Vanessa atalanta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Como ler uma caixa taxonómicaAlmirante vermelho europeu
Vanessa January 2008-2.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera
Subordem: Papilionoidea
Família: Nymphalidae
Género: Vanessa
Fabricius, 1807
Espécie: V. atalanta
Nome binomial
Vanessa atalanta
(Linnaeus, 1758)
Subespécies
V. a. atalanta
V. a. rubria (Fruhstorfer, 1909)
Sinónimos
Papilio atalanta Linnaeus, 1758
Pyrameis ammiralis Godart, 1821
Pyrameis atalanta Godman & Salvin, 1882
Vanessa atalanta Dyar, 1903
'Admiral - Vanessa atalanta' 01.JPG
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Vanessa atalanta

A Almirante vermelho europeu (Vanessa atalanta) é uma borboleta da família Nymphalidae encontrada em regiões temperadas da Europa, Ásia e América do Norte. Medindo cerca de 6,5 centímetros esta espécie durante o frio migra para lugares mais agradáveis chegando a percorrer mais de 2000 km a procura de um ambiente melhor para sua sobrevivência. Voador poderoso desloca-se até mesmo durante a noite.

Esta é uma das maiores borboletas da América do Norte e Europa. Esta presente na Europa meridional, no Norte de África e na Ásia. Recentemente foi introduzida em várias regiões, desde o Canadá ao Hawai e à Nova Zelândia. Em Portugal é bastante frequente podendo ser observada em todo o País.

Os adultos preferem espaços abertos com flores, bosques, prados, jardins e florestas pouco densas. É mais frequente nas zonas baixas, mas pode ser encontrada nas regiões costeiras e no topo da Serra da Estrela.

Esta espécie usa técnicas de camuflagem para escapar de seus predadores. Quando pousa em campo aberto e em rochas mantém suas asas fechadas ficando camuflando-se devido as cores da face inferior das asas. Quando pousa em locais de flores mantém suas asas abertas confundindo os predadores com o colorido da paisagem.

Alimentam-se de folhas de urtiga, pequenas lagartas, néctar de flores e partes de frutas em decomposição.

A denominação de Almirante Vermelho se dá devido as suas cores que fazem lembrar divisas do uniforme naval americano.

mais sobre outras borboletas: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/borboletas2.htm

Ícone de esboço Este artigo sobre lepidópteros, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.