Vidigal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vidigal
—  Bairro do Brasil  —
Bairro do Vidigal.
Bairro do Vidigal.
Vidigal.svg
Distrito Subprefeitura da Zona Sul[1]
Criado em 18 de junho de 1993 Lei 1995
Área
 - Total 162,14 ha (em 2003)
População
 - Total 12 797 (em 2 010)[2]
 - IDH 0,873[3] (em 2000)
Domicílios 4 585 (em 2010)
Limites Leblon, São Conrado, Gávea e Rocinha[4]
Subprefeitura Subprefeitura da Zona Sul[1]
Fonte: Não disponível

Vidigal é um bairro da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.[4] Situa-se entre os bairros do Leblon e São Conrado, sobre o Morro Dois Irmãos; É reduto de diversos animais e plantas da Mata Atlântica. Seu IDH, no ano 2000, era de 0,873, o 38º melhor da cidade do Rio de Janeiro (resultado obtido devido ao fato de que, o cálculo de seu IDH foi feito junto com São Conrado).[3] Até os anos 2000 era apenas uma favela, porem com a expulsão do tráfico de drogas o bairro começa a ter um lento e gradual processo de urbanização, tendo em vista seu potencial imobiliário e turístico. Possui atualmente o 21º metro quadrado mais valorizado da cidade, custando em média R$ 6.706,[5] estando R$ 2.800 acima da média da cidade R$ 3.853.

Considerado por muitos um cartão-postal da cidade do Rio e local favorável à pesca, ganhou fama rapidamente por ser um ótimo lugar para se contemplar a vista para o mar. Numa perspectiva romântica, algumas pessoas costumam afirmar que a vista do mar a partir do Vidigal é a mais bela da cidade do Rio de Janeiro.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O Vidigal ganhou esse nome em referência ao ex-comandante da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro no século XIX, o major Miguel Nunes Vidigal, que, devido aos seus serviços, recebeu de presente dos monges beneditinos, em 1820, um terreno ao pé do Morro Dois Irmãos, o qual foi ocupado por barracos a partir de 1940, dando origem à atual favela.[6]

Segurança[editar | editar código-fonte]

Em 18 de Janeiro de 2012 a comunidade passou a ser atendida pela 19° UPP com o efetivo de 238 policiais.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]