Veia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Corte transversal de uma veia mostrando uma válvula que previne o refluxo sanguíneo

No sistema circulatório, uma veia é um vaso sanguíneo que leva sangue em direção ao coração. Os vasos que carregam sangue para fora do coração são conhecidos como artérias.

O estudo das veias e doenças das veias é feito na disciplina de flebologia, que está a tornar-se cada vez mais importante. A American Medical Association adicionou a flebologia à sua lista de especialidades médicas auto-designadas.

Função[editar | editar código-fonte]

As veias servem para transportar os produtos nocivos, derivados do metabolismo tissular de volta ao coração. Na circulação sistêmica o sangue oxigenado é bombeado para as artérias pelo ventrículo esquerdo até os músculos e órgãos do corpo, onde seus nutrientes e gases são trocados nos capilares. O sangue venoso, contendo produtos finais do metabolismo celular e dióxido de carbono, é recolhido pelos capilares da vertente venosa que forma progressivamente as vénulas e depois as veias, que o conduzem até ao átrio direito ou aurícula direita do coração, que o transfere para o ventrículo direito, onde é então bombeado para a artéria pulmonar, (que rapidamente se bifurca em direita e esquerda) e finalmente aos pulmões. Na circulação pulmonar as veias pulmonares trazem o sangue oxigenado dos pulmões para a aurícula esquerda, que desemboca no ventrículo esquerdo, completando o ciclo da circulação sanguínea.

O retorno do sangue para o coração é auxiliado pela ação do bombeamento de músculos esqueléticos, que ajudam a manter extremamente baixa a pressão sanguínea do sistema venoso.

Anatomia[editar | editar código-fonte]

A maioria das veias possuem válvulas unidirecionais chamadas de válvulas venosas para prevenir o refluxo causado pela gravidade. Este sistema é constituído de um fino músculo de esfíncter e de dois ou três folhetos membranosos. Elas também possuem uma fina camada externa de colágeno, que ajuda a manter a pressão sanguínea e evita o acúmulo de sangue. A cavidade interna na qual o sangue flui é chamada usualmente de luz vascular. A parede da veia possui uma camada de músculos lisos, porém esta camada é fina e as veias são vasos frágeis, com válvulas frágeis. As paredes das veias são menos resistentes e mais delgadas do que as das artérias, embora apresentem três camadas. Quando transportam pouco sangue fazem vaso-constrição, reduzindo o seu calibre e em caso extremo colapsam. Longos períodos em pé podem resultar numa acumulação ("pooling") de sangue nos membros inferiores. Este "pooling" venoso diminui a pressão arterial a nível do cérebro e pode causar perdas de consciência.

Doenças comuns[editar | editar código-fonte]

Doenças mais comuns das veias incluem varizes e tromboflebite.

Veias importantes e sistemas venosos[editar | editar código-fonte]

As veias pulmonares carregam sangue oxigenado (sangue arterial) dos pulmões para a aurícula esquerda. A veia cava superior e a veia cava inferior carregam sangue relativamente pobre em oxigénio (sangue venoso) das circulações sistémicas para a aurícula direita.

Um sistema porta venoso é uma série de veias ou vénulas que se conectam diretamente a dois leitos capilares. Exemplos de sistemas como esse incluem o veia porta hepática e o Sistema porta hipofisiário.

Lista de veias importantes[editar | editar código-fonte]

Nomes dos importantes sistemas venosos[editar | editar código-fonte]

Interesse médico[editar | editar código-fonte]

As válvulas venosas impedem o fluxo inverso de sangue.

As veias são usadas medicamente como pontos de acesso para a circulação sanguínea, permitindo a retirada de sangue para exames, e permitindo a infusão de fluidos, eletrólitos, nutrição e medicamentos. Isso pode ser feito com uma injeção usando uma seringa, ou inserindo um cateter (tubo flexível).

Se um cateter intravenoso tem de ser inserido, para a maioria das finalidades é realizado em uma veia periférica (uma veia próxima à superfície da pele na mão ou braço, ou menos utilizado, na perna). Alguns fluidos altamente concentrados ou medicamentos irritantes devem fluir para dentro das largas veias centrais, que são às vezes utilizadas quando o acesso periférico não pode ser obtido. Catéteres podem ser colocados na veia jugular para estes usos: Se se pensa que uma utilização por um longo período de tempo será necessária, um ponto permanente extra pode ser inserido cirurgicamente. Apesar de terem sido implementadas novas técnicas para execução das Ponte aorto-coronárias, os segmentos de veias safenas ainda são considerados os que dão melhores resultados.

A distribuição anatómica das veias é muito mais variável de pessoa para pessoa do que a das artérias, sobretudo as veias do sistema venoso superficial, e na mesma pessoa a distribuição do membro inferior direito é da do diferente do esquerdo

Cor das veias[editar | editar código-fonte]

Na luz, o sangue aparenta ser vermelho porque a maioria das cores é absorvida pelo pigmento carregador de oxigênio hemoglobina (Hb). Se um filtro que bloqueia a cor refletida é posicionado entre o sangue e os olhos de um observador, a cor percebida muda. No caso dos humanos, a pele serve como um filtro para a cor vermelho, e a cor remanescente acaba sendo esverdeada. O espectro de cor exato é determinado pela superficialidade da veia e pelos níveis relativos de hemoglobina oxigenada (HbO) e dióxido de carbono (CO2) no sangue. Altas taxas de oxigênio refletem a cor vermelha e altas taxas de CO2 refletem a cor azul, que nas veias menos superficiais, misturada com a cor amarelada da gordura e/ou pele acaba aparecendo esverdeada.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sistema circulatório