau, entrará na história em 2001 como participante do mega festival Rock in Rio[6] . Quando recebeu o convite, Sylvinho pensou em uma forma de se desvencilhar do Ursinho Blau Blau[7] , personagem da sua música de maior sucesso, convidou o lendário roqueiro Serguei para se apresentarem juntos, no palco ele então rasgou o bicho de pelúcia, para dar um fim àquela história. A tentativa, no entanto, não deu certo, e os dois acabaram ovacionados e na primeira pagina de todos os jornais no dia seguinte.[8] [9]

Em 2012, integrou o elenco da quinta edição do reality show A Fazenda da Rede Record. Foi o primeiro «fazendeiro» desta edição, escolhido pelo primeiro eliminado, Lui Mendes. Blau-Blau foi o terceiro eliminado de quinta edição com 81% dos votos.

Em 2013 realiza seu sonho de criança, cantar no réveillon de Copacabana[10] , bairro onde nasceu e cresceu. Divide o PALCO SANTA CLARA com artistas como Beth Carvalho e a Escola de samba Beija Flor de Nilópolis.

Em 2014 participa da Copa do Mundo realizada no Brasil, cantando na praia de Copacabana no espaço Fifa Fan Fest[11] .

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Criado em Copacabana, Sylvinho tem dois filhos, Maria Luiza e Antonio Luiz, frutos de seu enlace de 19 anos com Ana Paula De Lima Pereira [12] , uma jornalista e ex-rainha do carnaval carioca.[1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Barbara Duffles (4 de outubro de 2008). Sylvinho Blau Blau: ‘Eu sou o King 80!’ Ego Globo.com. Página visitada em 19 de agosto de 2014.
  2. Canal Viva (02-04-2014). Sylvinho Blau Blau Leva o auditorio a Loucura.
  3. O Fuxico (09-06-2012). Curiosidades sobre o cantor Sylvinho Blau Blau.
  4. O Fuxico (09-06-2012). Curiosidades sobre Sylvinho Blau Blau.
  5. Ig Gente. SYLVINHO BLAU BLAU.
  6. LÚCIO RIBEIRO (13-01-2001). A incrível volta de Sylvinho Blau-Blau Folha de Sao Paulo.
  7. Breno Boechat (23-08-2014). Sylvinho Blau Blau comemora 30 anos de carreira Jornal Extra.
  8. Jornal O Globo - Segundo Caderno - 15-01-2001
  9. Jornal do Brasil - Primeira Pagina - 15-01-2001
  10. QUINTINO GOMES (27-12-2013). Atrações do Réveillon do Rio de Janeiro 2013/2014 Diario do Rio.
  11. Redação Boa Diversão (26-06-2014). Fifa Fan Fest recebe Sylvinho Blau Blau.
  12. Mengão de Coração. Ana Paula Pereira é Rainha da Bateria da Mangueira 1997.
Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.