Ácido úrico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ácido úrico
Alerta sobre risco à saúde
Uric acid.png Uric acid3D.png
Nome IUPAC 7,9-diidro-1H-purina-
2,6,8(3H)-triona
Outros nomes 2,6,8 trioxipurina
Identificadores
Número CAS 69-93-2
PubChem 1175
Número EINECS 200-720-7
KEGG C00366
SMILES
InChI 1/C5H4N4O3/c10-3-1-2(7-4(11)6-1)8-5(12)9-3/h(H4,6,7,8,9,10,11,12)/f/h6-9H[1]
Propriedades
Fórmula molecular C5H4N4O3
Massa molar 168g/mol
Aparência Cristais
Densidade 1.87
Ponto de fusão

Em aquecimento

Ponto de ebulição

N/A

Solubilidade em água Leve
Acidez (pKa) 3.89
Compostos relacionados
Compostos relacionados Purina (sem os =O, aromático)
Xantina (3,7-diidro-purina-2,6-diona)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O ácido úrico é um composto orgânico de carbono, nitrogênio, oxigênio e hidrogênio, cuja fórmula química é C5H4N4O3.

O ácido úrico é encontrado na urina em pequenas quantidades (o produto de excreção principal é a ureia). Em alguns animais, como aves e répteis é o principal produto de eliminação, e é expulso com as fezes. O alto teor de nitrogênio no ácido úrico é a razão pelo qual o guano é tão valioso como fertilizante na agricultura.

No sangue humano, a concentração de ácido úrico entre 3,5 e 7,2 mg/dL é considerada normal pela Associação Médica Americana, podendo ser encontrado em níveis mais baixos nos vegetarianos.

A gota é uma denominação associada a níveis anormais de ácido úrico no organismo. A saturação de ácido úrico no sangue humano pode dar lugar a um tipo de cálculo renal quando o ácido cristaliza nos rins. Uma considerável percentagem de enfermos com gota chegam a ter cálculos renais do tipo úrico.

Evolução humana[editar | editar código-fonte]

O ácido úrico é o produto final do metabolismo das purinas em seres humanos[2] devido à perda da atividade de uricase por várias mutações do seu gene durante a época miocénica, o que levou a seres humanos a terem níveis ácido úrico mais elevados do que outros mamíferos[3] .


Referências

  1. "Uric Acid" (em inglês). Biological Magnetic Resonance Data Bank Indicator Information. Consult. 18 de fevereiro de 2008. 
  2. METABOLISMO DAS PURINAS E DO ÁCIDO ÚRICO E PATOGÊNESE DA GOTA por Eliane M. Ingrid Amstalden "Unicamp"
  3. Uric acid and evolution. por Álvarez-Lario B. e Macarrón-Vicente J. publicado pela "U.S. National Library of Medicine" - (Rheumatology (Oxford). 2010 Nov;49(11):2010-5. doi: 10.1093/rheumatology/keq204. Epub 2010 Jul 13.)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]