Babes in Arms

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Baby in Arms
De braço dado (PT)
Sangue de artista (BR)
Mickey Rooney and Judy Garland in Babes in Arms trailer.jpg
 Estados Unidos
1939 •  pb •  93 min 
Direção Busby Berkeley
Produção Arthur Freed
Roteiro Jack McGowan
Kay Van Riper
Richard Rodgers (peça)
Lorenz Hart (peça)
Elenco Mickey Rooney
Judy Garland
Gênero Musical
Música Músicas:
Arthur Freed (letras) &
Nacio Herb Brown (música);
Richard Rodgers (música) &
Lorenz Hart (letras);
Harold Arlen (música) &
E. Y. Harburg (letra);
Roger Edens (música & letras)
et al.
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Babes in Arms (br: Sangue de artista, pt: De braço dado) é um filme norte-americano de 1939, do gênero musical, dirigido por Busby Berkeley, produzido por Arthur Freed[1], escrito por Jack McGowan, Kay Van Riper e Whitmore Annalee.

O roteiro original da Broadway foi reformulado para acomodar os padrões de Hollywood. O filme mostra a luta de dois jovens e talentosos artistas, para conseguir seu espaço no show business.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Um grupo de artistas de Vaudeville sai em turnê, e os jovens, que ficam, tentam produzir uma peça. Patsy (Judy Garland) seria a estrela do espetáculo, mas uma ex-estrela infantil (June Preisser) injeta dinheiro na peça e acaba ficando com todas as partes de Patsy.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Mickey Rooney em cena do trailer do filme
Ator/Atriz Personagem
Mickey Rooney Mickey Moran
Judy Garland Patsy Barton
Charles Winninger Joe Moran
Guy Kibbee Juiz Black
June Preisser Rosalie Essex
Grace Hayes Florrie Moran
Betty Jaynes Molly Moran
Douglas McPhail Don Brice
Rand Brooks Jeff Steele
Leni Lynn Dody Martini
John Sheffield Bobs
Henry Hull Senhor Maddox
Barnett Parker William
Ann Shoemaker Senhora Barton
Margaret Hamilton Martha Steele
Joseph Crehan Senhor Essex
George McKay Brice
Henry Roquemore Shaw
Lelah Tyler Senhora Brice

Notas:

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A maioria das canções de Rodgers e Hart do espetáculo teatral foi cortada, exceto "The Lady Is a Tramp" – usada como música de fundo da cena do jantar, e "Where or When". Freed e Nacio Herb Brown escreveram uma nova canção para o filme "Good Morning", mais tarde tornada famosa em Singin' in the Rain. "God's Country", de Hooray for What! de Harold Arlen e E. Y. Harburg – compositor e letrista de The Wizard of Oz – foi usada para o final. Garland e Rooney mais tarde cantam "I Wish I Were in Love Again" da versão biográfica da Broadway do espetáculo de 1948 de Rodgers e Hart Words and Music. Garland também canta "Johnny One Note" no mesmo filme. Tanto o filme como o musical apresentam a canção "I'm Just Wild About Harry" que foi escrita em 1921 para o show da Broadway Shuffle Along, com letra de Noble Sissle e música de Eubie Blake [2].

Os números musicais foram gravados em som estereofônico mas exibidos no cinema com o convencional som monaural. Lançamentos recentes para vídeo incluem algumas das gravações originais em estéreo [3].

Judy Garland em cena no trailer do filme
  • Good Morning (Judy Garland e Mickey Rooney)
  • Opera vs. Jazz (Judy Garland e Betty Jaynes)
  • Figaro (Judy Garland)
  • Broadway Rhythm (Judy Garland e Betty Jaynes)
  • Babes in Arms (Judy Garland, Mickey Rooney, Doug McPhail e Betty Jaynes)
  • Where or When (Doug McPhail, Betty Jaynes, Judy Garland)
  • I Cried for You (Judy Garland)
  • Minstrel Show (Judy Garland)
  • De Camptown Races / Old Folks at Home / Oh! Susannah (Judy Garland e Mickey Rooney)
  • I'm Just Wild About Harry (Judy Garland e Mickey Rooney)
  • God's Country (Judy Garland, Mickey Rooney, Doug McPhail e Betty Jaynes)
  • My Day (Doug McPhail, Betty Jaynes, Mickey Rooney e Judy)

Produção[editar | editar código-fonte]

Babes in Arms é o primeiro filme dirigido pelo coreógrafo Busby Berkeley para a MGM [4].

As filmagens começaram em 12 de maio de 1939, logo após Garland e Hamilton finalizarem seus trabalhos em The Wizard of Oz, que foi completado em 18 de julho de 1939.

O lançamento original inclui um trecho no número musical final em que Rooney e Garland personificam Franklin e Eleanor Roosevelt; foi editado após a morte do presidente. Tendo sido dado como perdido, foi descoberto em um rolo de 16 milímetros e restaurado na década de 1990.

Mickey Rooney imita Clark Gable e Lionel Barrymore em outra cena. June Preisser faz uma paródia de Shirley Temple e realiza acrobacias, que era sua especialidade.

Referências

  1. Higham, Charles; Greenberg, Joel (1968). Hollywood in the Forties (London: A. Zwemmer Limited). p. 172. ISBN 0-302-00477-7. 
  2. Haskins, Jim; Tate, Eleanora; Cox, Clinton (2002). Black Stars of the Harlem Renaissance (New York: John Wiley & sons, Inc.). ISBN 0-471-21152-4.  Parâmetro desconhecido |pgs= ignorado (Ajuda)
  3. "Mickey Rooney Garland Collection Broadway" amazon.com, Acessado em 5 de setembro de 2011
  4. Hirschhorn, Clive (1991) [1981]. The Hollywood Musical 2nd ed. (New York: Portland House). p. 167. ISBN 0-517-06035-3. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Babes in Arms