Thorstein Veblen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

Thorstein Bunde Veblen (30 de julho de 1857 - 3 de agosto de 1929) foi um economista e sociólogo estadunidense, filho de imigrantes noruegueses.

Veblen se formou em Filosofia pela Universidade Johns Hopkins e doutorou-se por Yale. Sem poder encontrar trabalho como professor, matriculou-se de novo na Universidade de Cornell, onde conheceu James Laurence Laughlin, que o convidou a entrar para o Departamento de Economia da Universidade de Chicago.

Em 1919, Veblen foi um dos fundadores da New School for Social Research.

Sua obra mais famosa é The Theory of the Leisure Class, na qual Veblen analisou a estrutura econômica de sua época desde a ótica do darwinismo, e criticou a ostentação das classes mais favorecidas. Por sua ênfase nos usos e costumes sociais como fenômenos explicativos da atividade econômica, ele é considerado o fundador da economia institucional do pensamento econômico.

A Economia Institucionalista[editar | editar código-fonte]

Veblen é considerado o fundador da escola institucionalista de economia, ao lado de John Commons e de Wesley Mitchell. A economia institucionalista nasceu nos Estados Unidos na virada do século XIX para o século XX, com o ímpeto de oferecer uma teoria alternativa às escolas de economia que a precederam, nomeadamente as baseadas nas doutrinas clássica, marxista, historicista alemã e neoclássica. O que pode ser destacado como âmago da abordagem institucionalista de Veblen é a proposição de uma abordagem evolucionária da economia, fruto da influência direta do trabalho de Charles Darwin.

Thorstein Veblen propôs um sistema de ciência econômica que teria por mote uma análise não-teleológica, o que ele considerava o principal problema da ciência econômica como praticada no seu tempo. Para tal ele buscou conceitos tanto na biologia evolutiva de Darwin, como na psicologia dos instintos de William James, esta última uma teoria muito em voga no final do século XIX.

A economia de Thorstein Veblen é chamada de institucionalista em razão da grande ênfase que o autor de A Teoria da Classe Ociosa coloca sobre o que ele chamou de instituições. Na economia vebleniana, instituições são hábitos, rotinas de conduta bastante arraigadas num determinado momento histórico. Assim, por exemplo, a existência de uma classe de indivíduos que se abstêm do trabalho produtivo, a "classe ociosa", é uma instituição. Outros exemplos de instituições são a propriedade absenteísta, ou seja, o hábito, bastante presente na economia capitalista, de o dono do negócio não ser exatamente quem cuida pessoalmente dele; a financeirização da riqueza, isto é, a representação do equipamento produtivo da sociedade através de "papéis"; e a emulação, que talvez seja o mais importante no livro A Teoria da Classe Ociosa, que diz respeito ao hábito dos indivíduos de se compararem uns com os outros invejosamente, ou melhor, o desejo das pessoas de serem reconhecidas como melhores que os outros indivíduos.

Obras principais[editar | editar código-fonte]

  • The Theory of the Leisure Class (1899),
  • The Instinct of Workmanship (1914),
  • Imperial Germany and the Industrial Revolution (1915),
  • The Higher Learning in America (1918),
  • Absentee Ownership (1923)
  • The Theory of Business Enterprise (1904), sua principal obra econômica.
  • e vários ensaios.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]