Ar-Radi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ar-Radi
الراضي
22º Califa abássida
Dinar de ouro de al-Radi
Reinado 934940
Antecessor(a) al-Qahir
Sucessor(a) al-Muttaqi
 
Dinastia Abássida
Nascimento 907
Morte 940 (33 anos)
Pai al-Muqtadir

Ar-Radi (em árabe: الراضي) foi o califa abássida entre 934 até a sua morte, aos trinta e três anos de idade, em 940.

História[editar | editar código-fonte]

O reinado de sete anos de ar-Radi, filho de al-Muqtadir, foi uma sucessão de azares. Elogiado por sua piedade, ele se tornou um mero instrumento nas mãos dos vizires da época, uma vez que a autoridade do califa estava praticamente limitada à região de Bagdá. Após a prisão de um vizir pelos seus inimigos e a deserção de outro, em desgraça, ar-Radi, sem ter a quem recorrer, caiu nas mãos de um hábil - e cruel - vizir, e governante de fato, ibne Raique, para quem ele criou o cargo de emir de emires, que detinha o poder de forma tão completa que seu nome foi colocado ao lado do nome do califa nas orações públicas.

Nesta mesma época, os hanbalis, apoiados pela população, forçavam as suas crenças de maneira brutal. Eles invadiam as casas e destruíam tudo o que não estava conforme as estritas doutrinas islâmicas que eles defendiam, derramando vinho, destruindo instrumentos musicais e espionando detalhes das transações comerciais realizadas. O resultado foi uma espécie "inquisição sunita. Um professor xiita foi morto ao realizar uma peregrinação.

Ar-Radi é também citado como sendo o último califa real: o último a realizar as orações às sexta-feiras, a realizar encontros para discutir com filósofos e as questões do dia-a-dia ou para se aconselhar sobre assuntos de estado; o último a distribuir esmolas entre os pobres e a se interpor para evitar excessos de oficiais mais cruéis.

No campo externo, o califa já não comandava quase nada: o oriente estava perdido para os samânidas; a África (idríssidas e fatímidas) e o Egito (Ikchídidas) também, assim como grande parte da Síria e da Mesopotâmia (pelos buídas e hamdanidas); Moçul se declarou independente e a Arábia estava dominada pelos carmatas ou por líderes locais. Até mesmo Baçorá e Vasit estavam em revolta. E os avanços do Império Bizantino apenas foram detidos pela bravura de um príncipe dos hamdanidas, que foi merecidamente chamado de Saife Aldaulá ("Espada da Nação").

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ar-Radi
Nascimento: 907 Morte: 940
Precedido por:
Al-Qahir
Califas abássidas
934–940
Sucedido por:
Al-Muttaqi

Bibliografia[editar | editar código-fonte]