António Francisco de Bragança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
António Francisco de Bragança
Nascimento 15 de março de 1695
Lisboa
Morte 20 de outubro de 1757 (62 anos)
Lisboa
Progenitores Mãe:Maria Sofia Isabel de Neuburgo
Pai:Pedro II de Portugal

António de Bragança, de seu nome completo António Francisco Xavier José Bento Teodósio Leopoldo Henrique de Bragança (Lisboa, 15 de Março de 1695 - quinta da Tapada, arredores de Lisboa, 20 de Outubro de 1757) foi o quinto filho resultante da união de Pedro II de Portugal e Maria Sofia de Neuburgo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O Infante era «apático e egoísta, e em sua casaca verde se metia e protegia a Companhia do Olho Vivo, bando de ladrões que alarmou Lisboa e aos quais o Infante quis por vaidade salvar, pois dele fazia parte seu mordomo.» Não deixava de ser simpático e se tratava do irmão dilecto do rei João V de Portugal, mas viveu sempre retirado da Corte, nos arredores. D. António tinha um grande interesse na música, tocava o cravo e o pianoforte, era aluno do famoso compositor italiano e cravista Domenico Scarlatti,[1] e em 1732 o compositor Lodovico Giustini dedicou-lhe a primeira colecção já mais editada de sonatas para o pianoforte.[2]

Aquando da morte do seu irmão D. Francisco de Bragança, em 1742, D. António reclamou para si a sucessão na chefia da Casa do Infantado, que viria contudo a ser entregue ao seu sobrinho D. Pedro, filho secundogénito de D. João V, o que muito agravou a relação entre os dois irmãos.

Nunca casou, nem deixou filhos. Foi sepultado no Panteão dos Braganças, no Mosteiro de São Vicente de Fora.

Literatura[editar | editar código-fonte]

  • Lodovico Giustini, Sonate da Cimbalo di piano e forte detto volgarmente di martelletti (Firenze 1732), Florença: Studio der Edizioni Scelte, 1982.
  • Stanley Sadie, "Domenico Scarlatti", in: The New Grove Dictionary of Music and Musicians, vol. 16, London, 1980, p. 568ff.

Referências

  1. Stanley Sadie, "Domenico Scarlatti", in: The New Grove Dictionary of Music and Musicians, vol. 16, London, 1980, p. 568ff.
  2. Lodovico Giustini, Sonate da Cimbalo di piano e forte detto volgarmente di martelletti (Firenze 1732), Florença: Studio der Edizioni Scelte, 1982.