Tormato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tormato
Álbum de estúdio de Yes
Lançamento 20 de Setembro de 1978
Gravação Dezembro de 1977 à Junho de 1978 nos Advision Studios, Londres
Gênero(s) rock progressivo
rock sinfônico
Duração 41:35
Gravadora(s) Atlantic Records
Produção Yes
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Yes
Último
Último
Going for the One
(1977)
Drama
(1980)
Próximo
Próximo


Tormato é o nono álbum de estúdio da banda britânica de rock progressivo Yes. Lançado como uma sequência do aclamado Going for the One de 1977, Tormato recebeu menos do que bondosas críticas após seu lançamento[1] e possui a virtude de continuar a ser assunto de debate para os fãs e críticos. Ainda que, alguns apontam, enquanto as composições tornaram-se curtas e mais atrantes para um público maior, o som clássico da banda ainda continuava presente. Entretanto, muitos fãs e alguns membros da banda - particularmente Rick Wakeman - declararam que a produção do álbum foi defeituosa, resultando em um som comprimido e sombrio. E o baixo de Chris Squire perdeu muito de seu poder.

Rick Wakeman também teria dito que Tormato realmente tinha potencial, mas eles - a banda - não chegaram a extrair o melhor do material que produziram. Steve Howe admitiu que o grupo como um todo estava inseguro musicalmente naquela época. Esse acabou sendo o último disco de estúdio do grupo com Rick Wakeman, até seu retorno em 1991 (no álbum Union). Também foi o último álbum de stúdio com Jon Anderson até a reformulação da banda em 1983.

Apesar de tudo, Tormato - que teve, assim como em outros discos, trabalho de capa da Hipgnosis - ficou no Top 10, na Inglaterra e nos Estados Unidos e apresentou um sucesso, "Don't Kill the Whale".

Curiosidade: o título original do disco seria Yes Tor, referindo-se a uma formação geológica no Sul da Inglaterra. As fotografias tiradas pela Hipgnosis para fazer parte da capa do álbum eram tão desinteressantes que Rick Wakeman, frustrado, atirou um tomate nas mesmas. A capa e o título foram, então, ajustados para corresponder de acordo.[2] [3]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Lado 1[editar | editar código-fonte]

  1. "Future Times" (Jon Anderson/Chris Squire/Steve Howe/Rick Wakeman/Alan White)/ "Rejoice" (Jon Anderson) – 6:46
  2. "Don't Kill the Whale" (Jon Anderson/Chris Squire) – 3:56
  3. "Madrigal" (Jon Anderson/Rick Wakeman) – 2:25
  4. "Release, Release" (Jon Anderson/Alan White/Chris Squire) – 5:44

Lado 2[editar | editar código-fonte]

  1. "Arriving UFO" (Jon Anderson/Steve Howe/Rick Wakeman) – 6:07
  2. "Circus of Heaven" (Jon Anderson) – 4:31
  3. "Onward" (Chris Squire) – 4:05
  4. "On the Silent Wings of Freedom" (Jon Anderson/Chris Squire) – 7:47

Faixas Bônus[editar | editar código-fonte]

Tormato foi remasterizado e relançado em 2004 com várias faixas bônus:

  1. "Abilene" (Steve Howe) – 4:02
    • Lado B de "Don't Kill the Whale
  2. "Money" (Chris Squire/Jon Anderson/Alan White/Rick Wakeman) – 3:15
  3. "Picasso" (Jon Anderson) – 2:12
  4. "Some Are Born" (Jon Anderson) – 5:42
    • Retrabalhada por Jon Anderson para seu álbum solo Song of Seven'
  5. "You Can Be Saved" (Chris Squire) – 4:20
  6. "High" (Steve Howe) – 4:30
    • Retrabalhada por Steve Howe como a instrumental "Sketches in the Sun", mais tarde lançada pela banda GTR da qual ele faria parte.
  7. "Days" (Jon Anderson) – 1:00
  8. "Countryside" (Jon Anderson/Steve Howe/Chris Squire/Alan White) – 3:11
    • Retrabalhada por Steve Howe como "Corkscrew" para o álbum Turbulence
  9. "Everybody's Song" (Jon Anderson/Steve Howe/Chris Squire/Alan White) – 6:48
    • Uma versão inicial do que viraria "Does It Really Happen?" no disco Drama. O solo de teclados nessa música soa mais como um trabalho de Patrick Moraz do que o de Rick Wakeman, o que possibilita datar essa música como feita em sessões anteriores as demais (dos tempos de Going for the One); Em um entrevista em 2006, "Notes From The Edge", Moraz concorda que essa música provavelmente foi tocada por ele
  10. "Onward" (Orchestral version) (Chris Squire) – 3:06
    • Hidden track

Recepção[editar | editar código-fonte]

Tormato (Atlantic K 50518) alcançou #8 no Reino Unido. Também atingiu a posição #10 nos Estados Unidos, permanecendo lá por 14 semanas.

Músicos[editar | editar código-fonte]

Relançamentos[editar | editar código-fonte]

  • 1991 - Atlantic - CD
  • 1994 - Atlantic - CD (Remasterizado)
  • 2004 - Rhino - CD (Remasterizado com faixas bônus)

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Tormato, CD booklet essay, Tim Jones, c.2003
  • AllMusicGuide.com
  • "Top Pop Albums 1955-2001", Joel Whitburn, c.2002
  • Yescography entry

Referências

  1. Emerson, Ken (December 28 1978). Yes: Tormato. Rolling Stone. Página visitada em 24 outubro 2009.
  2. [Wright, Jeb] (May 2002). Rick Wakeman of Yes. Classic Rock Revisited. Página visitada em October 24 2009.
  3. [Tiano, Mike] (September 3 2008). Conversation with Roger Dean [nfte #308]. Notes From the Edge. Página visitada em October 24 2009.