Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPBF), criada em 21 de dezembro de 1936, por decreto do governo do general David Toro (1936-1937). É uma empresa pública boliviana dedicada à exploração, destilação e venda do petróleo e seus derivados.

Parcialmente privatizada e banida da produção a partir de 1997, foi reativada em 1 de maio de 2006, quando o governo de Evo Morales preparava a nacionalização dos hidrocarbonetos e consequentemente todas as etapas do seu processo produtivo.

Notas[editar | editar código-fonte]

  • No mesmo período (1936), o general David Toro expediu outra importante medida de nacionalização para a história boliviana: a criação do Ministério de Minas e Petróleo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Revista História Viva, nº 40, pgs. 74-79, Duetto, SP, (2007).

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.