Utopia (banda brasileira)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

´

´

´

Utopia
Informação geral
Origem Guarulhos, SP
País  Brasil
Gênero(s)
Hardcore punk
Pop rock
Rock alternativo
Período em atividade 19891994
Afiliação(ões) Mamonas Assassinas, Legião Urbana, Guns N' Roses, Ultraje a Rigor, Titãs, Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho e Rush
Integrantes
Dinho
Bento Hinoto
Júlio Rasec
Samuel Reoli
Sérgio Reoli
Márcio Araújo[1]

Utopia foi uma banda brasileira de rock, criada em 1989 na cidade de Guarulhos, estado de São Paulo. Seus integrantes deram origem ao grupo Mamonas Assassinas.

História[editar | editar código-fonte]

Surgimento[editar | editar código-fonte]

O Utopia surgiu em 1989, quando Alberto Hinoto (que mais tarde adotaria o nome artístico de Bento) e irmãos Samuel e Sérgio Reoli decidiram criar uma banda. Alberto seria guitarrista no conjunto, enquanto Sérgio tornou-se baterista e Samuel baixista. Durante show realizado em Julho de 1990 no Parque Cecap, um conjunto habitacional de Guarulhos, o público solicitou que o trio executasse a canção Sweet Child o' Mine, da banda norte-americana Guns N' Roses. Como desconheciam a letra, pediram a um dos espectadores que subisse ao palco para ajudá-los. Dinho ofereceu-se e sua performance escrachada garantiu-lhe o posto de vocalista do Utopia.

Em 1990, por intermédio de Sérgio, o tecladista Márcio Araújo é inserido no grupo. O último integrante a entrar para o Utopia foi Júlio Rasec. Júlio era amigo de Dinho e foi incorporado para auxiliá-lo nas músicas cover em inglês, além de atuar como percussionista e realizar consertos de fios e cabos dos equipamentos da banda, quando necessário.[1]

Em 1992, a banda conhece Rick Bonadio, e em seu estúdio produzem seu homônimo primeiro e único disco independente, com as músicas: Horizonte Infinito, Utopia 2, Inconsciência, O Outro Lado, Joelho e Sabedoria. Com tiragem de 1 mil cópias, o disco foi um grande fracasso comercial, vendendo pouco mais de 100 cópias.

Mudança para Mamonas Assassinas[editar | editar código-fonte]

O Utopia passou a apresentar-se na periferia de São Paulo e com o lançamento do disco que vendeu menos de 100 cópias. Aos poucos, os integrantes começaram a perceber que as palhaçadas e músicas de paródia eram mais bem recebidas pelo público do que os covers e as músicas sérias. Começaram introduzindo algumas parodias musicais, com receio da aceitação do público.

Através de um show na boate Lua Nua em Guarulhos, conheceram o produtor João Augusto, na época vice-presidente da EMI, cujo filho Rafael Ramos era um grande fã da banda ao ouvir a demo inicialmente rejeitada pelo pai meses antes. Pouco antes, com a direção e produção de Bonadio, decidiram então mudar o perfil da banda, a começar pelo nome, "Mamonas Assassinas do Espaço", criado por Samuel Reoli e reduzido para "Mamonas Assassinas", repertório e estilo, que se tornou mais cômico e escrachado. Com o novo nome, a banda teve uma carreira meteórica de sucesso absoluto, interrompida por um acidente aéreo em 2 de março de 1996.

Um ano após a morte dos Mamonas, é lançado de forma independente o CD A Fórmula do Fenômeno, sob coordenação de Mirella Zacanini (ex-namorada de Dinho), contendo todo o material de sessões de gravação realizadas em 1994 já no final do Utopia, com músicas novas que integrariam um futuro segundo disco e regravações de quase todas as músicas (exceto Sabedoria) do disco de 92, além de uma primeira versão de Pelados em Santos então intitulada Mina.

A canção "Joelho" chegou a ser regravada para o primeiro álbum de estúdio dos Mamonas, porém, foi excluída do álbum. Em 1998, dois anos depois da morte dos integrantes do grupo, a regravação foi lançada no álbum póstumo Atenção, Creuzebek: A Baixaria Continua.

Formação[editar | editar código-fonte]

Membros[editar | editar código-fonte]

Discografia.[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Título Canções
1992 Utopia (LP)
  • Lado A.: Horizonte Infinito/Utopia 2/Inconsciencia
  • Lado B.: O Outro Lado/Joelho/Sabedoria

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • A banda paulistana 365 compôs a música "Manhã de Domingo", presente no disco "Do Outro lado do Rio" (2005), em homenagem aos Mamonas. Vale lembrar que quando ainda se chamavam Utopia, os Mamonas abriram vários shows para o 365.
  • Em 2010, a Rede Record numa matéria de Arnaldo Duran para o Jornal da Record, foi mostrada a primeira apresentação do grupo em um programa de televisão. Foi no programa Sábado Show, no quadro "Oficina", aberto a bandas de garagem[2] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b O dissidente dos Mamonas Assassinas Época SP, acessado em 14 de junho de 2010
  2. noticias.r7.com/ Dinho, dos Mamonas, pela primeira vez na TV


Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O utopia também passou por várias crises por falta de fama e shows