Al-Mustansir II do Cairo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Al-Mustansir II
المستنصر بالله الثاني
Califa Abássida no Cairo
Governo
Reinado 12611262
Antecessor Al-Musta'sim, do extinto califado em Bagdá
Sucessor Al-Hakim I
Dinastia Abássida
Vida
Nome completo Ahmad Abu al-Qasim al-Mustansir bi-llah
أبو القاسم أحمد المستنصر بالله
Nascimento  ?
Morte 1262
Filhos Al-Hakim I
Pai Al-Hasan (neto de Al-Mustarshid)

Ahmad Abu al-Qasim al-Mustansir bi-llah, dito Al-Mustansir II do Cairo (em árabe: المستنصر بالله الثاني), foi o primeiro califa abássida do Cairo sob os sultões mamelucos Egito entre 1261 e 1262.

História[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 1258, tropas mongóis invadiram Bagdá. O califa Al-Musta'sim enviou seu filho para tentar negociar uma trégua com Hulagu, que iniciou o saque da cidade, sem sucesso. Em 10 de fevereiro, o próprio califa foi até Hulagu e tentou, novamente sem sucesso, negociar o fim do saque. Ele foi obrigado, juntamente com seus filhos, a mostrar aos invasores onde estavam escondidos seus tesouros e, depois de vários dias, em 20 de fevereiro, Al-Musta'sim e toda sua família foram executados[1] .

Em 3 de setembro de 1260, o emir Baybars finalmente conseguiu vencer os mongóis. Poucos meses depois, al-Mustansir chegou ao Cairo como o último sobrevivente do massacre abássida ocorrido em 1258. Baybars aceita o recém-chegado e, poucos dias depois, o novo califa entronizou o vencedor como "sultão universal", dando-lhe legitimidade adicional e justificando o domínio ("protetorado") sobre as cidades sagradas na Arábia[2] . O novo califa então decretou que era um dever de todos os muçulmanos recuperar a cidade de Bagdá e Baybars não se opõe ao projeto, fornecendo-lhe inclusive um exército de beduínos (menor do que o solicitado, porém)[3] . Al-Mustansir ruma para a Damasco em 19 de outubro de 1261 e encontra ali, às margens do Eufrates, Abu al-Abbas Ahmad (futuro Al-Hakim I), que tinha apenas 15 anos de idade. Depois de atravessarem o rio, os dois abássidas finalmente dão combate aos mongóis em Al-Anbar, mas são derrotados. Al-Mustansir foi morto e Abu al-Abbas Ahmad escapou de volta para o Cairo, onde foi recebido pelo Sultão. Apesar de ter sido nomeado califa em seguida, ele foi despido de todos os seus poderes e passou a viver como recluso na cidadela do Cairo[3] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Al-Mustansir II do Cairo
Nascimento:  ? Morte: 1262
Recriado
Último detentor do título:
Al-Musta'sim
como Califa em Bagdá
Califas abássidas
1261–1262
Sucedido por:
Al-Hakim I

Referências

  1. René Grousset. =L'empire des steppes. Attila, Gengis-khan, Tamerlan: Règne de Hulägu. Destruction des Assassins, conquête de Baghdâd et destruction du khalifat.. [S.l.: s.n.].
  2. André Clot. L'Égypte des Mamelouks 1250-1517. L'empire des esclaves: Le calife au Caire. [S.l.: s.n.]. p. 56.
  3. a b André Clot. L'Égypte des Mamelouks 1250-1517. L'empire des esclaves: Le calife au Caire. [S.l.: s.n.]. 57-58 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]