Tapiratiba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Tapiratiba
Bandeira de Tapiratiba
Brasão de Tapiratiba
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 27 de dezembro de 1928 (85 anos)
Gentílico tapiratibense
Lema EX VISV AMOR - "Conhecê-la para Amá-la"
Prefeito(a) Luis Antônio Peres (Partido Popular Socialista)
(2013–2016)
Localização
Localização de Tapiratiba
Localização de Tapiratiba em São Paulo
Tapiratiba está localizado em: Brasil
Tapiratiba
Localização de Tapiratiba no Brasil
21° 28' 04" S 46° 44' 56" O21° 28' 04" S 46° 44' 56" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Campinas IBGE/2008 [1]
Microrregião São João da Boa Vista IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Caconde, Mococa, São José do Rio Pardo, Guaxupé (MG), Muzambinho (MG), Guaranésia (MG)
Distância até a capital 270 km
Características geográficas
Área 220,575 km² [2]
População 12 743 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 57,77 hab./km²
Altitude 760 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,792 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 161,548,000 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 13 017,57 IBGE/2009[5]
Página oficial

Tapiratiba é um município do estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 21º28'06" sul e a uma longitude 46º44'55" oeste, estando a uma altitude de 760 metros. Sua população era de 12 743 habitantes em 2010. Foi fundada como município em 1929, emancipando-se de Caconde.

Possui uma área de 220,575 km².

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Tapiratiba" é um nome de origem tupi que significa "morada das antas", pela junção dos termos tapira (anta, mamífero) e tiba (morada, ajuntamento)[6] [7] .

Seu nome anterior era Soledade, mas como havia quatro localidades homônimas no país, e não se querendo denominar a localidade "Soledade Paulista", deram-lhe o nome de Tapiratiba.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Segundo vários moradores do município, aqui chegaram, procedentes da freguesia de Caconde, Domiciano José de Sousa, e família, que vieram em companhia de Vigilato José Dias. Domiciano José de Sousa, natural de Ibiturana, no estado de Minas Gerais nasceu em 1870, chegando na região durante o ano de 1842, aproximadamente, movido pela cobiça de ouro. Reuniu logo seus escravos, tratando imediatamente da exploração das terras, e mesmo de seu desbravamento. Demonstrando possuir conhecimento, e invulgar inteligência, projeta-se Domiciano José de Sousa no cenário político da Freguesia de Caconde, onde foi eleito por várias vezes juiz municipal, sendo também agraciado, com todos os méritos, pelo presidente da Província, com a patente de capitão das Ordenanças do Termo de Vila de Moji-Mirim da Freguesia de Caconde.

Domiciano José de Sousa não parava, e seus ideais de desbravador aumentavam dia a dia, até que, delineando o futuro promissor da cultura do café, em companhia de Vigilato José Dias, embrenha-se sertão a dentro. Deparando então com terras promissoras, neste município, fundou as Fazendas Soledade e Bica de Pedra. Com o falecimento dos dois desbravadores, a fazenda Soledade passou ao genro de Domiciano, Tomás José Dias, enquanto que a Fazenda Bica de Pedra teve como sucessor o Capitão Indalécio.

Em 1897, Tomás José Dias, casado com Da Carolina de Almeida e Silva, filha de Domiciano José de Sousa, doava 20 alqueires de terras da Fazenda Soledade à Paróquia Nossa Senhora da Aparecida. Em 1898 era então construída por Tomás José Dias e Carolina de Almeida e Silva a primeira Capela, denominada Capela Nossa Senhora Aparecida.

Na Fazenda Soledade, poucas eram as construções existentes, pois Tomás José Dias não vinha precedido de ideias progressistas. Já na Fazenda Bica de pedra, quando administrada por Vigilato José Dias, várias foram as construções ali realizadas, como também certos melhoramentos, como sede da Fazenda, construção das mais sólidas (até hoje existente), engenhos de serra e várias casas de colonos. Em 6 de dezembro de 1906, por Lei Estadual no 1028, o distrito de Soledade passou a denominar-se Tapiratiba.

Em 19 de dezembro do mesmo ano, isto é, 1906, graças à Lei Estadual no 1039, era a sede distrital elevada à categoria de vila. Em 1911, na divisão administrativa do Brasil, Tapiratiba figura como pertencente ao município de Caconde. Em 27 de dezembro de 1928, por força da Lei Estadual no 2329, era criado o município de Tapiratiba, cuja instalação verificou-se em 27 de abril de 1929. Consta de um só distrito: a sede. Pertence à comarca de Caconde pela Lei no 1028, de 6 de dezembro de 1906. Tapiratiba, teve a sua primeira Câmara Municipal instalada em 27 de abril de 1929.

Bairros[editar | editar código-fonte]

São Francisco, Santa Clara, Santa Deolinda, Jardim Eulampio Pedrosa, João Caixeta, Jardim José Scaff, Vila Mariana, Jardim Doutor Beca, Vila Santo Antônio, Jardim Soledade, Jardim Urbano Brochi I e II, Jardim Mario Covas (Renascer), Jardim Renascer,

Religião[editar | editar código-fonte]

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

O município pertence à Diocese de São João da Boa Vista. Há cinco igrejas na cidade: a matriz, dedicada a Nossa Senhora Aparecida, a de São Francisco, a do Sagrado Coração de Jesus, a dos Santos Reis e a da Mãe Rainha.

Igrejas Evangélicas[editar | editar código-fonte]

  • Assembleia de Deus Ministério do Belém
  • Assembleia de Deus Ministério de Missões
  • Congregação Cristã no Brasil
  • Igreja Mundial do Reino de Deus
  • Igreja Adventista do Sétimo Dia

Praças[editar | editar código-fonte]

As praças que mais se destacam no município são:

  • Nossa Senhora da Conceição - principal praça da cidade, onde se localiza o palco acústico e uma fonte. Lá ocorreu por muito tempo o carnaval da cidade, que atualmente se realiza no centro esportivo caixetão.
  • Dona Esméria do Valle Figueiredo - também conhecida por Praça da Igreja, lá se localiza a matriz de Nossa Senhora Aparecida. A praça está dividida em três, uma com a fonte luminosa, outra com painel da cidadania e a maior onde fica a matriz. Em seus arredores, fica a câmara municipal, o gabinete do prefeito junto ao centro cultural, a escola Monsenhor João Luis do Prado, o Centro Pastoral Dom Tomás Vaquero e vários comércios.
  • Brasil Quinhentos Anos- Feita em homenagem ao quincentenário do descobrimento do Brasil, a praça divide a Vila Santo Antônio do Jardim Soledade. Um grande mapa do Brasil em relevo está desenhado em boa parte dela. O número quinhentos também é característica deste local.

Foi inaugurada, em 24 de outubro de 2010, a Praça Antonio Delfino de Sousa, no bairro Renascer, existindo no local um parque infantil.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Ribeirão Soledade, Rio Conceição, Rio Guaxupé, Córrego Areias, Córrego Macaúbas.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 14 dez. 2011.
  6. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.
  7. a b Página oficial da Camara Municipal de Tapiratiba - http://www.camaratapiratiba.sp.gov.br/novo_site/index.php?exibir=secoes&ID=44

Ligações externas[editar | editar código-fonte]